Bem-estar mental: conheça as 10 cidades menos estressantes do mundo

bem estar mental
Foto: Qual Viagem.

Se você está em busca de bem-estar mental, veja o ranking com as cidades que promovem uma vida mais tranquila. Saiba mais!

Um estudo feito por uma companhia de CBD e outros ingredientes à base de plantas compilou e analisou dados que mostram quais são as cidades menos e mais estressantes do mundo. A pesquisa foi feita tendo em conta uma variedade de indicadores em governança, meio ambiente, finanças e saúde para determinar quais cidades têm as condições de vida mais e menos estressantes para seus habitantes. Se você está em busca de um cidade para morar fora e ter bem-estar mental, agora você vai conhecer as cidades que mais podem lhe proporcionar isso!


Bem-estar mental: cidades menos estressantes do mundo

A pesquisa foi realizada pela VAAY, uma empresa alemã que explora os benefícios da cannabis, do CBD e outros ingredientes à base de plantas, e lista as 100 cidades mais e menos estressantes do mundo. Com a vida cada vez mais estressante, mais e mais pessoas buscam paz e tranquilidade e encontrar uma cidade que ajude no processo de bem-estar mental pode fazer toda a diferença.

“Se realmente somos produtos do nosso ambiente, nos perguntamos, por que não prestamos mais atenção à sua influência em nosso estado de espírito?” – com a pergunta em mente, a VAAY realizou pesquisas para determinar as cidades mais e menos estressantes do mundo, com base em fatores estruturais e ambientais. O resultado é um índice com grandes cidades globais menos estressantes e que lideram o caminho para melhorar o bem-estar de seus cidadãos.

Empregos em tecnologia no Reino Unido: os mais bem pagos em 2022.

Mais sobre o estudo

Para iniciar o estudo, a empresa considerou quais são os macrofatores que mais contribuem para o estresse. Em seguida, foram avaliadas mais de 500 cidades de todo o mundo em relação a diferentes indicadores de estresse nessas categorias. A primeira categoria analisa os fatores governamentais que ditam os níveis de inclusão em uma cidade, como segurança e proteção e estabilidade sociopolítica.

Depois, já considerando o efeito do ambiente físico nas pessoas e o fato de que a alta densidade contribui para a ansiedade e o estresse, a análise centrou-se na densidade populacional. Além disso, considerou os níveis de poluição, padrões climáticos e a quantidade de congestionamento de tráfego em cada cidade. Para muitas pessoas o dinheiro é a raiz de todos os problemas, por isso a pesquisa avaliou o impacto do estresse financeiro.

Para fazer a análise, foram consideradas as taxas de desemprego, as estruturas de segurança social e o montante de rendimento disponível de um agregado familiar após impostos e custos de alojamento, ajustados pela paridade do poder de compra, entre outros fatores. Para finalizar, a pesquisa focou especificamente na saúde mental e na possibilidade de acesso aos cuidados de saúde nas cidades listadas como influentes nos níveis de estresse.

Leia mais: melhores sites para procurar emprego nos Estados Unidos.

Bem-estar mental: conheça as 10 cidades menos estressantes do mundo

Os resultados finais mostram quais cidades em geral têm as melhores condições sociais, ambientais e econômicas que as colocam como as menos estressantes para seus habitantes e proporcionam um melhor bem-estar mental, são elas:

  • 10º – Graz (Áustria)
  • 9º – Hannover (Alemanha)
  • 8º – Innsbruck (Áustria)
  • 7º – Copenhagen (Dinamarca)
  • 6º – Oslo (Noruega)
  • 5º – Melbourne (Austrália)
  • 4º – Wellington (Nova Zelândia)
  • 3º – Helsinki (Finlândia)
  • 2º – Berna (Suíça)
  • 1º – Reykjavik (Islândia)

E pra você, o que é mais importante na hora de escolher uma cidade para morar no exterior? Conta pra gente nos comentários!

Pesquisa mostra os melhores países para expatriados.

*Aproveite para ouvir o nosso Podcast Partiu Morar Fora, disponível no Spotify, com mais de 130 episódios no ar!

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *