BT criará 7.000 empregos no Reino Unido em implantação de banda larga

empregos no Reino Unido
Foto: City AM.

Companhia britânica de telecomunicações vai criar milhares de empregos no Reino Unido até 2026. Confira e candidate-se!

A BT, uma companhia de telecomunicações britânica, deve criar até 7.000 empregos no Reino Unido à medida que aumenta o ritmo da implementação multibilionária de uma rede nacional de banda larga de última geração. A empresa promete que vai realizar ao menos 25 milhões de instalações no Reino Unido até 2026.


Empregos no Reino Unido na BT

A empresa de telecomunicações BT, que relatou uma queda de 23% nos lucros em 2020, havia anteriormente planejado implantar banda larga de fibra para 20 milhões de residências no Reino Unido de acordo com o Jornal The Guardian. Porém, agora a companhia promete instalar em 25 milhões de residências britânicas, por isso a BT disse que consideraria uma parceria de joint-venture voltada para o financiamento e implantação das 5 milhões de residências extras, que custarão cerca de £ 3 bilhões (três bilhões de libras).

A BT já prometeu £ 12 bilhões para mudar o patamar do Reino Unido como um retardatário global em banda larga de fibra. Sem contar que isso ajudaria a cumprir a promessa eleitoral de Boris Johnson de obter velocidades de banda larga de última geração para todas as casas no Reino Unido.

Veja também: Amazon criará mais de 10.000 novos empregos no Reino Unido em 2021.

Mais empregos na BT

A BT já está construindo mais banda larga de fibra para residências e empresas do que qualquer outra empresa no Reino Unido. Vai levar fibra para mais pessoas, inclusive em comunidades rurais. E ajudará a estimular a recuperação econômica do Reino Unido, com melhor conectividade e até 7.000 novos empregos.

Philip Jansen, presidente-executivo da BT

Os empregos, que serão em sua maioria funções de engenharia em sua subsidiária Openreach que constrói e administra a rede de banda larga do Reino Unido, ocorre no momento em que a BT pressiona com uma reestruturação de seus negócios para reduzir o número de funcionários em 13.000 .

O presidente-executivo da empresa, Philip Jansen, disse que a empresa vai cortar 16% de seu espaço de escritório como resultado de mudanças nas práticas de trabalho pós-pandemia. Antes da pandemia, a empresa havia começado um processo de redução de custos e para fechar 270 dos 300 locais em todo o Reino Unido, a ser concluído até 2023. Ela ainda manterá os 30 locais restantes, mas reduzirá o espaço necessário em cada um.

Jansen disse: “Esperamos que as coisas mudem dramaticamente para um trabalho mais híbrido e inteligente”, disse ele. “Não temos uma fórmula específica para toda a empresa porque o seu funcionamento depende de uma série de coisas. Mas a palavra-chave é flexibilidade”.

Não deixe de ler: rede de hambúrgueres norte-americana vai criar 12 mil vagas de emprego no Reino Unido.

Dificuldade em flexibilizar

A BT não é capaz de instituir uma política de trabalho flexível e abrangente, como muitas empresas fazem, já que seus 100.000 funcionários trabalham em uma variedade de funções. Cerca de 35.000 trabalham na Openreach, a maioria como engenheiros que trabalham em campo, enquanto a empresa tem, no geral, cerca de 50.000 funcionários que trabalham regularmente em escritórios ou em sua rede de lojas de varejo.

Saiba mais: conheça 8 empresas de tecnologia contratando na Irlanda.

Para se candidatar a um dos empregos no Reino Unido na BT

Caso você tenha interesse e pretenda se candidatar a um dos empregos no Reino Unido na BT, basta acessar o portal de carreiras e empregos da companhia. Depois de fazer isso, selecione a vaga, leia os requisitos e, caso os cumpra, envie o seu currículo diretamente para a BT. Boa sorte!

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *