Depois de 30 anos, será retomada a conexão de trem de passageiros entre Suécia e Finlândia

trem de passageiros entre Suecia e Finlandia
Foto ilustrativa: Visit Oslo.

O trem de passageiros entre Suécia e Finlândia ficou interrompido por quase 30 anos, mas será retomado e fornecerá mais uma opção de viagem na Europa. Saiba mais!

A Suécia e a Finlândia decidiram estabelecer uma conexão ferroviária para passageiros depois que a viagem de trem entre os dois países escandinavos não funcionou por quase 30 anos. As autoridades dos dois países informaram que a estação de fronteira sueca em Haparanda reabriu aos passageiros que desejam viajar de trem em 1 de abril. Saiba mais sobre o trem de passageiros entre Suécia e Finlândia.


Trem de passageiros entre Suécia e Finlândia

Por quase três décadas, a Suécia e a Finlândia não tiveram conexões de trem de passageiros, embora sejam países vizinhos. No entanto, a popularidade das viagens de trem na Europa cresceu significativamente devido a questões ambientais, o que levou as autoridades a considerarem o uso dessa forma de viagem.

Desse modo, ambos os países decidiram fazer movimentos essenciais no estabelecimento de conexões transfronteiriças através de trens de passageiros.

Além disso, as autoridades finlandesas decidiram eletrificar um trecho de 20 quilômetros entre Laurila, uma vila fronteiriça no noroeste da Finlândia, e a fronteira com a Suécia. O esquema de eletrificação desta via foi financiado pela União Europeia em julho de 2020, com a Finlândia recebendo um total de € 1,6 milhões de investimento. As autoridades também planejam renovar e eletrificar a ponte ferroviária sobre o rio Tornio, porém a decisão e financiamento ainda não foram aprovados.

Leia também: conheça a recém inaugurada ciclovia na Irlanda com 130 km.

Mais opções de transporte entre os dois países

A gerente executiva do Conselho de Turismo da Lapônia finlandesa, Nina Forsell, comentando sobre o estabelecimento de uma conexão ferroviária disse: “Até agora, eles chegaram principalmente de avião, mas agora isso dá a oportunidade de, no futuro, como as viagens de trem estão se tornando cada vez mais populares, você pode até viajar de trem da Europa Central até a Lapônia, tanto para do lado sueco e do lado finlandês também”.

Forsell explicou ainda que a maioria dos turistas que visitam a Lapônia tem maior probabilidade de desfrutar da natureza por meio de viagens lentas e panorâmicas de trem do que durante um vôo. A Lapônia está preparada para revitalizar a conexão de trem de passageiros, uma vez que considera que irão florescer novas oportunidades no setor de viagens e turismo, bem como na economia da Finlândia.

Veja também: nova ponte suspensa no Canadá será inaugurada em maio.

Índice de Viagens Sustentáveis

No início de março, a Suécia foi classificada no topo do Índice de Viagens Sustentáveis ​​da Euromonitor International (Euromonitor International’s Sustainable Travel Index) entre 99 países em todo o mundo para o envolvimento de sustentabilidade ambiental e social geral, bem como para apoiar um renascimento do setor de viagens e turismo ecológico. Além da Suécia, a Finlândia ficou em segundo lugar.

Devido às restrições de viagem entre a Suécia e a Finlândia, ainda não foi anunciado quando a conexão do trem de passageiros estará totalmente funcional entre os dois países. Anteriormente, a Suécia estendeu as restrições contra viagens não essenciais para países que não fazem parte da União Europeia, Espaço Econômico Europeu e Reino Unido até pelo menos 31 de maio de 2021, devido à situação atual da pandemia de COVID-19.

Leia também: os erros mais comuns de brasileiros na primeira viagem de trem pela Europa.

*Conheça também o nosso canal do Youtube, com vídeos novos toda semana! Inscreva-se e ative o sininho para receber notificações:

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *