Cuidado ao colocar as emoções a frente das suas decisões

colocar as emoções
Foto: Helena Lopes – Pexels.

Morar fora exige uma alta consciência do que somos e uma visão ampliada de onde desejamos chegar. Cuidado ao colocar as emoções a frente.

Estamos vivendo dias tão incertos que por vezes podemos nos distrair e colocarmos as nossas emoções a frente das nossas decisões. Realidade essa muito comum e que se não tivermos cuidado talvez possamos comprometer os nossos sonhos, seja esse morar fora ou permanecer no exterior. A assertividade diante das nossas escolhas nos ajuda a termos clareza sobre a nossa realidade e sobre aquela circunstância a qual desejamos viver. 


Cuidado ao colocar as emoções a frente das suas decisões

O autoconhecimento nos ajuda a entendermos melhor todas as emoções que vivenciamos, por meio dele podemos perceber as razões dos momentos tristes que vivenciamos, o que nos alegra, o que nos descarrega e também nos auxilia a percebermos nossas variações de humor ao longo dos dias.

Quando não nos conhecemos tendemos a viver uma vida com baixa consciência do que somos e do que sentimos, movimento esse que pode nos colocar em boas enrascadas. Morar fora exige uma alta consciência do que somos e uma visão ampliada de onde desejamos chegar, desta forma aprenderemos a não colocar nossas emoções a frente das nossas decisões. 

Já tentou transformar suas queixas em oportunidades?

Privações da vida

À medida que o tempo vai passando e vamos vivenciando privações como:

  • saudade,
  • desamparo,
  • desvalor,
  • desamor e
  • ausência de reconhecimento.

Tendemos a ficar mais carentes ou seja, estamos tão descarregados emocionalmente que qualquer migalha emocional pode nos convencer ou nos conduzir para longe daquilo que nos propôs a realizar em vida.

Quando desejamos morar fora nosso foco se volta totalmente para a busca de oportunidades que podem facilitar esse processo, o que nos leva a buscar por bolsas de estudo, oportunidades de trabalho e condições que sejam favoráveis para nossa migração. 

Não importa onde você esteja, se ainda está no Brasil desejando morar fora ou se já está vivendo essa experiência, em qualquer uma destas posições você vai precisar ficar muito atento a cada decisão que toma. Quanto mais longe você deseja chegar ou já tenha chegado, viver o presente e vislumbrar o futuro vão te ajudar a viver uma boa experiência nesta vida.

Certamente você já deve ter tido a experiência de ficar indeciso na hora de tomar decisões, divido entre as emoções e a razão, um misto de (Deus me livre, mas quem me dera), parafraseando a música “Quem Me Dera” de Márcia Fellipe e Jerry Smith. Essa é uma realidade super natural e estar preparado para ela faz toda diferença para uma vida bem sucedida. 

Não espere a condição ideal para fazer acontecer.

Como fazer escolhas

Para lidar de uma forma mais assertiva com suas escolhas e não colocar sua emoções a frente, busque avaliar alguns pontos:

  • O que de fato é importante e necessário?
  • Você realmente precisa disso que achas necessário?
  • Sua realidade hoje te permite viver essa experiência e mesmo assim manter sua saúde emocional e financeira?
  • O que você tem a ganhar?
  • O que você tem a perder?
  • Por fim, isso vai te trazer felicidade?

Esses questionamentos podem te ajudar a não dar um passo maior do que a perna, além de permitir com que você não tire os pés do chão. Afinal de contas, ilusão x realidade é uma questão que precisamos estar sempre atentos. 

Liberte-se da obrigação de ter que agradar as pessoas.

*Caso você deseje me acompanhar pelas redes sociais, sugerir novos conteúdos e conferir mais dicas como essas, acesse o meu Instagram. Fale comigo também pelo WhatsApp.

Vitor Luz

Vitor Luz possui formação em Jornalismo e Psicologia e ao longo da sua trajetória profissional pode se dedicar a busca de novos conhecimentos e fez uma formação em Inner Vision, Programação Neurolinguística – PNL e Certificação Internacional em Master Coaching Mentoring e Holomentoring – ISOR. Atualmente mora na cidade do Porto em Portugal para fazer um Mestrado em Psicologia, na área da Psicogerontologia. Enquanto Psicólogo Nômade Digital realiza atendimento online para brasileiros espalhados pelo mundo, os auxiliando a lidar com a saudade, medo, solidão, desilusões amorosas, relacionamentos afetivos e transição de carreira.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *