Viver em Portugal: atualmente 700 mil estrangeiros moram no país europeu

viver em Portugal
Foto: WallpaperAccess.

Viver em Portugal já é a realidade para 700 mil pessoas que escolheram o país europeu. Saiba mais sobre o novo relatório do SEF!

Um novo relatório do SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras), órgão responsável pelo controle e fiscalização da imigração em Portugal, mostra que a quantidade de estrangeiros que escolheram viver em Portugal aumentou e está em quase 700 mil pessoas. Esse é o sexto ano consecutivo que a quantidade de imigrantes vivendo em Portugal aumenta. Confira mais sobre o Relatório de Imigração, Fronteiras e Asilo (RIFA – 2021) do SEF Portugal.


Viver em Portugal: 700 mil imigrantes moram no país europeu

O relatório publicado pelo SEF Portugal afirma que para compreender mais sobre os imigrantes que decidiram viver em Portugal é necessário ter em conta “[…] os contextos econômicos e sociais português e dos países de origem, a evolução legislativa, as relações históricas e culturais, os impactos da operacionalização de políticas de imigração e fenómenos com implicações à escala continental ou global, como conflitos armados, desastres ambientais ou pandemias”.

Além disso, a publicação mostra que a pandemia teve um impacto significativo na chegada de estrangeiros em Portugal e ” […] provocou uma desaceleração no aumento da população estrangeira residente, em linha com o ocorrido em 2020″. Contudo e mesmo com a pandemia, houve um aumento de estrangeiros vivendo em Portugal entre 2015 e 2021 de mais de 310 mil pessoas.

Estrangeiros em Portugal: governo cria novo visto para quem procura emprego.

Países com mais cidadãos que escolheram morar em Portugal

Os brasileiros continuam liderando e se mantém no topo do ranking como a principal comunidade estrangeira residente em Portugal. Do total de imigrantes que escolheram viver em Portugal, os brasileiros representam 29,3% ou seja, 204.694 pessoas, o número mais alto desde 2012.

Já em segundo lugar da lista dos imigrantes em Portugal estão os cidadãos britânicos que, mesmo com uma queda de 9,3% em relação a 2020, são a segunda nacionalidade mais representativa em Portugal. Sendo 41.932 pessoas no total.

De acordo com o relatório do SEF, “o crescimento sustentado dos cidadãos estrangeiros, oriundos dos países da União Europeia, confirmam o particular impacto dos fatores de atratividade já apontados em anos anteriores, como a perceção de Portugal como país seguro, bem como as vantagens fiscais decorrentes do regime para o residente não habitual”.

Outros destaques do relatório de 2021, divulgados em 2022, são para a cidadãos da Índia. Eles subiram quatro posições ocupando agora o 5º lugar ultrapassando a França, China, Ucrânia e Romênia e para cidadãos da Itália que agora ocupam a quarta posição no ranking.

Comunidades estrangeiras em Portugal

Entre as principais nacionalidades que moram em Portugal estão:

  1. Brasil: 204.694 (29,3%)
  2. Inglaterra: 41.932 (6,0%)
  3. Cabo Verde: 34.093 (4,9%)
  4. Itália: 30.819 (4,4%)
  5. Índia: 30.251 (4,3%)
  6. Romênia: 28.911 (4,1%)
  7. Ucrânia: 27.195 (3,9%)
  8. França: 26.719 (3,8%)
  9. Angola: 25.802 (3,7%)
  10. China: 22.782 (3,3%)
  11. Outras nacionalidades: 225.689 (32,3%)

Sobre a a distribuição geográfica dos imigrantes em Portugal, os estrangeiros escolhem principalmente no litoral, sendo que 66,8% deles estão registrados nos distritos de Lisboa, Faro e Setúbal, totalizando
466.779 cidadãos residentes em 2021, e no ano anterior registrava 450.074 pessoas.

Leia também: como trabalhar em Portugal.

Motivos que colocam Portugal como destino

Entre os motivos mais relevantes apontados pelo SEF Portugal para a concessão de novos títulos de residência em Portugal foram de:

  • Atividade profissional (35.886),
  • Reagrupamento familiar (20.718) e
  • Visto de estudo (10.919).

No caso do motivo mais representativo está o exercício de atividade profissional subordinada, com dispensa de visto de residência válido.

Em relação à quantidade das nacionalidades mais representativas no fluxo migratório em Portugal, particularmente no que se refere a cidadãos de países terceiros (de fora da União Europeia), pode ser observado os mesmos motivos. Ou seja, é o exercício de atividade profissional no país europeu que fez com que muitos cidadãos de países asiáticos escolhessem viver em Portugal.

Não deixe de ler: imobiliárias em Portugal, saiba onde procurar imóveis.

Veja o mapa de Portugal com mais imigrantes por região em 2020 (cinza) e 2021 (roxo):

imigrantes em Portugal
Fonte: SEF Portugal.

Viver em Portugal: mais sobre os dados

Se você tem interesse nas migrações e quer entender mais sobre os números publicados pelo SEF, acesse o relatório completo no portal da instituição. Leia com atenção e conheça mais detalhes sobre os motivos que fazem com que as pessoas escolham viver em Portugal e outras informações relevantes sobre os imigrantes aos olhos das autoridades de imigração portuguesas.

*Veja também qual o salário mínimo em Portugal em 2022 e se é possível viver com esse salário no país luso:

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *