Turismo na Albânia: país invisível quer se tornar um campeão do turismo

turismo na Albania
Foto: The Times.

País europeus quer se tornar um importante destino e políticos estão investindo no turismo na Albânia. Confira!

O primeiro-ministro da Albânia está ansioso pelas eleições e por sua reeleição (ou não) no próximo fim de semana para que possa trabalhar para fazer de um dos países mais pobres da Europa um “campeão do turismo”. O país invisível quer se tornar um destaque do turismo na Europa, veja tudo a seguir.


Turismo na Albânia

A Albânia está localizada na Península dos Bálcãs, no sudeste da Europa. É um pequeno país com litoral adriático, com belas praias para visitar na Europa. Situada entre o norte da Grécia e as águas azuis da Itália, a Albânia deve ser em breve um excelente destino turístico mundial. Com uma história fascinante, belezas naturais, ótima culinária mediterrânea e um monte de excentricidade, Shqipëri, como a Albânia é conhecida em sua língua nativa, é o diamante não polido da Europa. Além disso, conta com muitos castelos e sítios arqueológicos para se encantar.

O continente europeu sentiu fortemente o impacto negativo da pandemia no setor de turismo. O efeito do coronavírus na economia da Albânia é uma questão chave na eleição parlamentar do próximo domingo (25 de abril), que a União Europeia impôs como condição para iniciar negociações completas para admitir a pequena nação da região dos Balcãs como membro.

O atual primeiro-ministro Edi Rama citou um novo aeroporto internacional da Albânia que foi recentemente inaugurado, falou também de um acordo de construção para outro aeroporto na costa do país que tem 322 km de extensão. O político mencionou ainda os planos de transformar o principal porto de carga de Durres em um destino apenas para balsas e iates e outros barcos de recreio como um sinal promissor para o turismo do país.

Leia mais: Europa vai dar 60 mil passagens de trem gratuitas para viagens.

Turistas que visitam a Albânia

Albania
Foto: Exit.

A Albânia atraiu mais de 6 milhões de turistas em 2019, quando o turismo representava cerca de 9% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Os números preliminares de 2020 do Ministério do Turismo do país mostram um declínio de pelo menos 40% na receita do setor, atribuído à pandemia do coronavírus. Um toque de recolher noturno, regras de distanciamento social e outras medidas de controle de vírus ordenadas pelo governo afetaram principalmente hotéis, restaurantes e cafés.

Como parte do programa de vacinação do país, o governo deu prioridade para vacinar funcionários de hotéis e restaurantes, bem como a operadores de aluguel de residências particulares ao longo da costa ou em resorts nas montanhas.

Veja também: passaportes mais poderosos do mundo em 2021 (atualizado).

Turismo na Albânia e entrada na União Europeia

A Comissão Europeia em Bruxelas deu luz verde à Albânia e à Macedônia do Norte no final de 2020 para o lançamento das negociações de adesão plena ao bloco, mas nenhuma data foi definida para a primeira reunião. A adesão à União Europeia continua sendo o principal objetivo da Albânia, disse o primeiro-ministro Rama. “O processo de integração é um processo de superação de obstáculos. Não temos outra escolha. Temos que continuar e lutar e estar lá, e estaremos”.

A Albânia viu uma queda de 3,31% no PIB em 2020 devido à pandemia e um terremoto fatal de magnitude 6,4 em novembro de 2019, que causou danos significativos em infraestruturas do país. Os próximos passos para a Albânia são “deixar para trás a pandemia e as consequências do terremoto e trazer a Albânia à tona. Queremos ser os campeões do turismo, […] ser os campeões da energia. E podemos (ser) no agroturismo com certeza”, disse o primeiro-ministro.

Confira também: 10 dicas infalíveis para economizar em uma viagem.

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *