Morar fora: a sua hora é agora

Morar Fora
Foto: Pixabay

Não, você não leu o título errado. Eu realmente acredito que a sua hora de morar fora é agora e vou listar uma série de motivos que, com certeza, farão você me dar razão e irão contrapor as suas 1001 desculpas (ou motivos) para não partir. Quer ver?





Hora que nunca chega

A realidade é que a hora certa de morar fora nunca vai chegar. Não vai chegar porque vamos, de maneira propositada ou não, nos envolvendo em nosso quotidiano com tantos afazeres que, muitas vezes, não nos sobra tempo nem para sonhar. E, se não conseguimos sonhar, colocar a mochila nas costas é que não vai rolar.

Sonhe, mas realize

Nem oito, nem oitenta. Só sonhar também não vai ajudar, por isso para além de encontrar alguns minutos do seu dia para sonhar, reserve algumas horas na semana para poder realizar os seus sonhos. Seja procurando mais informações sobre o novo país que você pretende viver ou até mesmo tentando encontrar alguma maneira de ganhar um dinheiro a mais para conseguir ir com uma graninha extra no bolso.

Sonhar é bom, mas realizar é maravilhoso. Acredite!

Leia também: Morar fora: a jornada de quem não pode fracassar

Não perca oportunidades esperando o momento exato

ESQUEÇA essa de “MOMENTO EXATO”. Quem disse isso para você alguma vez na vida se enganou redondamente. Na vida não existe “momento exato”, existe sim os que têm coragem e os covardes. Os corajosos irão fazer com que a hora certa ou o tal do “momento exato” seja quando eles quiserem. Já os covardes ficarão esperando, esperando e esperando e quer saber? NUNCA IRÃO PARTIR.

A jornada de quem pretende morar fora (ou já mora) não é fácil e os covardes, aqui fora, não têm vez. Eles não aguentam e, sabendo disso, adiam e protelam algo que jamais irão realizar com a tal desculpa de estar esperando o “momento exato”. Não faça parte desse time de covardes e acredite, a sua hora de morar fora é agora.

Morar fora: uma mala de roupa e um baú cheio de apostas.

Olhe para trás

Olhe para trás e veja quantas coisas aconteceram na sua vida na tal “hora marcada”. Na maioria das vezes foi o acaso, que alguns chamam de destino, que se encarregou de colocar as coisas para andar e você foi lá e fez acontecer. Não estou dizendo que não devemos ter algum planejamento na nossa curta existência, só acredito que realizar é muito mais importante do que ficar planejando, planejando e planejando.

Morar fora: onde os fracos não têm vez.

Uma história

Vou contar uma história (que é real) sobre uma pessoa que sempre sonhou em ter uma empresa. Sonhou, planejou, sonhou mais um pouco e planejou ainda mais, anotou tudo. Até que um dia, abriu a tal empresa.

Com todos os departamentos estabelecidos, sede grande e com plaquinhas nas portas, contratou um monte de gente e tudo estava correndo como o planejado. Nada que acontecia na empresa era por acaso, tudo nos mínimos detalhes, tudo era pensado.

livro morar fora claudio abdo

Resultado: a empresa durou seis meses. Isso mesmo, SEIS MESES. E sabe por quê? Porque de tanto perder tempo planejando e sonhando, sendo crítico e detalhista ao extremo, tentando controlar tudo e todos, o cidadão esqueceu de procurar clientes. E sem clientes não tinha grana e sem grana, faliu. Simples assim.

Quantas pessoas você conhece que estão planejando e esperando o momento exato para partir e morar fora? Quantos já disseram, especialmente depois de você sugerir que estava pensando em ir, que ainda não foram porque estão esperando um documento, ou a resposta não sei de quem ou o “ok” de não sei o que lá?!

Morar fora: ou você muda ou você volta

Encha o peito e vá

Vou contar uma outra coisa para você. Enquanto você, é você mesmo, fica esperando o momento certo para morar fora, tem um bando de malucos que se jogou como deu e que está vendo a vida de outro ângulo. Não, eles também não tinham nada muito certo, ele não foram contratado pela maior empresa não sei de onde e não ganham milhares de dólares por mês.

Eles simplesmente encheram o peito e foram. Tiveram coragem de sair da zona de conforto, deixaram as coisas mais importantes e que não cabiam na mala na casa de alguém, venderam o resto, respiraram fundo e partiram. Sem essa de esperar a hora certa, o melhor momento e não por nada, somente por terem entendido antes de você que esse momento NUNCA VAI CHEGAR.

Morar fora: a felicidade não está lá fora

Deixe o medo pra lá

Sentir medo é normal e todos nós sentimos, porém se você quer morar fora terá que aprender que aqui fora medroso(a) não se cria. Não se cria porque aqui nada é tão exato quanto você pensa, porque aqui a gente enfrenta dragões gigantes, mata 10 leões por dia, se lasca para entender o que estão nos dizendo, sente a boca rachar no frio.

banner-quadrado-autor

Aqui fora a gente aprendeu a relevar, a gente entendeu que as coisas vão acontecendo porque a vida é assim. A gente parou de tentar controlar tudo, a gente aprendeu a apreciar um pôr-do-sol, nós nos permitimos tomar uma cerveja sentados em um gramado qualquer sem nem pensar no que estão pensando da gente.

Na maioria das vezes foi na dor, mas também é pelo amor que temos à vida que entendemos que o nosso tempo é curto para o tamanho do mundo. Que percebemos que a hora de morar fora é agora e que amanhã, quando olharmos para trás, veremos que tudo isso valeu muito a pena, especialmente porque a gente fez a nossa hora certa chegar. E ela chegou!

E você, vai inventar quantas desculpas mais para continuar onde sempre esteve?

Leia também: Morar fora é estar em outra dimensão.



Claudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação, faz Doutorado em Estudos de Comunicação. Apaixonado por rock and roll, conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *