Mudança nas regras para viajar para a Suíça: saiba tudo

viajar para a Suíça
Foto: Wallup.

Viajar para a Suíça a partir de hoje, 13 de setembro, será diferente. Veja quais as mudanças em relação à exigência de passaportes de vacinas para os turistas!

As autoridades sanitárias suíças anunciaram que, a partir de hoje, 13 de setembro de 2021, o certificado digital de COVID-19 será obrigatório para todos os maiores de 16 anos. A decisão inclui os turistas e o documento digital será necessário para os que desejem acessar áreas internas de restaurantes, espaços culturais e de lazer e diversos outros eventos.


Viajar para a Suíça: entrada de brasileiros

Em reunião realizada em 8 de setembro de 2021, o Conselho Federal Suíço tomou a decisão de exigir o Passaporte digital de COVID-19 para todas as pessoas maiores de 16 anos. Segundo o portal de notícias Schengen Visa Info, a exigência será válida até o dia 24 de janeiro de 2022. Com base em um comunicado do Conselho Federal Suíço, a partir dessa segunda-feira, 13 de setembro, o certificado digital será exigido para acesso a áreas internas, como restaurantes, bares, teatros, shows, cinemas e outros eventos privados.

Consequentemente, todas as pessoas que puderem provar que foram totalmente vacinadas contra a COVID-19, se recuperaram da doença ou que tiveram um teste negativo recentemente, poderão frequentar locais fechados e diversas atividades na Suíça sem estarem sujeitas a restrições.

Viagem internacional com animais: Azul começa a aceitar pets.

Acesso condicionado também em locais privados

O acesso a atividades culturais e de lazer como zoológicos, bibliotecas, museus, academias de ginástica, parques aquáticos, piscinas e cassinos, também será limitado a apenas portadores de certificado de COVID-19 . Além disso, o certificado também será obrigatório para quem deseja ter acesso a atividades esportivas e culturais que sejam praticadas em locais fechados. No entanto, foi enfatizado que certas isenções serão aplicáveis.

O Conselho Federal Suíço disse que respeita a proteção dos direitos humanos fundamentais, sendo assim as cerimônias religiosas, grupos de autoajuda e eventos políticos de até 50 pessoas estão isentos da regra do certificado. Além disso, foi salientado pelo órgão de Estado que quem não cumprir as regras estabelecidas pelas autoridades suíças corre o risco de receber uma multa de CHF 100 (cem francos suíços), o equivalente a € 92 (noventa e dois euros) ou R$ 565 (quinhentos e sessenta e cinco reais).

Além disso, por meio do mesmo comunicado à imprensa, foi anunciado que as universidades também podem apresentar o requisito de certificado. Caso as instituições decidam impor tal exigência, os alunos não serão mais obrigados a usar máscara e não haverá restrições quanto à capacidade das salas de aula. Ainda sobre a exigência do certificado de COVID-19, o Conselho Federal também abordou a emissão de certificados de vacinados no exterior e concluiu que qualquer pessoa vacinada com uma vacina aprovada pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) poderia obter um Certificado de COVID suíço.

Veja mais: como fazer o Certificado Nacional de Vacinação COVID-19.

Turistas terão que fazer o teste a cada 3 dias ao viajar para a Suíça

Ainda de acordo com o portal Schengen Visa Info, as pessoas que foram vacinadas em países terceiros terão que fazer o teste a cada três dias para poder frequentar refeitórios internos na Suíça a partir de hoje. Porém, o Turismo da Suíça (Switzerland Tourism — ST) diz que está trabalhando para uma solução imediata nesse sentido.

A exigência de tal documento também se estende aos turistas que visitam o país para qualquer finalidade. No entanto, se tiverem sido vacinados em países fora da União Europeia e do Espaço Econômico Europeu (EEE), os seus certificados de vacinação não serão aceites. Em vez disso, esses viajantes terão que fazer teste de COVID-19 a cada três dias.

A questão foi levantada pela Switzerland Tourism (ST), que é a organização nacional de marketing que promove a Suíça em todo o mundo como um destino de viagem atraente e diversificado. De acordo com a ST, viajantes de outros países precisarão de um certificado de COVID-19 até mesmo para entrar na área de restaurantes de seu hotel.

“Para refeições em um restaurante (de hotel), os hóspedes de países terceiros que foram vacinados e que entraram legalmente no país com um certificado de vacinação devem ser testados a cada três dias”, diz a organização sobre a ação das autoridades suíças.

Vacinas na União Europeia: conheça as marcas aceitas pelos países europeus.

Vacinas aprovadas na Suíça

Veja a lista das vacinas aprovadas pela Suíça:

  • BioNTech, Pfizer;
  • Johnson & Johnson;
  • Moderna.

As vacinas Coronavac/Sinovac, AstraZeneca, Sputinik e Sinopharm não são aprovadas pela Suíça. Dessa forma, todos os vacinados com uma vacina aprovada pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) podem obter um certificado suíço, o “Swiss Covid“, entretanto a Suíça não reconhece a Coronavac como uma opção imunizante para a entrada no país.

Leia também: Morar na Suíça, conheça as melhores cidades e opções de visto.

Certificados não aprovados pela Suíça

Saiba que os certificados dos viajantes vacinados com as seguintes vacinas não são reconhecidos na Suíça:

  • AstraZeneca (aplicada em 181 países);
  • Sinovac (39 países);
  • Sputnik (70 países);
  • Sinopharm (65 países).

Empresa suíça procura talentos para trabalhar no exterior: veja as vagas abertas.

Viajar para a Suíça: turismo altamente prejudicado

A Switzerland Tourism também observa que turistas do Reino Unido, América do Norte, Brasil, Sudeste Asiático e Estados do Golfo serão particularmente confrontados com o problema do passaporte de COVID. Atualmente, os viajantes na Suíça estão qualificados para fazer os testes rápidos de COVID-19 gratuitamente, no entanto, apenas até 30 de setembro de 2021.

Vários outros países da União Europeia já obrigam os cidadãos e visitantes a possuir esses documentos para terem acesso a áreas interiores como parte das medidas para supostamente travar a propagação do vírus no seu território. Porém, a Suíça parecia atuar de maneira diferente na pandemia, mas decidiu seguir os outros países no seu entorno e aplicar medidas que colocam em xeque a liberdade das pessoas.

Veja mais no site do governo suíço e saiba como fazer seu certificado de vacinação na Suíça.

Descubra os países que aceitam a vacina Coronavac na Europa:

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *