Viajar para o Canadá: necessidade de utilização do aplicativo ArriveCAN

Viajar para o Canadá
Foto: Canadian Union of Public Employees.

Se você vai viajar para o Canadá, conheça os novos requisitos obrigatórios para os viajantes antes e depois da chegada ao país.

A partir de 21 de novembro, quem viajar para o Canadá deverá utilizar o aplicativo ArriveCAN. De acordo com o governo do país, a intenção faz parte dos esforços para ajudar a conter a disseminação do coronavírus.


Viajar para o Canadá: necessidade de utilização do aplicativo ArriveCAN

O ArriveCAN é um aplicativo gratuito que foi lançado em abril de 2020. De acordo com um comunicado do governo, a utilização do aplicativo por quem vai viajar para o Canadá é parte do esforço para ajudar os viajantes a cumprir as medidas de fronteira. Desse modo, o ArriveCAN está disponível como aplicativo para download em smartphones ou através de login online. Sendo assim, confira tudo o que você precisa fazer antes e depois de viajar para o Canadá.

Imigração no Canadá: país quer receber um número recorde de imigrantes nos próximos anos.

Antes de chegar na fronteira do Canadá

A partir de 21 de novembro, os passageiros aéreos cujo destino final seja o Canadá devem enviar suas informações por meio da ArriveCAN antes do embarque. Isso inclui informações de viagem e contato, plano de quarentena (a menos que sejam isentos) e uma autoavaliação de sintomas COVID-19.

Os viajantes precisarão mostrar o recibo ArriveCan aos oficiais de imigração logo na chegada ao Canadá. Os oficiais da Agência de Serviço de Fronteiras do Canadá (Canada Border Service Agency — CBSA) irão verificar se os viajantes enviaram suas informações digitalmente antes de viajar para o Canadá.

COVID-19: fechamento da fronteira entre Canadá e Estados Unidos prorrogado.

Multas e fiscalização

Viagem Canadá Coronavírus
Foto: Passenger Terminal Today.

Caso os viajantes descumpram a lei, eles poderão estar sujeitos à ações de fiscalização. O não envio das informações através do ArriveCAN podem resultar em uma advertência verbal ou se transformar em uma multa de $ 1.000 (mil dólares canadenses). Os oficiais de imigração permitem algumas exceções, entre elas algumas circunstâncias pessoais (deficiência) ou não ter condições de infraestrutura (smartphone ou acesso a internet, por exemplo).

Contudo, desde o dia 4 de novembro que os passageiros estão sendo lembrados pelas companhias aéreas que voam para o Canadá da necessidade do envio de informações. As informações relacionadas ao COVID devem ser enviadas digitalmente por meio do ArriveCAN antes de embarcar em seu voo e viajar para o Canadá.

No caso de quem viaja por terra ou mar, o governo canadense exige que seja feita a utilização do ArriveCAN antes da fronteira. Dessa maneira, os viajantes evitarão atrasos e proporcionam uma fiscalização mais ágil. O recibo do ArriveCAN deverá ser mostrado a um oficial de serviços de fronteira sempre que exigido quando uma pessoa viajar para o Canadá.

Recuperação econômica no Canadá: mais imigrantes empregados em setembro.

Depois de chegar ao Canadá

Portanto, depois de 21 de novembro todos os viajantes que entrarem no Canadá por via aérea, terrestre ou marítima deverão enviar informações antecipadamente por meio da ArriveCAN. O governo do país disponibilizou um telefone de atendimento gratuito para quem tiver dúvidas (1-833-641-0343) que estará funcionando durante o período de quarentena.

Para as pessoas que estejam isentas da necessidade de isolamento obrigatório, este procedimento não é necessário. Contudo, dentro de 48 horas após a chegada ao Canadá, os viajantes devem confirmar que chegaram ao local de quarentena. Além de preencher uma autoavaliação diária dos sintomas do COVID-19 durante o período de quarentena.

Os viajantes que não utilizarem o ArriveCAN para enviar suas informações antes de chegar ao Canadá serão obrigados a ligar para o número gratuito diariamente durante o período de quarentena para fornecer suas informações. Ou seja, se a utilização não for feita antes, não poderá ser feita depois de viajar para o Canadá.

Trabalhar no Canadá: visitantes podem solicitar autorização sem ter que sair do país.

Viajar para o Canadá na pandemia: consequências de não utilizar o ArriveCAN

Quem viajar para o Canadá e não utilizar o ArriveCAN para enviar as informações obrigatórias, será considerado de alta prioridade para acompanhamento pelas autoridades canadenses. De acordo com o governo, o objetivo dessas medidas é reduzir a disseminação de COVID-19, atrasos na fronteira e contato físico entre viajantes, funcionários da CBSA e outros funcionários do governo.

A quarentena de 14 dias é obrigatória para quem pretende viajar para o Canadá, a não ser que a pessoa seja isenta por algum dos motivos listados pelo governo. O governo canadense enfatizou no comunicado que o ArriveCAN respeita a privacidade do viajante e não contém um GPS para rastrear os movimentos das pessoas.

Além disso, quem estiver com viagem marcada para o Canadá também recebem faixas exclusivas para usuários do ArriveCAN nos aeroportos de Vancouver, Calgary, Toronto (Pearson) e Montreal para agilizar o processamento na chegada.

*Ouça também o nosso Podcast Partiu Morar Fora e saiba o que deu erro quando a nossa convidada foi morar no Canadá:

livro morar fora claudio abdo

*Cupons de desconto Vagas pelo Mundo:

Ganhe descontos de até € 41,00 euros na sua hospedagem pelo Airbnb, acesse o nosso voucher de desconto (válido para todos os países do mundo).

Para reservar seu seguro de viagem com desconto, acesse o nosso cupom de desconto do Seguros Promo, você pode comparar seguradoras e escolher a melhor cobertura.

Encontre passagens aéreas com preços promocionais pelo site Passagens Promo e economize mais de 35% para viajar pelo Brasil ou para o exterior.

Viaje com um chip internacional de celular antes mesmo de sair no Brasil. Acesse o site America Chip, ganhe 5% de desconto com o voucher: vagaspelomundo e receba em casa.

Aproveite também para reservar um hotel com desconto, acesse o site Booking e pesquise as melhores opções de hospedagem.

Se você vai viajar e precisa alugar um carro, nós recomendamos o site Rentalcars, ele compara os preços de diversas locadoras e você consegue economizar bastante.

Amanda Corrêa

Amanda Corrêa é uma jornalista brasileira que mora no exterior há 7 anos. Possui Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Morou na Inglaterra e atualmente reside em Portugal. Atua na área de Jornalismo, produção de conteúdos e mídias sociais. Com seu trabalho, ajuda brasileiros e estrangeiros a morarem fora do país e realizarem seus sonhos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *