Rede de pubs Wetherspoon vai criar 2 mil novos empregos no Reino Unido e Irlanda

novos empregos no Reino Unido
Foto: The Scotsman.

Companhia britânica quer criar 2 mil novos empregos no Reino Unido e Irlanda e investir £145 milhões assim que as restrições acabarem. Saiba mais!

A rede de pubs JD Wetherspoon pretende abrir 18 novos pubs e criar 2 mil novos empregos no Reino Unido e na Irlanda. A empresa fará um investimento de £145 milhões (cento e quarenta e cinco milhões de libras), porém informa que os planos só poderão sair do papel caso as restrições da pandemia e o lockdown não ocorra mais no país europeu.


Criação de 2 mil novos empregos no Reino Unido

A informação foi adiantada e divulgada pela BBC e a empresa disse que também iria “estender significativamente” o atendimento em 57 pubs existentes como parte do projeto. De acordo com o proprietário da JD Wetherspoon, Tim Martin, o novo investimento no grupo “fornecerá trabalho para arquitetos, empreiteiros e construtores, bem como resultará em 2 mil novos empregos para funcionários em nossos pubs”.

Entretanto, para Tim Martin os planos da companhia só poderão sair do papel caso não ocorram nos bloqueios. A empresa já tem 871 pubs e os novos estão planejados em cidades como Leeds, Birmingham, Newport Pagnell, Heswall, Sheffield, Felixstowe, Dublin, Haverfordwest, Carmarthen e Glasgow.

Vagas na Budweiser: empresa anuncia novos investimentos no Reino Unido.

Investimentos focados no futuro

Assim que o investimento e a atualização for concluída, o proprietário da Wetherspoon disse que planeja investir mais £ 750 milhões (setecentos e cinquenta milhões de libras) para abrir 15 novos pubs. Além de ampliar 50 pubs já existentes a cada ano, durante os próximos 10 anos. De acordo com Tim Martin, o ambicioso projeto de 10 anos resultará na geração de 20 mil novos empregos no Reino Unido.

Tim Martin adiantou ainda que a Wetherspoon deseja iniciar o projeto de desenvolvimento semanas após a reabertura total de seus pubs. “Estamos preparados para começar os primeiros projetos dentro de alguns meses”, disse Martin. “No entanto, o investimento está condicionado à abertura do Reino Unido novamente em uma base de longo prazo. Sem bloqueios adicionais ou a mudança constante de regras”.

Veja também: empresa de software americana criará 400 postos de trabalho na Irlanda.

A criação de novos empregos no Reino Unido depende sobretudo das ações do governo

O proprietário da rede de pubs JD Wetherspoon, Tim Martin, tem sido um crítico contumaz das mudanças nas regras de bloqueio lockdown do governo britânico. Quando a Wetherspoon publicou seus resultados provisórios no início do mês de março, Martin acusou o governo e a SAGE de serem “não científicos em sua abordagem – ignorando evidências, o que contradiz sua ‘narrativa'”.

“Em vez de abraçar, debater e investigar anomalias e informações contra-intuitivas, como fazem os verdadeiros cientistas, eles tentaram desacreditar os dissidentes. Essas táticas podem funcionar em uma campanha eleitoral, mas arriscam um desastre na gestão do dia-a-dia dos problemas”.

Tim Martin criticou “exemplos de iniciativas totalmente não científicas”, como a introdução de um toque de recolher, a exigência de uma “refeição substancial” com uma bebida e o uso de máscaras faciais para ir ao banheiro. “Essa abordagem contribuiu para que o Reino Unido tivesse um dos maiores sucessos para a economia de qualquer país e os piores resultados de saúde de qualquer grande país”, disse Martin.

Caso você tenha interesse nas vagas que serão abertas pela rede, acesse o site de carreiras e empregos da JD Wetherspoon e envie sua candidatura online em inglês.

*Acompanhe também o nosso canal do Youtube, com vídeos novos toda semana:

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *