E se der errado, você está preparado?

se der errado
Foto: Marinko Krsmanovic – Pexels.

É importante estarmos preparados para qualquer cenário, seja ele favorável ou não. E se der errado a sua experiência no exterior?

Morar fora é um sonho de muitos brasileiros e o movimento migratório tem crescido exponencialmente nos últimos anos, realidade essa que nos permite refletir se também estamos prontos para dar errado. A esperança, fé, determinação e resiliência são indispensáveis para enfrentar os desafios na vida, seja no Brasil ou fora dele, mas o que precisamos expandir nossa consciência é sobre nossa flexibilidade para lidarmos com frustrações e impedimentos. 


E se der errado, você está preparado?

Nunca se pensou tanto em morar fora quanto no último ano, essa realidade se dá porque desejamos melhores oportunidades profissionais, mais qualidade de vida e tempo para vivermos o que hoje não conseguimos.

Na eminência de viver uma experiência no exterior passamos a fazer planos, estudamos a cultura do país que desejamos viver, buscamos pelos vistos disponíveis, passamos a fazer contas e por fim buscamos preparar o nosso coração para lidar com a distância e com a saudade. É neste momento que esquecemos de ler a entrelinhas desta escolha de morar fora, quando nos detemos a elas nos deparamos com uma realidade a qual muitas vezes fechamos os olhos e não queremos saber, e se der errado? 

Fazemos planos, nos organizamos, estudamos e intencionamos as nossas escolhas para fazer tudo dar certo. Mas hoje gostaria que você refletisse que pode ser que não funcione como você pensou e isso necessariamente não precisa ser um problema. Mas é válido considerar isso, afinal de contas, quando estamos preparados para ambas as possibilidades a nossa mente trabalha melhor, criando planos e repertórios para resolução de possíveis problemas.

Quando escolhemos morar fora abrimos mão da nossa “segurança”, do nosso poder de influência em nossa cidade, da nossa zona de conforto e também renunciamos uma rede de contatos que muitas vezes é bastante útil para resolução de questões e circunstâncias. 

O quanto você se aproxima da realidade que deseja viver?

Uma vida nova, um recomeço

Sempre que aterrissamos em um novo país apertamos o play em uma nova vida, zeramos o jogo que jogávamos e assim podemos começar do início, com mais oportunidades de fazer as coisas diferentes, de um jeito novo e melhor. Essa é uma oportunidade única, concedida para todos aqueles que decidem morar fora e viver todas as alegrias e dissabores que essa experiência proporciona.

Ciente desta realidade podemos manter os pés no chão, nos afastando de qualquer ilusão que possa nos distrair ou nos transportar para uma zona de insegurança e instabilidade. 

É válido preparar-se para as frustrações e para a não fluidez dos seus planos, caso as coisas não corram tão bem quanto estavam planejadas em sua mente, tenha vários planos para poderes reparar:

  • Como está a reserva financeira?
  • Seu equilíbrio emocional está bem?
  • Como vai a fé em você mesmo?
  • Seu suporte social está alicerçado em que base?
  • Como vai sua flexibilidade para fazer coisas que jamais se imaginou fazendo?

Essas são algumas perguntas poderosas que te auxiliarão em momentos desafiadores, a negativa para maioria delas poderá deixá-los em sérios apuros. 

Quando nos preparamos para o que a vida tem a nos oferecer, nos distanciamos de querer que as coisas sejam do nosso jeito. Quanto mais flexíveis pudermos ser morando fora, melhor será a sua experiência e isso pode ser imensamente importante para sua permanência fora do Brasil.

Você tem usado o seu próprio potencial para resolver seus problemas?

Abra espaço para a nova cultura

Às vezes saímos de casa e desejamos levar o Brasil para todo lugar que vamos, mas acolher uma nova cultura significa que precisaremos abrir espaço em nossas vidas para que isso seja possível e se você estiver cheio do que acredita ser essência, talvez não viva essa experiência de modo mais completo. 

Portanto, lembre-se que morar fora nem sempre é saudável, avalie seus objetivos, estude as possibilidades, considere os riscos, aceite os desafios e por favor, faça escolhas as quais possa se orgulhar amanhã, não tenha pressa, mas não se demore.

Leia também: Nenhuma experiência no exterior será saudável se você estiver fugindo.

*Caso você deseje me acompanhar pelas redes sociais, sugerir novos conteúdos e conferir mais dicas como essas, acesse o meu Instagram. Fale comigo também pelo WhatsApp.

Ouça também o Podcast Partiu Morar Fora, com Amanda Corrêa, Cláudio Abdo e Vitor Luz:

Vitor Luz

Vitor Luz possui formação em Jornalismo e Psicologia e ao longo da sua trajetória profissional pode se dedicar a busca de novos conhecimentos e fez uma formação em Inner Vision, Programação Neurolinguística – PNL e Certificação Internacional em Master Coaching Mentoring e Holomentoring – ISOR. Atualmente mora na cidade do Porto em Portugal para fazer um Mestrado em Psicologia, na área da Psicogerontologia. Enquanto Psicólogo Nômade Digital realiza atendimento online para brasileiros espalhados pelo mundo, os auxiliando a lidar com a saudade, medo, solidão, desilusões amorosas, relacionamentos afetivos e transição de carreira.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *