Como reconhecer o diploma médico na Itália

Medico na Italia
Foto: Medical News Today

Trabalhar como médico na Itália é o sonho de muitos brasileiros que querem ter uma experiência internacional. A validação do diploma médico na Itália é bastante parecido com o restante da Europa, mas muitas vezes, o processo pode ser mais rápido. Principalmente se você já tiver toda a documentação em mãos ou contar com um assessoria especializada.

Pensando nisso, o site Vagas pelo Mundo fez uma entrevista exclusiva com a médica Mariana Dacorégio, que mora há dois anos e meio na Itália com sua família e presta consultoria para o reconhecimento do diploma médico na Itália.

Mariana é médica, formada pela UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina, cirurgiã geral graduada pelo Hospital Governador Celso Ramos. Ao chegar no país europeu, ela estava completamente perdida em relação ao reconhecimento da sua formação e levou 9 meses para reunir toda a documentação necessária para o processo.

Depois de passar por todo o processo, resolveu montar o serviço de assessoria na área de reconhecimento de graduação médica através do Ministério da Saúde usando seu know-how para facilitar a vida de outros colegas de profissão que, como ela, tem vontade de encarar novos desafios do outro do Atlântico.

Morar na Itália, as 10 melhores cidades para viver.





Como funciona o reconhecimento do diploma médico na Itália

O processo de reconhecimento do diploma médico na Itália costuma levar de 1 à 3 anos dependendo do caminho escolhido. Ele pode ser feito através de uma universidade italiana ou do Ministério da Saúde da Itália.

As universidades tem autonomia para solicitarem o que julgam necessário para a conversão do diploma. Em geral, solicitam uma prova de ingresso, as provas do último ano, um trabalho de conclusão do curso (tese) e a prova final de habilitação (esame di stato).
Esse percurso é longo e você se depara com a falta de uniformidade das universidades. Mariana conta que foi por isso que escolheu a validação do diploma médico na Itália através do Ministério da Saúde.

Saiba como fazer o visto para morar na Itália.

Etapas do processo de validação

O processo do reconhecimento do diploma médico na Itália através do Ministério da Saúde da Itália consiste na submissão de uma série de documentos para análise (que leva de 4 a 6 meses).

Após esse período, o candidato é convocado para uma série de provas teóricas de múltipla escolha com o conteúdo das grandes áreas da Medicina (pediatria, ginecologia e obstetrícia, clinica cirúrgica, clínica médica e medicina legal).

O último passo são as provas orais das mesmas disciplinas. Nas semanas que se seguem às provas, o Ministério emite um decreto no Diário Oficial que atesta a sua formação como médico e o autoriza a trabalhar na Itália.

Veja como é possível trabalhar na Itália.

Custo do processo

O custo do processo de validação do diploma médico na Itália através das universidades depende da duração e do preço daquela instituição. Já através do Ministério da Saúde, o valor da documentação gira em torno de R$ 2 mil reais.

Além da taxa de € 300,00 euros para a realização das provas e de eventuais despesas com passagens e estadia, já que a prova só é feita em Roma, capital da Itália.

livro morar fora claudio abdo

Ter cidadania italiana ajuda no processo?

Cidadãos italianos gozam de uma vantagem ao terminar o processo. Com o decreto em mãos, o médico cidadão italiano pode inscrever-se no Albo dei Medici (equivalente ao Conselho Regional de Medicina) sem a necessidade de visto (permesso) ou de prova de proficiência da língua italiana.
Mas claro, para chegar até aqui é indispensável um bom nível da língua, já que todas as provas são feitas em italiano.

Saiba como fazer sua cidadania italiana.

Médicos experientes possuem alguma vantagem entre os médicos récem-formados?

Médicos que tenham feito residência médica, mestrado ou doutorado na sua área podem solicitar o reconhecimento da especialidade junto ao Ministério da Saúde. O processo pode ser feito assim que a graduação for reconhecida e é muito semelhante.

Será necessário a documentação que ateste a formação seguida por provas escritas e orais da especialidade. Vale lembrar que, em toda a Europa, a duração das residências médicas é bastante superior (embora a carga horária semanal seja menor).

Por isso, é mais provável que seja aceita a especialidade em Cirurgia Plástica (5 anos) do que aquela feita em Pediatria (2 anos).

Descubra como um médico brasileiro chegou ao posto médico mais alto da França.

Salário de um médico na Itália

Os salários variam conforme a formação e o tempo de experiência. Médicos recém-formados sem especialidade, ganham em torno de € 2.000,00 a € 2.500,00 euros por mês. Durante a especialização, a bolsa é de € 1.700 euros.

Já médicos especialistas têm uma retribuição muito heterogênea, dependendo do seu ganho em consultório privado, podendo chegar a € 8.000,00 euros mensais no auge da carreira de médico na Itália.

Veja também como validar o diploma médico na França.

Para saber mais sobre o processo de validação do diploma médico na Itália, entre em contato com a médica Mariana Dacorégio pelo e-mail: mdacoregio@gmail.com



Amanda Corrêa

Amanda Corrêa é jornalista, brasileira e mora no exterior há 5 anos. Possui Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Morou na Inglaterra e atualmente reside em Portugal. Atua há 14 anos na área de Jornalismo, produção de conteúdos, mídias sociais. Com seus textos, ajuda brasileiros e estrangeiros a morarem fora do país e realizarem seus sonhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *