Confiança afetada: as pessoas que você confia também confiam em você?

Confiança afetada
Foto: Anna Shvets – Pexels.

Morar fora exige confiança em nós mesmos e nos outros, mas nem sempre essa ordem é respeitada e fluída.

Confiança é algo que construímos ao longo do tempo, seja em coisas ou em pessoas e morar fora nos revela o real sentido desta palavra, afinal de contas em algum momento precisaremos confiar na nossa própria intuição e naqueles que estão próximos de nós. Essa é uma realidade pode ser especial ou completamente trágica, ela irá depender da forma como você se conhece e da maneira que se permite conhecer aqueles que escolhe ouvir e aceitar conselhos. Esse é um texto indispensável para você que mora fora do seu país de origem e para você que tem o sonho de viver no exterior. 


Confiança afetada

De acordo com o Cambridge Dictionary confiança significa “a qualidade de ter certeza de suas habilidades ou de ter confiança nas pessoas, nos planos ou no futuro”. Partindo deste conceito vamos começar falando sobre a confiança em você mesmo, como vai essa questão? Quando não praticamos o autoconhecimento acabamos não nos conectando a nossa essência, propósito e objetivos de vida, realidade essa que nos distância do que somos e principalmente do que podemos ser.

Tantas coisas acontecem a nossa volta que acabamos deixando de acreditar no que somos capazes, principalmente se tudo a nossa volta está dando errado. Se perdemos a confiança em nosso senso crítico e poder de decisão estaremos em sérios apuros, então busque avaliar como está essa questão em sua vida. 

Morar no exterior nos coloca muitas vezes em uma posição vulnerável, longe de tudo aquilo que nos dá significado e em que confiamos, realidade essa que precisamos encarar com maturidade e sabedoria, senão poderemos comprometer o nosso sonho de viver no exterior.

Quando a opinião dos outros é realmente necessária?

Como confiar em novas pessoas morando no exterior?

Estando distante das pessoas e coisas que nos proporcionam segurança e “estabilidade” tendemos a buscar esse apoio em novos contatos sociais e circunstâncias. E, é aqui que devemos redobrar nossa atenção, pois a depender da nossa carência afetiva e tempo longe de casa, acabamos confiando nossas fragilidades, planos e angústias, a pessoas as quais não estão preparadas para nos acolher. 

Falar sobre esse assunto é imperativo, semanalmente recebo mensagens de pessoas que se sentem perdidas, sem orientação, completamente desconectadas de seus propósitos de vida. E em sua grande maioria, estão como estão nesta posição porque confiaram em pessoas erradas. Neste momento você deve estar se perguntando, mas em quem devo confiar, como posso encontrar a pessoa certa? Então separei algumas dicas para te ajudar nesta jornada: 

  • A pessoa a qual você confia seus assuntos e particulares, também confia alguns assuntos a você?
  • As pessoas com as quais você se aconselha são mais maduras que você e já obtiveram mais resultados?
  • Quem te orienta na sua jornada possuí uma trajetória inspiradora?
  • Como se sente após a orientação da pessoa a qual confiou seus particulares?
  • Quem te aconselha te motiva ou desmotiva?
  • Quem te orienta te diz o que fazer ou te questiona sobre suas razões, desejos e vontades?

Essas são algumas perguntas poderosas que ao fim delas você vai poder ter mais clareza sobre quem escolher para te orientar e confiar.

Cuidado ao colocar as emoções a frente das suas decisões.

Cuidado em quem confia

Quando escolhemos compartilhar nossa vida com diversas pessoas, tendemos a acolher o que elas nos dizem, seja isso bom ou ruim, por isso devemos ter muito cuidado, pois se não nos conhecermos, tenderemos a valorizar tudo e qualquer coisa, sendo essa realidade poderosa para nos tirar do foco que escolhemos.

Lembrando que essa reflexão também inclui os familiares, por não conhecerem nossa realidade e nunca terem passado pelo que estamos passando, o senso de proteção deles tende a buscar resolver nossos problemas, o que implica em nos convidar para debaixo de suas asas. 

Então se você deseja morar fora ou está se preparando, cuidado em quem confia. Essa é uma orientação expressa e que irá fazer diferença em sua jornada, pois quanto mais centrado e bem orientado estiver, melhores resultados alcançará e uma melhor experiência viverá.

Leia também: Cuidado com o que compartilha com os outros.

*Caso você deseje me acompanhar pelas redes sociais, sugerir novos conteúdos e conferir mais dicas como essas, acesse o meu Instagram. Fale comigo também pelo WhatsApp.

Vitor Luz

Vitor Luz possui formação em Jornalismo e Psicologia e ao longo da sua trajetória profissional pode se dedicar a busca de novos conhecimentos e fez uma formação em Inner Vision, Programação Neurolinguística – PNL e Certificação Internacional em Master Coaching Mentoring e Holomentoring – ISOR. Atualmente mora na cidade do Porto em Portugal para fazer um Mestrado em Psicologia, na área da Psicogerontologia. Enquanto Psicólogo Nômade Digital realiza atendimento online para brasileiros espalhados pelo mundo, os auxiliando a lidar com a saudade, medo, solidão, desilusões amorosas, relacionamentos afetivos e transição de carreira.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *