Aprenda a lidar com a saudade

Morar Fora Vitor Luz
Foto: Pixabay

Como podemos aprender a lidar com a saudade?

Uma palavra tão simples, mas tão gigante em significado, tanto é que ela ocupa a sétima posição no ranking das palavras em português mais difíceis de serem traduzidas. Quem já partiu de sua terra natal fala o quanto é difícil lidar com ela e quem está de partida não tem a mínima noção do que irá encontrar pela frente. Hoje vamos entender um pouco como ela surge, como podemos fazer para lidar com ela e porque algumas insistem em permanecer.

Morar fora: a felicidade não está lá fora.





Aprenda a lidar com a saudade

A palavra saudade veio do latim solitas, solitatis, por meio das formas arcaicas soedade, soidade e suidade, sob a influência de saúde e saudar. Ela surge para nos lembrar dos bons momentos, das histórias especiais, das pessoas que marcaram nossa vida e de tudo aquilo que de algum modo tem um significado especial para nós. A gente sente falta até de quem “não presta”, só pela experiência que um dia foi vivida.

Por que algumas pessoas sentem mais saudades do que outras? Tal relação está diretamente ligada a relação que tivemos no passado. Por vezes antes de morarmos fora vivemos tudo o que tínhamos que viver e abrimos o nosso coração para o novo. Deixamos as pessoas que amamos com palavras afetivas, aproveitamos ao máximo a presença dos amigos e brincamos o quanto podíamos com nossos animais de estimação, ou seja, não há culpas e nem dívidas.

Quando partimos repentinamente, com pouco planejamento e raríssimas vezes de forma planejada, não damos o devido valor a existência e presença de coisas que são importantes para nós. “Só valorizamos as coisas quando as perdermos”, todo imigrante ou Nômade Digital sabe o real sentido desta expressão, porque ela é verdade do começo ao fim.

A abundância é composta pela ausência de escassez e não imaginamos que um dia sentiremos falta das coisas mais simples da vida, que vão desde a tapioca aos raios quentes do sol capazes de nos bronzear.

Também pode te interessar: Morar fora: lá longe todo mundo é feliz.

Devemos aprender a resolver nossas vidas hoje, pode ser que não encontremos o caminho de volta para casa, como João e Maria que foram inteligentes e usaram sementes para sinalizar por onde regressar. Cada dia é único e esse entendimento é fundamental para que possamos deixar o passado e o futuro em seu devido lugar, o primeiro já teve seu auge, o segundo está esperado sua vez e o presente está pronto para ser usufruído.

O Natal chegou e a presença nem precisa ser embrulhada para presente para percebermos que ela a cada dia que passa é o presente mais desejado da humanidade. Vale lembrar e nunca esquecer os motivos que te trouxeram até aqui e o quanto somos incríveis por renunciar uma vida por outra repleta de propósito.

Nesta época o processo migratório se fortalece, as pessoas voltam para seus ninhos de origem e aquecem seus corações para mais uma temporada distante. Para aqueles que possuem esse privilégio, aproveitem, para outros tantos que não se importam, também aproveitem, mas a retrospectiva e reflexão sobre o quanto precisamos evoluir.

Morar fora: desistir não está nos planos.

Como minimizar a saudade

Se você deseja morar fora ou já partiu, existem algumas coisas que podemos fazer para minimizar a saudade:

  1. Primeiro defina do que sente saudades (família, amigos, clima, animais de estimação, relacionamento afetivo, cultura, problemas antigos ou quem sabe experiências não vividas),
  2. Encontre uma forma de reduzi-la (ligações, vídeo conferências, e-mails, viagens durante as férias, acolhimento de tais pessoas em sua nova terra),
  3. Crie uma rotina de contato (estabeleça a ida para sua terra natal a cada 6 ou 3 meses, vídeo conferenciais semanais, ligações diárias…),
  4. Por fim, entenda que para tudo existe um tempo e uma validade e que certas circunstâncias precisam ficar no passado.

Acolher o presente é uma prova de gratidão e viver o hoje é um dos maiores privilégios desta existência. Experimente.

Leia também: Não esqueça de colocar o Autoconhecimento em sua bagagem.

*Dicas para economizar e Cupons Vagas pelo Mundo:

Para reservar seu seguro de viagem com desconto, acesse o nosso cupom de desconto do Seguros Promo, você pode comparar seguradoras e escolher a melhor cobertura.

Para fazer transferências internacionais de dinheiro, o Vagas pelo Mundo recomenda o site Remessa Online. Acesse o site e ganhe 10% de desconto em todas as suas transações utilizando o VOUCHER Remessa Online: vagaspelomundo.

Compre um chip internacional de celular antes mesmo de sair no Brasil. Acesse o site America Chip, ganhe 5% de desconto com o voucher: vagaspelomundo e receba em casa.

Para reservar hotéis com desconto, acesse o site Booking e pesquise as melhores opções de hospedagem.

Para obter descontos de até € 41,00 euros na sua hospedagem pelo Airbnb, acesse o nosso voucher de desconto.

Se você vai viajar e precisa alugar um carro, nós recomendamos o site Rentalcars, ele compara os preços de diversas locadoras e você consegue economizar bastante.



Vitor Luz

Vitor Luz possui formação em Jornalismo e Psicologia e ao longo da sua trajetória profissional pode se dedicar a busca de novos conhecimentos e fez uma formação em Inner Vision, Programação Neurolinguística – PNL e Certificação Internacional em Master Coaching Mentoring e Holomentoring – ISOR. Atualmente mora na cidade do Porto em Portugal para fazer um Mestrado em Psicologia, na área da Psicogerontologia. Enquanto Psicólogo Nômade Digital realiza atendimento online para brasileiros espalhados pelo mundo, os auxiliando a lidar com a saudade, medo, solidão, desilusões amorosas, relacionamentos afetivos e transição de carreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *