As profissões que não exigem diploma em Portugal e pagam bem

Salarios Portugal
Foto: Pixabay

Se você trabalha em Portugal ou sonha em trabalhar, conheça as profissões com salários acima da média e que não exigem diploma.

Portugal possui um salário mínimo nacional de € 600,00. Entretanto, a remuneração média no país europeu é de € 943,00, de acordo com a Hays e Michael Page, importantes empresas de recrutamento. Se você deseja trabalhar em Portugal, confira algumas das profissões com salários acima da média e que não exigem diploma, mas sim experiência profissional.





Trabalhar em Portugal

Algumas profissões em Portugal ter uma graduação e um diploma do ensino superior não é determinante para conseguir bons salários. Algumas outras qualidades pessoais são fundamentais, bem como dominar a ferramenta de trabalho ou o exercício da profissão. Também é importante saber que as cidades com os maiores salários em Portugal são as da Grande Lisboa.

Confira a lista das profissões em Portugal com bons salários*:

  • Secretárias administrativas: € 1.000.00 a € 1.200,00 euros
  • Técnico de desenho da Construção Civil: entre € 1.200 a € 1.500 euros
  • Técnico de instalações elétricas: entre € 1.200 e € 1.500 euros
  • Eletricistas (de alta e baixa tensão): entre € 1.200 e € 1.500 euros
  • Comissários de bordo: entre € 1.200 e € 1.500 euros
  • Soldadores e serralheiros: entre € 1.200 e € 1.500 euros
  • Técnicos de informática: € 1.200 e € 1.800 euros
  • Técnicos de eletrônica industrial: € 1200 e € 1.800 euros
  • Técnicos de manutenção industrial: € 1.200 e € 1.800 euros
  • Técnicos de mecatrônica: salários entre € 1.300 e € 1.500 euros
  • Optometristas: salários entre € 1.300 e € 1.500 euros
  • Técnicos de multimédia: entre € 1.300 e 1.500 euros
  • Designers gráficos: entre € 1.300 e € 1.500 euros
  • Técnicos de audiovisual: entre € 1.300 e € 1.500 euros
  • Técnicos de análise laboratorial: entre € 1.300 e € 1.800 euros
  • Técnicos de maquinação e programação: entre € 1.300 e € 1.800 euros
  • Técnicos de manutenção aeronáutica: salários entre € 1.500 e € 1.900 euros
  • Instaladores de sistemas solares e/ou eólicos: média de € 1.800 a € 2.000 euros
  • Programadores: € 1.800 e € 2.100 euros
  • Especialista em instalação e reparação de elevadores: € 1.800 e € 2.300 euros
  • Tripulantes de cruzeiro: entre € 1.800 e € 2.500 euros

*Os valores são médias salariais, calculadas pelas empresas de recrutamento do país europeu e podem variar de acordo com a cidade, a empresa e o tempo de experiência dos candidatos.

Veja também as vagas em Dublin: Irlanda tem oportunidades para quem fala português.

Salário mínimo em Portugal

O salário mínimo em Portugal subiu de € 580,00 em 2018 para € 600,00 em 2019. Um aumento de € 20,00 por mês para o trabalhador, ou seja, 3,4%. Cerca de 750 mil trabalhadores de Portugal ganham apenas um salário mínimo no país.

grupo-novo-facebook

O aumento foi considerado baixo pelos trabalhadores portugueses. A vizinha Espanha teve um aumento de 22% no salário mínimo nacional espanhol, fixando o valor de € 900,00 por mês. Já a França, depois das manifestações e reivindicações, promoveu um aumento de € 100,00 no salário mínimo nacional.

Leia também: Economia portuguesa em 2019: saiba o que esperar para este e para os próximos anos.

Ter ou não diploma?

Importante saber que não ter um diploma do Ensino Superior não significa não ter formação. Os profissionais com cursos técnicos, cursos profissionais e específicos da sua área de atuação são bastante requisitados em diversos setores de trabalho.

Saiba como trabalhar em Portugal.

Por isso, é importante que você se mantenha atualizado no seu ramo profissional, faça cursos, participe de formações e busque se capacitar. Se tiver uma oportunidade, faça um curso superior, ele poderá te abrir portas ou pelo menos você terá ampliado seus horizontes para novas possibilidades e opções de trabalho.

O mais importante, sem dúvida, é gostar daquilo que faz. Isso já é meio caminho andado para se tornar um profissional realizado e feliz.

Veja também: Grupo BMW vai contratar 500 pessoas em Portugal.



Amanda Corrêa

Amanda Corrêa é uma jornalista brasileira que mora no exterior há 4 anos. Possui Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Atua há 14 anos na área de Jornalismo e Comunicação Social.

5 comentários em “As profissões que não exigem diploma em Portugal e pagam bem

  • 13 de fevereiro de 2019 em 5:03 pm
    Permalink

    Oi, Amanda! Tenho gostado das tuas publicações e aproveito para perguntar como é ir com diploma de Direito, já registrado na OAB? Eu fiz algumas pesquisas sobre isso, mas ainda está muito vago. Para validá-lo, é necessário fazer algumas cadeiras para conseguir a validação?

  • 4 de fevereiro de 2019 em 1:48 pm
    Permalink

    Olá Jean! Eu sou a maior defensora de ter um diploma do ensino superior. Mas isso nem sempre é determinante para que o profissional seja bom e saiba fazer seu trabalho. Muitas vezes falar inglês e ter experiência profissional é mais importante para as empresas. Depende muito da empresa e do cargo. Eu sou formada na área e defendo que todos devam ter diploma. Mas também conheço excelentes jornalistas que nunca entraram em uma sala de aula da universidade. As vezes o dom é maior, mesmo sem canudo. Um grande abraço!

  • 3 de fevereiro de 2019 em 5:58 pm
    Permalink

    Dizer que “programador não precisa de diploma” é a mesma coisa que dizer “jornalista não precisa de diploma”. Fica o recado para a redatora.

  • 29 de janeiro de 2019 em 10:51 pm
    Permalink

    Ola meu nome é Anilton sou de cabo verde tenho 24 ano trabalho na aria de canalização a 3 ano de experiência e de calçetamento da estrada gostaria muito de ser escolhido pela uma das vagas obrigado 238 9363773

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *