Poltrona cama da Lufthansa: companhia aérea já está testando em voos para o Brasil

cama Lufthansa
Foto: Euronews

Os passageiros que voarem de Frankfurt para São Paulo poderão usar a poltrona cama da Lufthansa na classe econômica. Saiba mais!

Voar é bom (e que saudade), porém em voos muito longos e intercontinentais, o espaço reduzido das poltronas traz algum desconforto para os passageiros. Contudo, a solução para para viagens mais confortáveis pode estar mais perto do que nunca já que a poltrona cama da Lufthansa já está sendo testada.


Poltrona cama da Lufthansa

A Lufthansa está testando suas novas poltronas cama para passageiros da classe econômica, porém a companhia aérea alemã tem o objetivo de estendê-las em muitas outras de suas rotas intercontinentais. O novo conceito, denominado “Sleeper’s Row”, está sendo testado em voos de longo curso entre Frankfurt (Alemanha) e São Paulo (Brasil).

Os testes já iniciaram e a Lufthansa já está disponibilizando o serviço desde o dia 18 de novembro. Entretanto, o período de testes será curto e deverá seguir até uma data ainda não confirmada em meados de dezembro.

Veja também: novo hotel da Disney para fãs de Star Wars.

Preços acessíveis para a poltrona cama da Lufthansa

voo com cama da Lufthansa
Foto: Lufthansa

Quando falamos de conforto em viagens internacionais, a primeira coisa que pensamos é: tá, mas quanto que isso vai custar?. Porém, a poltrona cama da Lufthansa surge com um conceito de acessibilidade financeira, isso porque está sendo oferecida na classe econômica.

Os passageiros que já viajam na rota (Frankfurt x São Paulo) têm a opção de atualizar sua experiência de viagem reservando uma fileira inteira de três ou quatro assentos para eles, no check-in da companhia ou no portão de embarque. Ainda que a poltrona cama da Lufthansa esteja disponível apenas nos voos LH506 e LH507, os preços são €220 ou US$ 260 só ida, com pagamento por cartão de crédito.

Miami para Orlando de trem: novo projeto vai ligar as cidades em três horas com estação na Disney.

Outras condições

A poltrona cama da Lufthansa será para uso privado durante a duração do voo e, por depender da ocupação do avião, a companhia aérea não possibilita que os seus passageiros façam a reserva antecipada. Como parte do serviço, o passageiro receberá um colchão macio, almofada e cobertor.

Além disso, a empresa oferecerá embarque prioritário, o que significa que poderão embarcar no avião com passageiros da classe executiva e acomodar-se na fila à frente dos demais passageiros da classe econômica. Dependendo do feedback dos passageiros, a Lufthansa estuda implementar o serviço em outros destinos intercontinentais da companhia.

Leia mais: Alemanha vai construir o maior túnel submerso do mundo.

Pandemia e novos serviços

Se é que é possível encontrar alguma coisa boa em meio a pandemia de COVID-19 e o colapso econômico causado por ela é que as empresas estão fazendo de tudo para “agradar” seus (poucos) clientes. Há não muito tempo diversas empresas tratavam seus clientes com algum desdém e isso parece que está mudando.

Com a pandemia as empresas estão tendo que se reinventar e fazer de tudo para agradar seus clientes em extinção. Dessa maneira, ainda que viajar tenha se tornado algo complicado, é possível que novos serviços a preços acessíveis sejam disponibilizados em outras companhias aéreas e empresas que exploram o mundo das viagens e do turismo.

Viajar para o Canadá: necessidade de utilização do aplicativo ArriveCAN.

Novidade? Nem tanto

Justiça seja feita, pois a Lufthansa não é a primeira companhia aérea a oferecer a poltrona cama para passageiros da classe econômica. A Air New Zealand foi a primeira companhia aérea do mundo a oferecer o serviço e lançou o conceito já em 2010.

Chamado de “Skycouch Economy”, o serviço permitia que uma fila inteira de assentos se transformasse em um sofá que poderia ser compartilhado com outro adulto ou até mesmo uma família. Desde então, foi copiado por várias companhias aéreas diferentes em todo o mundo, incluindo a subsidiária de orçamento da Air France, Joon, e Thomas Cook antes de sua falência.

Conheça as melhores companhias aéreas do mundo.

Amanda Corrêa

Amanda Corrêa é jornalista brasileira e mora no exterior há 6 anos. Possui Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Morou na Inglaterra e atualmente reside em Portugal. Atua há 15 anos na área de Jornalismo, produção de conteúdos, mídias sociais. Com seus textos, ajuda brasileiros e estrangeiros a morarem fora do país e realizarem seus sonhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *