Países mais baratos para estudar inglês no exterior

Países mais baratos para estudar inglês no exterior
Foto: Pixabay

Conheça os países mais baratos para estudar inglês e morar fora.

Estudar inglês fora do Brasil é uma das formas mais rápidas de aprender o idioma e ainda mergulhar em um ambiente multicultural. Se você procura países baratos para estudar inglês no exterior, hoje vamos te dar dicas para que você possa economizar e realizar seu sonho.





Estudar inglês no exterior

Diversos países oferecem visto de estudo de forma simples e fácil. Para isso, basta ter um passaporte dentro da validade, escolher uma escola de inglês, se matricular e ter condições financeiras de se manter no país. Alguns países, ainda permitem que o estudante trabalhe meio período durante seu período de estudo.

Portanto, tudo vai depender do que você busca, quanto tempo pretende morar no exterior e quanto dinheiro tem para investir no seu estudo.

Confira a lista de alguns dos países mais baratos para estudar inglês:

5) Austrália

A Austrália é escolhida como país para estudar inglês no exterior pelos seus dias ensolarados, belas praias e clima descontraído. Estudar na Austrália é mais barato que nos Estados Unidos, por exemplo. Se você optar por cidades como Gold Coast, existem cursos intensivos de inglês por R$ 477 por semana.

Veja também como fazer o visto para morar na Austrália.

4) Nova Zelândia

Pertinho da Austrália, também na Oceania, está a Nova Zelândia. Que é um dos países mais baratos para estudar inglês. Apesar da passagem ter um preço alto, é possível pesquisar temporadas mais baratas, pacotes de intercâmbio ou intensivos de inglês.

É possível ficar até 90 dias na Nova Zelândia sem visto e estudar inglês. Mas se o curso for superior a 14 semanas, é preciso pedir o visto de estudante. Que também permite trabalhar part-time, por 20 horas semanais para conseguir pagar os estudos. Um curso intensivo de inglês em Auckland tem o valor médio de R$ 655,00.

Quer morar na Nova Zelândia? Saiba como fazer o visto para o país.curta-fanpage

Já na América do Norte, o Canadá é uma excelente opção e pode ser considerado um dos países mais baratos para estudar inglês. O dólar canadense é mais barato que o americano e existem muitas opções de escolas em Toronto e Vancouver, por exemplo.

Há opções de cursos de inglês por R$ 320 por semana em Vancouver. O visto de estudo para o Canadá é relativamente simples, mas ele não permite que o estudante trabalhe.

Apenas alunos de pós-graduação podem trabalhar 20 horas semanais no Canadá, os estudantes de inglês não têm permissão.

Saiba como fazer o visto para morar no Canadá.

2) Malta

Já na Europa, Malta sem dúvida é a melhor opção de país para estudar inglês. Com preços bastante acessíveis, é possível passar uma temporada nessa ilha paradisíaca, onde todo mundo fala inglês.

Os cursos de inglês em Malta custam a partir de R$ 424 por semana, em cidades como Valeta, capital do país. Não há idade limite para fazer um curso, qualquer idade é aceita. Inclusive, muitos aposentados, escolhem Malta como país para morar e curtir as belas praias.

Visto para Malta: saiba como estudar, trabalhar ou visitar o país europeu.

1) África do Sul

Já na África do Sul, é possível estudar inglês por preços bem acessíveis. Com cursos de inglês com média de R$ 818 por mês na Cidade do Cabo, a África do Sul é sem dúvida um dos países mais baratos para estudar inglês.

Com estilo de vida cosmopolita, gente do mundo inteiro e belas praias, a África do Sul é ótima opção para quem pretende estudar no exterior. Com uma moeda desvalorizada, o custo mensal é de em média R$ 1.590 para uma pessoa.

Os países mais desejados

Já entre a lista dos países mais desejados pelos brasileiros para estudar inglês no exterior estão: Estados Unidos, Inglaterra e Irlanda. Entretanto, os valores dos cursos são mais altos, assim como o custo de vida. Por isso, é preciso pesquisar bastante e decidir qual país é mais indicado para o seu perfil, idade e bolso.

Veja também sobre o intercâmbio na Europa: você já ouviu falar no Erasmus?

Fonte: Já Fez As Malas.



Amanda Corrêa

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Atua há 13 anos na área de Jornalismo e Comunicação Social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *