9 dicas para você fazer seu primeiro mochilão

como fazer mochilao
Foto: Travel Tripper.

Viajar sozinho é uma das experiências mais libertadoras que se pode ter. Não é à toa que muitos jovens querem fazer o seu primeiro mochilão e conhecer novos lugares, para aproveitar ao máximo as maravilhas do mundo.

É claro que para ser um mochileiro, você precisa muito mais do que colocar uma mochila nas costas. Afinal de contas, é necessário planejar a viagem, verificar os pontos turísticos e economizar (esse é um dos pontos principais de fazer um mochilão!).

No artigo de hoje, conheça algumas dicas para você fazer seu primeiro mochilão e aproveitar ao máximo. Acompanhe a leitura!


Como fazer o primeiro mochilão

Veja 9 dicas para você fazer seu primeiro mochilão e conhecer o mundo.

1 – Escolha um destino que caiba no seu orçamento

O primeiro passo é planejar uma viagem de acordo com as suas necessidades financeiras. O ideal é fazer uma estimativa do gasto médio, como hospedagem, comida e transporte.

Hoje em dia, é possível fazer essa pesquisa na internet, realizando um levantamento de hostels, custo de fretamento de vans, passagem, entre outros.

Tendo os valores em mãos, já dá para ter uma ideia do quanto você vai gastar.

Às vezes, quando se fala em mochilão, logo se pensa em uma viagem para Europa. Mas isso não é uma regra. Você pode encontrar lugares maravilhosos na América Latina, Ásia e até mesmo dentro do Brasil.

A experiência será tão boa quanto e você ainda pode fazer uma viagem adequada ao seu bolso, sem gastar muito.

Inclusive, o Peru é um dos países mais procurados pelos mochileiros que se aventuram na América Latina. O local é repleto de atrações históricas, além de contar com uma cultura muito rica e diversa.

Nômade pelo mundo: conheça a brasileira que viajou por 33 países e tem o mundo como casa.

2 – Defina a data de ida e volta

Uma das grandes vantagens de ser mochileiro é ser livre para viajar quando quiser. Mas, então, por que definir uma data de ida e de volta?

Bem, em primeiro lugar, isso ajuda a escolher uma época mais adequada para conhecer uma determinada região. Por exemplo, se você quer conhecer a neve, o ideal é pesquisar o período em que ela realmente aparece, para ter uma experiência boa de viagem.

Além disso, definir a data da viagem é importante para quem trabalha. Afinal de contas, é preciso considerar a época de férias ou um feriado mais longo.

O tempo de passeio também ajuda na organização da sua mochila. Por vezes, se for algo rápido, dá para usar uma mala antiga de viagem e não carregar tanto peso.

Veja também: Espanha: em 2021 país europeu terá trem-bala low cost.

3 – Fique atento à documentação

A documentação é algo muito importante para qualquer tipo de viagem, principalmente para um mochilão. A falta de qualquer documento pode causar muita dor de cabeça para o viajante, além de muitos transtornos.

Se for fazer um mochilão internacional, é preciso ainda mais atenção, já que alguns países exigem documentos obrigatórios para a entrada do viajante. Alguns deles são:

  • Passaporte válido;
  • Seguro viagem;
  • Certificado internacional de vacinação;
  • Comprovante de hospedagem;
  • Passagem impressa de ida e volta.

Lembre-se sempre de levar com você os documentos principais, como RG, CPF e, caso você tenha, a carteira de habilitação.

Uma dica é guardar todos os documentos em um moleskine capa mole, pois isso ajuda a organizar melhor a papelada e não perder nada na hora da viagem.

Importante lembrar que para viajar para os países do Mercosul, apenas o RG atualizado é necessário, você não precisa de um passaporte.

4 – Monte um roteiro de viagem

Organizar o roteiro da sua viagem é a melhor forma de fazer um mochilão bem sucedido. Claro que isso é muito pessoal, porque é preciso considerar o que você gosta de fazer, as atrações turísticas do local, entre outros aspectos que podem ser bem úteis.

Lembre-se que, dependendo de onde você quer ir, é preciso considerar alguns dias a mais só pelo trajeto.

Por exemplo, você pode alugar uma van com motorista particular bilíngue e se deslocar para cidades próximas do seu destino principal. Esse é um dia que não dá para fazer muitas coisas, então, reduza um pouco a programação.

Evite fazer muito “pinga pinga” – o mochilão não é uma maratona. Optar por fazer muitos deslocamentos pode mais prejudicar do que ajudar na sua viagem.

Além disso, não fique mal caso alguma atração fique de fora do seu roteiro. Isso é muito comum, já que dificilmente temos tempo e dinheiro para conhecer todos os pontos turísticos e atrações de um país.

Confira 10 dicas infalíveis para economizar em uma viagem.

5 – Leve apenas o necessário

Mochilão é sinônimo de economia. Isso refere-se não só ao aspecto financeiro, mas também a respeito da organização da sua mochila.

A dica é levar apenas o necessário. Para isso, compre produtos higiene pessoal atacado e separe-os em frascos menores, leve somente a quantidade certa de roupas e pesquise o clima do seu destino, para evitar quaisquer problemas.

Não se esqueça de dar preferência por roupas confortáveis, como tênis, calças mais largas e blusas que não apertam. 

Optar por um vestuário que não amarrota também é uma boa pedida, já que nem sempre você terá um ferro de passar disponível (e não dá para levar um na mochila, não é mesmo?).

Além do mais, lembre-se de reservar um espaço na sua bolsa para as lembrancinhas de viagem. 

Por exemplo, se você quer levar uma garrafa de vinho para lembrança, saiba que ela pode ser um peso a mais na sua mochila, por isso, é fundamental levar apenas o necessário.

Conheça o Novo trem low cost vai conectar capitais da Europa por 9 euros.

6 – Reserve a hospedagem antecipadamente

Reservar a sua hospedagem com antecedência é uma maneira de evitar transtornos durante o seu mochilão.

Imagine só chegar até uma cidade e não encontrar nenhum hostel disponível? Isso pode gerar uma tremenda perda de tempo (e dinheiro), porque você vai ter que pagar mais caro em uma hospedagem.

Hoje em dia, vários hostels já permitem fechar reservas diretamente pela internet. Além disso, é possível encontrar vários sites de hospedagem que oferecem desconto para fechar reservas antecipadas.

Você também pode encontrar estadias com melhor custo-benefício, que oferecem refeições como café-da-manhã. A dica é fazer a impressão de cardápios para comparar as hospedagens com os melhores serviços.

7 – Contrate um seguro viagem

Pode parecer bobeira, mas a prevenção é a sua melhor amiga na hora de fazer um mochilão. Por esse motivo, contratar um seguro viagem internacional é uma maneira de evitar qualquer tipo de imprevisto.

Além de oferecer segurança contra os perrengues da vida, o seguro viagem também é muito útil em casos de extravio de bagagem, cancelamento de voos e outras situações. Apesar de não colocar a segurança em risco, esses episódios causam muita chateação.

Uma dica é usar os números de emergência do seguro-viagem em um porta celular acrílico, para não perdê-los e poder acionar o serviço sempre que necessário.

8 – Não dê bobeira com seus pertences

Conhece a famosa expressão “ninguém tem estrela na testa”? Pois é, ela é muito válida para ter cuidado na hora de fazer um mochilão.

As cidades turísticas atraem pessoas de todo o mundo, e o mesmo pode-se dizer das grandes metrópoles. Por isso, fique sempre de olho nos seus pertences, para evitar ser roubado ou perder itens de valor.

Olhe sempre em volta para ter certeza de que é seguro mexer no seu celular ou no dinheiro. Caso esteja com a sua mochila em um local muito movimentado, coloque-a de frente para você.

No hostel, guarde seus pertences em um armário e tranque-os com um cadeado. Mantenha a chave junto com você, principalmente se estiver hospedado em um quarto compartilhado.

Me roubaram no exterior, e agora? Saiba o que fazer.

9 – Saiba que imprevistos acontecem

Mesmo com toda a preparação e planejamento do seu mochilão, é comum que alguns imprevistos aconteçam. Se voo pode ser cancelado, a bagagem pode ser extraviada e pode acontecer de uma atração estar fechada.

Não fique mal por isso. Saiba como lidar com esses acontecimentos da melhor forma e, se necessário, tenha um plano de emergência para quando ocorrer esses eventuais “probleminhas”.

O importante é se lembrar de curtir bastante a viagem, aproveitar os melhores momentos do seu mochilão e usufruir da oportunidade de conhecer novas culturas, locais, pessoas, comidas e paisagens.

Também pode te interessar o artigo Turismo: as melhores dicas para economizar em Londres.

Conclusão

Fazer um mochilão é o desejo de diversas pessoas. Afinal de contas, nada melhor do que aproveitar uma viagem sozinho, ou na companhia de amigos e familiares, mas de um jeito mais despojado, sem gastar muito.

No entanto, se você fazer investir no seu primeiro mochilão, é preciso ter um planejamento. Até porque a falta de um roteiro pré-programado pode gerar muitos problemas na sua viagem e, ao invés de realizar um sonho, você só tem dores de cabeça.

Por esse motivo, o artigo de hoje teve a intenção de trazer algumas dicas para você aproveitar ao máximo do seu mochilão com segurança, conforto e tranquilidade.

Assim, você terá boas memórias dos lugares incríveis que visitou!


*Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Amanda Corrêa

Amanda Corrêa é jornalista brasileira e mora no exterior há 6 anos. Possui Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Morou na Inglaterra e atualmente reside em Portugal. Atua há 15 anos na área de Jornalismo, produção de conteúdos, mídias sociais. Com seus textos, ajuda brasileiros e estrangeiros a morarem fora do país e realizarem seus sonhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *