Britânicos têm entrada recusada na Espanha por não apresentarem comprovante de residência

entrada recusada na Espanha
Foto: FlightGlobal.

Britânicos tiveram entrada recusada na Espanha pelo oficiais de imigração por não apresentarem os documentos exigidos. Saiba mais!

Dezenas de cidadãos britânicos tiveram a entrada recusada na Espanha por não apresentarem comprovante de residência. No total, 31 cidadãos britânicos que chegaram ao Aeroporto de Alicante-Elche na Espanha sem a documentação exigida. Estes foram enviados de volta ao Reino Unido no mesmo avião em que chegaram a Espanha, uma vez que, segundo as autoridades espanholas, não apresentaram comprovante de residência.


Entrada recusada na Espanha

Com base em relatos da mídia local da Espanha, a maioria desses passageiros eram de Manchester e Luton. Alegaram não ter sido informados sobre a exigência de comprovação de residência aplicada nos aeroportos. Devido ao BREXIT, de acordo com as regras atuais, se as pessoas não forem residentes na Espanha, elas serão obrigadas a solicitar permissão para permanecer lá por até 90 dias.

Em relação ao Acordo de Retirada do BREXIT (Brexit Withdrawal Agreement), todos os britânicos residentes na Espanha teriam seus direitos de permanência no país europeu garantidos. No entanto, as autoridades espanholas cumpriram a obrigação de obter um documento de residência conhecido como TIE (Tarjeta de Identidad de Extranjero) para os britânicos. O cartão obtém informações detalhadas sobre os internacionais que vivem no país.

BREXIT: milhares de britânicos estão ilegais nos países da União Europeia.

Pandemia e entradas condicionadas

Antes do Natal, o governo da Espanha impôs proibições de entrada e outras restrições aos países estrangeiros, a fim de impedir a propagação do vírus da COVID-19. Também limitou a entrada a todas as pessoas, exceto residentes do país e pessoas que pudessem provar que possuíam uma propriedade na Espanha e estivessem em processo de solicitação de residência.

A decisão agora afetou também os viajantes do Reino Unido, que não possuem um cartão de residência na Espanha. Os britânicos que estavam indo para a Espanha alegaram que, quando chegaram ao terminal em 29 de março, viram uma placa que dizia: “Sem cartão TIE, sem entrada”.

Permissão de trabalho na União Europeia: artistas britânicos prejudicados por conta do BREXIT.

Regras pós-BREXIT e entrada recusada na Espanha

As regras pós-BREXIT dizem: “Para ficar mais de 90 dias em qualquer período de 180 dias, para trabalhar ou estudar, ou para viagens de negócios, você deve atender aos requisitos de entrada estabelecidos pelo país para o qual está viajando”. O pessoal de segurança dos aeroportos espanhóis foi obrigado a exigir prova de residência de todos os viajantes que desejassem entrar no país vindos do Reino Unido.

Tal exigência seguiu o BREXIT e outras restrições de viagem que foram impostas tanto pelo governo espanhol quanto pelo governo do Reino Unido antes de 30 de março, a fim de impedir a propagação do Coronavírus, especialmente a variante do Reino Unido. O Governo espanhol anunciou que levantou algumas restrições aos voos do Reino Unido para o território espanhol, tendo em conta a situação do COVID-19.

BREXIT: Londres deixa de ser o principal centro de negociação de ações na Europa.

Cidadãos britânicos na Espanha

Em julho do ano passado, o governo espanhol já havia assinado uma instrução sobre os procedimentos que deveriam ser seguidos. Isso é, a emissão de autorizações de residência para britânicos que desejam continuar a morar na Espanha após o BREXIT. Dados revelados pelas autoridades espanholas mostraram que, em 31 de dezembro de 2019, havia 359.471 cidadãos britânicos registrados como residentes na Espanha.

*Aproveite para acompanhar nosso canal do Youtube, com vários vídeos novos:

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *