Coronavac nos Estados Unidos: vacina será aceita no país da América do Norte

Coronavac nos Estados Unidos
Foto: Brasil Roaming.

O CDC aprovou e aceita a Coronavac nos Estados Unidos, pois o país agora autoriza visitantes internacionais vacinados com doses aprovadas pela OMS. Saiba mais!

Os Estados Unidos aceitarão que os visitantes internacionais que foram vacinados com as doses das marcas autorizadas pelos reguladores dos EUA ou pela Organização Mundial da Saúde entre no país. Com isso, os cidadãos brasileiros vacinados com Coronavac podem entrar nos Estados Unidos segundo um comunicado de imprensa do Centro para Controle e Prevenção de Doenças (Centers for Disease Control and Prevention — CDC) na noite de sexta-feira, 8 de outubro de 2021.


Coronavac nos Estados Unidos: autorizada para entrada

Segundo matéria publicada pela agência internacional de notícias, Reuters, em 20 de setembro de 2021 a Casa Branca anunciou que os Estados Unidos em novembro suspenderiam as restrições de viagens a viajantes de 33 países. Entre os países estão a China, Índia, Brasil e a maior parte da Europa, que estão com suas populações quase totalmente vacinadas contra a COVID-19. Contudo, o governo americano não especificou quais vacinas seriam aceitas.

Porém, uma porta-voz do CDC disse à Reuters ontem (sexta-feira, 8 de outubro de 2021) que “seis vacinas que são autorizadas / aprovadas pela FDA ou listadas para uso de emergência pela OMS atenderão aos critérios para viagens aos EUA”. O responsável pela comunicação do CDC disse ainda que “no início desta semana, para ajudá-los a preparar seus sistemas, informamos as companhias aéreas” sobre as vacinas que seriam aceitas e acrescentou “o CDC divulgará orientações e informações adicionais assim que os requisitos de viagem forem finalizados”.

Você viu? Liberada a entrada de brasileiros na Inglaterra a partir de 11 de outubro.

Companhias aéreas informadas e satisfeitas com a decisão

A Airlines for America, um grupo comercial que representa a American Airlines, a Delta Air Lines, a United Airlines e outras companhias aéreas disseram estar “satisfeitas com a decisão do CDC de aprovar uma lista de vacinações autorizadas para os viajantes que entram nos EUA. Esperamos trabalhar com a administração para implementar esta nova vacina global e estrutura de testes até o início de novembro de 2021.”

Alguns países pressionaram a administração de Biden para aceitar as vacinas aprovadas pela OMS, uma vez que as vacinas autorizadas pela FDA – Food and Drug Administration dos Estados Unidos não são amplamente utilizadas em todos os países. Os novos requisitos da vacina contra a COVID-19 agora se aplicam a quase todos os estrangeiros que voam para os Estados Unidos, incluindo aqueles não sujeitos às restrições anteriores.

Viagem internacional com animais: Azul começa a aceitar pets.

Coronavac nos Estados Unidos: países que podem entrar no país

Os Estados Unidos admitirão viajantes totalmente vacinados dos 26 países do Espaço Schengen da Europa, bem como do Reino Unido, Irlanda, China, Índia, África do Sul, Irã e Brasil. As restrições sem precedentes dos EUA barraram a maioria dos cidadãos não americanos que estiveram nesses países nos últimos 14 dias. O CDC ainda deve finalizar todos os detalhes e publicar novas regras de rastreamento de contatos para visitantes internacionais, que foram enviadas para a Casa Branca para revisão em 15 de setembro.

O CDC também deve detalhar regras para exceções, que incluem crianças ainda não elegíveis para vacinas, bem como para visitantes de países onde as vacinas não estão amplamente disponíveis. O governo americano também deve decidir se admite visitantes que fazem parte dos ensaios clínicos do COVID-19 ou se contraíram o COVID-19 recentemente e ainda não são elegíveis para vacinação.

E você, ficou feliz com a notícia? Já está programando sua viagem para os Estados Unidos?

*Veja também as nossas dicas para não ser barrado na imigração no aeroporto:

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *