Retorno de viagens ao exterior na Irlanda anunciado pelo governo

viagens ao exterior na Irlanda
Foto: Reprodução Pexels

As viagens ao exterior na Irlanda serão retomadas e o país europeu pretende retomar à normalidade com a chegada do verão. Saiba mais!

O retorno de viagens ao exterior na Irlanda foi anunciado pelo governo, já que as restrições diminuem a tempo para o verão. A Irlanda diminuirá as restrições a viagens internacionais não essenciais a partir de julho. O país europeu está emergindo gradualmente de um dos mais rígidos bloqueios do mundo, com o governo aprovando planos para o retorno de viagens ao exterior em julho, bem como uma reabertura mais ampla do setor de turismo e hospedagem.


Retorno de viagens ao exterior na Irlanda anunciado pelo governo

O taoiseach (primeiro-ministro) da Irlanda, Micheál Martin, aprovou os planos para retomar viagens internacionais não essenciais a partir de 19 de julho. Sob recomendação da União Europeia, a Irlanda participará do sistema de passaportes de viagem COVID, que mostra a prova de vacinação do titular, recuperação de COVID-19, ou resultados de teste negativos, e permite que eles viajem pelo bloco sem restrições e necessidade de quarentena. Em uma coletiva de imprensa do governo, Martin enfatizou a necessidade de “fazer isso direito” e garantir que as viagens sejam reiniciadas de uma “maneira segura e sustentável”.

O ministro dos transportes da Irlanda, Eamon Ryan, disse que as viagens entre a Irlanda e os Estados Unidos e o Reino Unido também serão retomadas em 19 de julho. Embora o certificado de viagem da União Europeia não se aplique aos EUA ou ao Reino Unido, Ryan disse à emissora nacional RTE que uma “abordagem ampla semelhante” devem ser tomadas. Mais detalhes são esperados em breve, embora seja provável que haja restrições adicionais para viagens com o Reino Unido devido à prevalência de uma variante da COVID-19 mais transmissível detectada pela primeira vez na Índia.

Leia mais: quanto custa um teste de COVID PCR nos aeroportos do mundo.

Reabertura dos pubs

Os pubs da Irlanda serão reabertos em julho para serviços internos, após mais de um ano de fechamentos. Apesar das primeiras preocupações sobre o lançamento da vacina na Irlanda, o ministro da saúde da Irlanda, Stephen Donnelly, disse que 50% da população adulta recebeu pelo menos uma dose da vacina até o final de maio. A Irlanda está sob bloqueio em todo o país desde março de 2020, operando sob o nível mais estrito de restrições de dezembro passado a maio deste ano, com medidas que fecharam hotéis e o varejo, e até que as pessoas ficassem a mais de 5 km de suas casas.

Mas, à medida que o lançamento da vacina ganha velocidade, as restrições começam a diminuir. As viagens domésticas agora são permitidas e os hotéis serão abertos hoje, 2 de junho. Os restaurantes e bares podem oferecer atualmente apenas serviços de entrega ou take-away, mas as refeições ao ar livre serão retomadas a partir de 7 de junho e a o acesso interno aos pubs e restaurantes será permitido a partir de 5 de julho.

Veja também: reabertura da Disneyland Paris será em junho com novos brinquedos e um novo hotel.

Retorno de viagens ao exterior na Irlanda e outras medidas

Além do retorno de viagens ao exterior na Irlanda, os museus, galerias e atrações culturais foram reabertos em meados de maio com diretrizes de distanciamento social e obrigatoriedade do uso de máscaras faciais. Os teatros estão autorizados a funcionar em junho e eventos piloto ao ar livre serão realizados como teste no Phoenix Park e Iveagh Gardens, em Dublin, no final deste verão, para facilitar o retorno dos festivais e shows de música ao vivo. Também existem planos para permitir que os torcedores participem de eventos esportivos a partir de junho.

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *