Já tentou transformar suas queixas em oportunidades?

transformar suas queixas
Foto: Moose Photos -Pexels.

Desafios existem para serem superados, assim como os problemas para serem ressignificados. Você já tentou transformar suas queixas em oportunidades?

A vida vai passando e aprendemos a compreender que nem tudo sairá como planejado e tampouco conforme gostaríamos. Essa realidade nos coloca em uma posição de decisão: reclamar ou agradecer, a depender da minha escolha colherei bons ou maus frutos. O desafio consiste em transformar suas queixas em oportunidades, tendo em vista que reclamar não nos ajuda a avançar. Morar fora exige resiliência, se você está se planejando para partir ou já partiu, esteja atento a isso. 


Já tentou transformar suas queixas em oportunidades?

A depender das experiências que tivemos na vida a reclamação e a gratidão podem fazer parte da nossa rotina diária e da nossa forma de ser. Algumas famílias tendem a apresentar mais comportamentos de reclamações, assim como algumas culturas. Mas também existem círculos de convivência que adotam um estilo de vida mais grato, aconteça o que acontecer.

Tendemos a nos queixarmos quando algo não sai conforme desejamos, quando nos frustramos diante de alguma realidade ou simplesmente porque possuímos uma deficiência em reconhecer pontos positivos diante daquela realidade.

Esse é um comportamento que pode ser tóxico, tanto para quem reclama, quanto para quem escuta a reclamação. Vale refletir se você tem afastado as pessoas ou se elas escolhem não estarem em sua presença por algum momento específico. 

O que você acha que precisa para acontecer na sua vida?

Reclamar não nos faz avançar

A decisão de morar fora é especial e exige muita clareza e assertividade quando saímos do nosso país tenderemos a achar tudo diferente, seja para o bom ou para o mal. É nesta realidade que podemos apresentar o comportamento do reclamar: seja pelo clima frio, pelo calor escaldante, pela burocracia, pelo idioma, pelos costumes e até pelo jeito das pessoas serem.

Mas vale lembrar que a adaptação também compete a todos aqueles que são estrangeiros, já que somos nós que estamos chegando para viver o que desejamos e sonhamos. Morar no exterior nos faz recomeçar em vários sentidos. Por isso, não se cobre tanto, aprenda a se respeitar.

Os desafios existem para serem superados, assim como os problemas para serem convertidos em oportunidades. Reclamar não nos faz avançar, apenas torna a jornada mais pesada e cansativa. Desse modo, que nós possamos olhar para realidade que se apresente e encontrar formas de ressignificarmos a realidade que nos incomoda ou nos tira da zona de conforto.

Para finalizar, saiba que sempre vai existir uma escolha diferente. Mas, caso você não consiga perceber isso, peça ajuda. E saiba que pedir ajuda não é prova de fraqueza.

*Caso você deseje me acompanhar pelas redes sociais, sugerir novos conteúdos e conferir mais dicas como essas, acesse o meu Instagram. Fale comigo também pelo WhatsApp.

Aproveite para acompanhar meu perfil no Instagram, com vários vídeos novos por semana:

Vitor Luz

Vitor Luz possui formação em Jornalismo e Psicologia e ao longo da sua trajetória profissional pode se dedicar a busca de novos conhecimentos e fez uma formação em Inner Vision, Programação Neurolinguística – PNL e Certificação Internacional em Master Coaching Mentoring e Holomentoring – ISOR. Atualmente mora na cidade do Porto em Portugal para fazer um Mestrado em Psicologia, na área da Psicogerontologia. Enquanto Psicólogo Nômade Digital realiza atendimento online para brasileiros espalhados pelo mundo, os auxiliando a lidar com a saudade, medo, solidão, desilusões amorosas, relacionamentos afetivos e transição de carreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *