Greggs criará 500 empregos no Reino Unido e planeja mais 100 lojas

500 empregos no Reino unido
Foto: The Lincolnite | Verdict Food Service.

A rede de padarias britânica vai criar 500 empregos no Reino Unido nos próximos meses e está contratando por todo o país. Saiba mais!

A rede de padarias Greggs vai criar 500 empregos no Reino Unido nos próximos meses. O anúncio foi feito recentemente e surge conforme as medidas restritivas são retiradas no país europeu. Após o fim do lockdown e da reabertura do comércio, a Greggs vai abrir novos pontos de venda e os novos empregos vêm como parte dos planos da rede de abrir cerca de 100 novas lojas no Reino Unido até o fim de 2021.


Greggs criará 500 empregos no Reino Unido

Segundo informações da BBC, a Greggs voltou a ter lucro durante a primeira metade do ano, quando suas vendas se recuperaram para níveis pré-pandêmicos. As vendas mais fortes do que o esperado significam que agora espera-se que os lucros do ano todo fiquem “ligeiramente à frente” das previsões anteriores. A Greggs relatou lucros de £ 55,5 milhões por seis meses até 3 de julho, em comparação com uma perda de £ 65,2 milhões um ano antes.

A rede disse que a recuperação do comércio nos últimos meses foi “mais forte do que esperávamos”, ajudada pelo afrouxamento das restrições por conta da COVID-19. O levantamento das restrições “fez uma diferença significativa”, afirmou, com as vendas no segundo trimestre a subir 2,8% em comparação com o mesmo período de 2019, antes da pandemia.

Hollywood na Europa: 4.500 empregos em cinema e TV no Reino Unido.

Mudança no mercado causada pela pandemia

Porém, a Greggs percebeu uma mudança no mercado que foi causada pela pandemia. Sendo assim, a rede de padarias viu um desempenho misto de suas lojas. Segundo a Greggs, suas lojas em centros de transporte público e grandes centros de cidades estão entre os pontos de pior desempenho, sugerindo que muitos trabalhadores ainda não retornaram ao escritório. Em contraste, “os clientes que ficam perto de casa estão apoiando nossas lojas em áreas suburbanas e de High Street”.

“Os locais mais fortes continuam sendo as lojas normalmente acessadas de carro”, acrescentou. Por isso, a empresa sugere que existem novas áreas de crescimento e a Greggs está olhando com planos de crescimento ainda mais ambiciosos. Ainda de acordo com a companhia, ela teve “a oportunidade de expandir sua propriedade no Reino Unido para pelo menos 3.000 lojas”. No começo de julho de 2021, a Greggs tinha 2.115 lojas e locais no país.

Veja mais: 400 vagas na Nissan no Reino Unido: envie seu currículo.

Investimento em entrega e drive-thru

O grupo também tem como alvo áreas de crescimento as áreas de entrega e vendas drive-thru. “Os resultados da Greggs refletem sua força subjacente como negócio”, disse John Moore, gerente sênior de investimentos da Brewin Dolphin. “A empresa está sentindo o efeito total de um ‘retorno ao normal’ junto com os benefícios de seu investimento em digital e as adaptações feitas em seu patrimônio para acomodar novos hábitos dos clientes durante o bloqueio.”

Não deixe de ler: Pepco Group vai criar 13 mil empregos na Europa.

A Greggs

A rede de lojas Greggs tem sua sede na cidade de Newcastle upon Tyne e foi fundada em 1939 e conta com aproximadamente 19 mil funcionários.

Para se candidatar aos 500 empregos no Reino Unido na Greggs

Caso você tenha interesse em se candidatar a uma das 500 vagas de emprego no Reino Unido na Greggs, basta acessar o site de empregos e carreiras da companhia. Após fazer isso, selecione a vaga, leia os requisitos e, caso os cumpra, submeta sua candidatura diretamente para a Greggs. Boa sorte!

*Conheça também nosso canal do Youtube e inscreva-se! Toda semana temos vídeos novos por lá:

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *