Cidade de Amsterdã quer proibir venda de maconha para turistas

amsterda quer proibir venda de maconha para turistas
Foto: Thrillist.

Prefeita da cidade propôs e Amsterdã quer proibir venda de maconha para turistas a partir de 2022. Entenda os motivos!

A capital dos Países Baixos parece uma cidade construída para fazer parte de um cenário de filme. A arquitetura impressiona, existem dezenas de museus e de atrações que fazem qualquer visitante ficar fascinado. Entretanto, é sabido que a cidade também se tornou um destino para quem aprecia a cannabis, sendo assim a prefeita de Amsterdã quer proibir venda de maconha para turistas.


Amsterdã quer proibir venda de maconha para turistas

Depois de tanta liberdade, a capital holandesa e suas autoridades políticas parecem que querem percorrer o caminho inverso. Como a cidade atrai muitos turistas por conta de sua agitada vida noturna e de outros prazeres, já existe um projeto para não permitir que os turistas façam excursões pelo famoso Red Light District. E agora, as autoridades pretendem proibir os não residentes de comprar maconha nas centenas de coffee shops espalhados pela cidade.

Em todo o país são cerca de 570 coffee shops e 166 estão somente em Amsterdã. Para você ter uma ideia, a cidade recebeu em 2018 cerca de 19 milhões de turistas e os coffee shops são apontados como um fator decisivo para a visita. Em uma pesquisa realizada na cidade, 57% dos estrangeiros disseram que a visita aos coffee shops é considerado um “motivo muito importante” para a realização da viagem para Holanda.

Leia também: conheça as viagens de trem mais bonitas do mundo.

Mudar o foco do turismo

Para a prefeita de Amsterdã, Femke Halsema, a cidade cosmopolita e internacional quer receber turistas, porém a política quer que as pessoas visitem a capital holandesa por conta da beleza e da cultura da cidade e não só para fumar maconha e visitar coffee shops em busca da droga.

No dia 8 de janeiro de 2021, a prefeita Femke Halsema enviou uma carta ao Conselho Municipal de Amsterdã. Nela, Halsema propõe introduzir o “critério de residente” para que apenas moradores da cidade possam entrar nos coffee shops. Dessa maneira, Amsterdã quer proibir venda de maconha para turistas e tornar o turismo mais fácil de gerenciar.

Saiba mais: guia completo de como remarcar ou cancelar passagens aéreas na pandemia gratuitamente.

Proibição de vender maconha para turistas a partir de 2022

bulldog coffee shop
Foto: The Bulldog.

As novas restrições e medidas relacionadas à compra e o consumo de maconha somente por moradores de Amsterdã devem começar a vigorar em 2022. Isso porque, por conta da pandemia de COVID-19, todas as lojas consideradas como não essenciais estão fechadas nos Países Baixos. Para finalizar, apesar da venda e do consumo de maconha serem legalizados nos Países Baixos, o plantio da droga é ilegal no país europeu.

Eurotrip: confira as melhores dicas de Amsterdã e saiba o que fazer na capital holandesa.

Amanda Corrêa

Amanda Corrêa é jornalista brasileira e mora no exterior há 6 anos. Possui Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Morou na Inglaterra e atualmente reside em Portugal. Atua há 15 anos na área de Jornalismo, produção de conteúdos, mídias sociais. Com seus textos, ajuda brasileiros e estrangeiros a morarem fora do país e realizarem seus sonhos.

One thought on “Cidade de Amsterdã quer proibir venda de maconha para turistas

  • 14 de janeiro de 2021 em 7:07 pm
    Permalink

    Assunto complicado e polêmico até mesmo entre os holandeses! Mas me incomodou bastante alguns trechos do texto, como a xenofobia na tipificação do vírus como proveniente de algum lugar específico, bem como a imprecisão dos fatos ao dizer que o consumo e venda da cannabis seriam legalizados, o que não é verdade, o que existe é uma política de tolerancia ao consumo e venda em pequenas quantidades…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *