Salários mínimos na Europa em 2017

Salario na Europa
Foto: Reprodução Pixabay

Descubra quanto se ganha no continente europeu.

Com 50 países, o continente europeu possui países altamente desenvolvidos, mas também possui nações com economias mais vulneráveis. Dentro da União Europeia são 28 países que fazem parte e, destes apenas 19 utilizam o euro como moeda oficial. Nem todos os países da Europa possuem um salário mínimo estabelecido por lei, mas há médias e salários-base de diversas categorias profissionais que são possíveis de se ter um parâmetro.

Entre os Estados-Membros da União Europeia, os salários mínimos variam entre € 235 e € 1.999,00. Hoje vamos te contar quais são alguns dos salários mínimos na Europa.





Os salários mínimos na Europa

  1. Luxemburgo € 1.999,00
  2. Irlanda € 1.563,00
  3. Holanda € 1.537,20
  4. Bélgica € 1.532,00
  5. Alemanha € 1.498,00
  6. França € 1.480,00
  7. Reino Unido £ 1.299,75 (libras)
  8. Espanha € 825,65
  9. Eslovênia € 805,00
  10. Malta € 736,00
  11. Grécia € 684,00
  12. Portugal € 557,00

Os salários mais altos da Europa

A Suíça é dos países que possuem os mais altos salários da Europa, entretanto ainda não há um salário mínimo definido por lei. O país está debatendo a implementação de um salário mínimo nacional no Tribunal Federal Suíço e estima-se que o valor adotado será de 20 francos suíços por hora. Como a carga de trabalho é de 41 horas semanais, isso dá um total de 3.480,00 francos suíços por mês (cerca de € 3.096 euros).

Descubra quanto ganham os profissionais na Alemanha

Já países nórdicos como a Dinamarca e a Noruega também possuem salários bem altos. Na Noruega, a média salarial é € 4.500,00, enquanto a Dinamarca possui uma média de € 2.700.00.

A Itália é dos países europeus que não possui um salário mínimo estabelecido, entretanto a média de salário fica em € 1.000,00 para um trabalhador pouco qualificado (ou em nível iniciante). Já um trabalhador com mais qualificação ganha em média entre € 1.400,00 e € 1.850,00 no país italiano.

Vagas na Alemanha: Dresden tem mais de 9 mil oportunidades de emprego

banner-venda-livro-vazado-1

Custo de vida

Ao procurar um emprego em um país europeu, também é necessário levar em consideração o custo de vida daquele país. Normalmente é possível viver com um salário mínimo em cada nação europeia, entretanto é preciso calcular os descontos sobre o salário, os custos que você terá de moradia, alimentação, transporte, saúde, lazer, etc. Muitos site oficiais de Embaixadas e Consulados disponibilizam os valores mensais necessários para viver no país ou então a tabela com o custo de vida para que você possa calcular.

Veja também: multinacional alemã Bayer está contratando e tem vagas na Europa

Saiba mais sobre as estatísticas de salário e emprego na Europa no site da Eurostat.