Imigração no Canadá: país quer receber um número recorde de imigrantes nos próximos anos

Imigração no Canadá
Foto: Terrace Standard.

Governo canadense está de olho na pós-pandemia e quer aumentar a imigração no Canadá para impulsionar a economia. Saiba mais!

A imigração no Canadá foi muito afetada com a pandemia de COVID-19. Porém, o governo do país da América do Norte pretende aumentar a imigração nos próximos três anos e aproximadamente 60% dos novos moradores deverão ser imigrantes econômicos.


Imigração no Canadá

O governo canadense está preocupado com a imigração no Canadá. Dessa maneira, há a intenção de admitir 1,2 milhão de novos residentes permanentes nos próximos três anos. A meta audaciosa é, para o governo federal, essencial e crucial para a recuperação econômica do Canadá pós-pandemia.

Contudo, a realidade é bastante diferente. Fronteiras fechadas, crise econômica iminente e restrições severas nas viagens internacionais estão servindo para tornar a meta do governo quase impossível de ser cumprida no momento. Porém, o ministro da Imigração (Minister of Immigration, Refugees and Citizenship), Marco Mendicino, se mostra otimista.

Em um entrevista ao The Canadian Press, Mendicino disse que “os imigrantes estão colocando comida na mesa dos canadenses. Eles estão cuidando de nossos idosos e estão impulsionando a economia de amanhã”. O político fez a declaração ao deixar um restaurante no centro de Ottawa, cujo dono é imigrante e vive no Canadá há vários anos.

COVID-19: fechamento da fronteira entre Canadá e Estados Unidos prorrogado.

Recuperação da economia e imigração

Para o ministro, as questões migratórias e a imigração no Canadá “em nenhum momento da história recente isso foi mais importante do que no contexto desta pandemia. E então o que este plano faz é traçar uma visão futura de crescimento, recuperação econômica por meio da imigração”.

Porém, ainda que o restaurante onde o político almoçou conte uma história de sucesso, o centro da cidade de Ottawa está sendo duramente afetado pela pandemia de COVID-19. Dezenas de restaurantes, cafés, bares, boutiques e outras lojas e serviços fecharam suas portas e faliram nos últimos meses.

Trabalhar no Canadá: visitantes podem solicitar autorização sem ter que sair do país.

Imigração no Canadá: os imigrantes são os primeiros impactados pela crise econômica

Um estudo da Statistics Canada divulgado em agosto mostrou que nos primeiros meses da pandemia, os imigrantes recentes no Canadá tinham maior probabilidade de perder seus empregos do que os trabalhadores canadenses. Nós escrevemos sobre isso e mostramos que os motivos principais são os salários mais baixos e a falta de garantias. O setor de serviços foi o mais impactado.

Ainda na entrevista que concedeu ao The Canadian Press, Mendicino disse que a economia do Canadá pode e vai absorver mais recém-chegados porque eles criam empregos. Contudo, especialistas estão mais céticos e sugerem que a imigração no Canadá que está sendo planejada possa não ser suficiente para atender à demanda prevista em certos setores da economia do país.

Metas audaciosas de imigração

Morar no Canadá
Foto/Photo: CIC News.

O governo canadense tem uma meta audaciosa em relação a imigração no Canadá. Para 2021, o governo prevê atrair 401 mil novos residentes permanentes, 411 mil em 2022 e 421 mil em 2023. A ideia é que 60% destes novos moradores sejam imigrantes econômicos.

Em um comunicado, Dennis Barby, presidente dos Fabricantes e Exportadores Canadenses (Canadian Manufacturers and Exporters), ressaltou a necessidade de haver um realinhamento de como o governo seleciona os imigrantes para a economia pós-pandemia.

Além disso, para Dennis é necessário pensar em opções que facilitem a entrada de novos moradores no Canadá e seria necessário remover barreiras para quantos trabalhadores estrangeiros temporários podem ser admitidos por instalação. E também tornar mais fácil para as províncias recrutarem diretamente.

Veja também: como trabalhar no Canadá, formas de visto e salários.

Imigração afetada no Canadá e no mundo

“Os fabricantes estão usando cada vez mais a imigração para complementar sua força de trabalho, mas não há imigrantes suficientes para atender à demanda”.

Dennis Barby, presidente dos Fabricantes e Exportadores Canadenses (Canadian Manufacturers and Exporters)

As lojas que faliram e estão fechadas do centro de Ottawa também refletem o fato de que milhares de funcionários públicos passaram a trabalhar em casa. O que também afetou o sistema de imigração, com sua dependência de formulários em papel e entrevistas pessoais. Isso não é um problema apenas do Canadá, mas em todo o mundo, já que os escritórios de imigração nas embaixadas e consulados também fecharam ou reduziram os serviços.

Há um acúmulo crescente de pedidos e dúvidas sobre se, mesmo com a meta do governo em aumentar a imigração no Canadá, o sistema do país teria capacidade de aprovar os vistos e atender à alta demanda. Para o ministro da Imigração, os órgãos de controle migratórios do Canadá continuaram trabalhando na pandemia, porém são necessários mais recursos e investimentos.

Também pode te interessar: Trabalhar no Canadá, executivo brasileiro dá dicas para morar e trabalhar em Montreal.

Redução na imigração no Canadá

Com a pandemia de COVID-19, a imigração para o Canadá diminui até 60% em algumas categorias. Desse modo, ainda que os números estimados pelo governo do país em relação à imigração sejam otimistas, na realidade não está claro se isso será possível sem que grandes mudanças sejam aprovadas no sistema de imigração no Canadá.

Fontes: Surrey Now Leader e Courrier Internacional.

Podcast Partiu Morar Fora

Ouça também o nosso podcast Partiu Morar Fora, disponível no Spotify e diversas plataformas:

Amanda Corrêa

Amanda Corrêa é jornalista brasileira e mora no exterior há 6 anos. Possui Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Morou na Inglaterra e atualmente reside em Portugal. Atua há 15 anos na área de Jornalismo, produção de conteúdos, mídias sociais. Com seus textos, ajuda brasileiros e estrangeiros a morarem fora do país e realizarem seus sonhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *