Coronavírus: mais de 10 mil brasileiros já retornaram de Portugal

Brasileiros voltam de Portugal
Foto: Correio da Manhã

Portugal foi o país que mais de 160 mil brasileiros escolheram para viver nos últimos anos. Dados do SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras), órgão do governo português que controla os imigrantes e estrangeiros, mostram que o número de brasileiros vivendo em Portugal aumentou 43% de 2018 para 2019. Entretanto, com a pandemia do coronavírus, mais de 10 mil brasileiros já retornaram ao Brasil e o número pode ainda crescer.





Motivos para sair do Brasil e optar por Portugal

A insegurança e a crise econômica eram os principais problemas que os cidadãos brasileiros queriam deixar para trás quando optavam por Portugal para viver.

Portugal: porta de entrada da Europa

O país europeu, considerado por muitos como uma excelente porta de entrada da Europa, ocupava o topo da lista por diversos motivos, principalmente por conta da segurança, da economia estável, do clima e do idioma.

Coronavírus

Entretanto, se num primeiro momento morar em Portugal era considerado um sonho, com a crise do Coronavírus tudo mudou da noite para o dia e dados da Embaixada do Brasil em Lisboa apontam que mais de 10 mil cidadãos brasileiros já retornaram para o Brasil.

Leia também: distanciamento social, quando a tecnologia não é suficiente.

Imigrantes brasileiros passando dificuldade em Portugal

Centenas de cidadãos brasileiros que perderam seus empregos, estão sem renda e querem retornar ao Brasil já solicitaram ajuda para a Embaixada do Brasil em Lisboa.

Voos de repatriamento foram providenciados pelo governo brasileiro que, inclusive, fretou aviões da companhia aérea portuguesa TAP para levar os brasileiros de volta ao Brasil.

Ainda assim, muitos cidadãos brasileiros estão passando por dificuldades financeiras em Portugal. Despedimentos e a alta desvalorização do Real frente ao Euro estão dificultando ainda mais a permanência dos brasileiros no país europeu.

Sonhos desfeitos

O sonho de viver em um país seguro e com uma economia estável foi por água abaixo. O Coronavírus fez com que o governo de Portugal declarasse Estado de Emergência em 18 de março de 2020 e, desde então, milhares de pessoas perderam seus empregos e fontes de renda.

Aliado a isso, é necessário ter em consideração que muitos cidadãos brasileiros trabalhavam em empregos que foram os primeiros a serem afetados com a crise do Covid-19, especialmente transporte de pessoas (Uber e etc.), entrega de alimentos (Glovo, Uber Eats e etc.), restaurantes e hotéis.

Morar fora: quando os novos ares não ajudam?

Euro nas nuvens

Com um euro valendo quase sete reais, a vida dos imigrantes brasileiros em Portugal se tornou inviável. O desemprego em Portugal exigiu a ajuda dos familiares ou até a utilização de proventos e poupanças do Brasil, porém com o euro tão caro, voltar está sendo a única opção para muitos brasileiros.

Brasileiros em situação de rua

Alguns brasileiros que foram demitidos durante a crise do Coronavírus não conseguiram pagar seus aluguéis e foram despejados. A precariedade e a difícil situação de famílias brasileiras em Portugal fez aumentar a quantidade de pedidos de ajuda para instituições de caridade do país e do governo brasileiro.

Sem contrato de trabalho

De acordo com o Observatório de Migração, os brasileiros recebiam em média € 807 por mês antes da pandemia do Coronavírus, em média 14% menos do que os cidadãos portugueses nas mesmas condições.

Porém, muitos cidadãos brasileiros que trabalhavam em Portugal não tinham contrato de trabalho e, senso assim, não conseguem recorrer às ajudas prometidas aos trabalhadores registrados pelo governo português.

Morar fora: talvez a vida não esteja saindo como o planejado.

Situação deve demorar para se reverter

Com a economia praticamente paralisada, Portugal deve registrar uma queda no PIB (Produto Interno Bruto) de 8% em 2020 de acordo com a seguradora Euler Hermes.

Em 2021 a economia de Portugal voltará a crescer

Ainda de acordo com a seguradora Euler Hermes, a economia portuguesa deve ter uma recuperação em “U” e em 2021 o PIB de Portugal crescerá, segundo projeções, 9%.

Importância do planejamento

Morar fora exige planejamento e, ainda que o Coronavírus tenha sido o cisne negro na economia mundial (eventos inesperado e impossível de planejar), os imigrantes que saem dos seus países de origem sem uma reserva financeira encontram muitas dificuldades.

Por isso, antes de morar fora e ir viver no exterior, economize e tenha uma boa poupança para poder resistir às dificuldades que por ventura podem acontecer, infelizmente novas pandemias podem voltar a acontecer.

grupo-novo-facebook

*Cupons de desconto Vagas pelo Mundo:

Para reservar seu seguro de viagem com desconto, acesse o nosso cupom de desconto do Seguros Promo, você pode comparar seguradoras e escolher a melhor cobertura.

Para fazer transferências internacionais de dinheiro, o Vagas pelo Mundo recomenda o site Remessa Online. Acesse o site e ganhe 10% de desconto em todas as suas transações utilizando o VOUCHER Remessa Online: vagaspelomundo.

Compre passagens aéreas com preços promocionais pelo site Passagens Promo e economize mais de 35% para viajar pelo Brasil ou para o exterior.

Compre um chip internacional de celular antes mesmo de sair no Brasil. Acesse o site America Chip, ganhe 5% de desconto com o voucher: vagaspelomundo e receba em casa.

Para reservar hotéis com desconto, acesse o site Booking e pesquise as melhores opções de hospedagem.

Para obter descontos de até € 41,00 euros na sua hospedagem pelo Airbnb, acesse o nosso voucher de desconto.

Se você vai viajar e precisa alugar um carro, nós recomendamos o site Rentalcars, ele compara os preços de diversas locadoras e você consegue economizar bastante.



Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação, faz Doutorado em Estudos de Comunicação. Apaixonado por rock and roll, conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *