Novo site mostra onde estão sobrando vacinas para a COVID-19 na Holanda

vacinas para a Covid 19
Foto: Medical Xpress.

Ainda que faltem muitas vacinas para a COVID-19 no mundo, nos Países Baixos um site recém-criado mostra onde que elas estão sobrando. Saiba mais!

Um novo site foi lançado esta semana nos Países Baixos. A ideia é possibilitar que médicos e instituições onde as vacinas para a COVID-19 estão sendo aplicadas consigam avisar quaisquer sobras de doses que possam ocorrer ao longo do dia. O novo portal possibilita então que as pessoas possam procurar uma vacina disponível num raio de 20 quilômetros do local escolhido.


Sobra de vacinas para a COVID-19

O site entrou no ar três semanas depois que o médico geral da cidade de Zwolle, no leste de Amsterdã, Dr. Marco Blanker, informou que teve que jogar fora 60 seringas cheias com as doses da vacina AstraZeneca para a COVID-19. O fato aconteceu porque dezenas de pessoas não compareceram no dia agendado para serem vacinadas contra a doença.

Entrar na Itália: descubra se os brasileiros já podem viajar para o país europeu e quais as condições.

Como o novo site funciona?

De acordo com o próprio site, um médico ou alguém responsável pela instituição onde a vacina será aplicada precisa se registrar no portal. Depois disso, os profissionais devem inserir o intervalo de tempo em que as pessoas que ainda não foram vacinadas podem se apresentar para o médico ou profissional de saúde no local de vacinação.

Então os médicos ou profissionais responsáveis indicam a disponibilidade de doses e são eles que decidem se vão ou não oferecer vacinas e em qual horário. O site foi elaborado por um médico clínico geral e um desenvolvedor de software. O Dr. Bernard Leenstra disse: “Se eu não tiver que jogar fora mais vacinas […], seria ótimo”.

Leia também: cronologia da reabertura das fronteiras da União Europeia (atualizado diariamente).

Adesão ao projeto e críticas do governo

Marlies Schijven, outro fundador do portal, disse que inicialmente podem não haver muitas doses de vacinas disponíveis, mas se mantém otimista e acredita que em breve haverá uma maior adesão de médicos, profissionais de saúde e instituições ao projeto. Contudo, a iniciativa já foi duramente criticada pelo Ministério da Saúde dos Países Baixos, que considerou a ideia “insensata”.

O Ministério argumentou que a distribuição das vacinas cabia exclusivamente ao órgão de saúde pública, o National Institute for Public Health and the Environment (RIVM). “O RIVM segue a estratégia nacional: os mais vulneráveis ​​e os idosos primeiro. Esta iniciativa não”, disse o representante do ministério.

O médico, Dr. Marco Blanker, respondeu dizendo: “Usamos sobras, estão sempre lá e às vezes não podem ser entregues a quem se destinam. O que fazemos não entra em conflito, mas apoia a política do ministério. No sentido de que queremos prevenir pelo menos uma seringa de ser jogada fora. Então, vamos continuar com isso”.

Veja mais: União Europeia propõe a reabertura das fronteiras da Europa para turistas.

Quais tipos de vacinas para a COVID-19 são oferecidas?

Todas as vacinas oferecidas no site são aprovadas e registradas como medida contra o Coronavírus pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) e pelo Conselho de Avaliação de Medicamentos (MEB). Os criadores do portal dizem que as vacinas foram testadas, são seguras e confiáveis. Entretanto, as pessoas não podem escolher a fabricante da vacina que desejam tomar através do site.

Você viu? Governo do Reino Unido reabre para viagens internacionais.

O site garante o acesso a uma vacina?

Os criadores do portal são enfáticos em dizer que você não terá direito a uma vacina simplesmente por utilizar o site. Os organizadores dizem que estão apenas tentando garantir que nenhuma vacina não utilizada seja descartada. Em última análise, será o médico ou o profissional de saúde responsável pela vacinação que irão decidir, com base nas vacinas restantes, se você poderá ou não ser vacinado.

Quem pode ser vacinado?

Qualquer adulto com 18 anos ou mais sem comorbidades e que ainda não tenha sido vacinado pode se candidatar para a receber uma dose excedente. As pessoas interessadas em receber a vacina devem apresentar um passaporte válido, cartão de cidadão ou carteira de motorista e devem levar o questionário de ‘verificação de saúde (RIVM)’ preenchido.

Conheça o site e leia todas as informações sobre as vacinas para a COVID-19

O PrullenbakVaccin.nl é uma iniciativa privada que foi criada e concebida em conjunto por: Bernard Leenstra, clínico geral em formação; Marlies Schijven, cirurgião Amsterdam UMC, professor da Universidade de Amsterdam e Chief Medical Information Officer da VWS; Marco Blanker GP e professor associado da UMCG; Anees Saban, desenvolvedor de software. Caso você tenha interesse na iniciativa, entre em contato com os criadores através do e-mail: contact@prullenbakvaccin.nl

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *