Instituto Nacional de Estatística está contratando e tem vagas para o Censo de 2021 em Portugal

vagas censo de 2021 em Portugal
Foto: Pixabay.

O INE está contratando e tem vagas para o Censo de 2021 em Portugal. As candidaturas estão abertas, confira!

O Instituto Nacional de Estatística (INE) de Portugal está contratando e têm vagas para o Censo de 2021 em Portugal. De acordo com o INE, um recenseador que faça 600 alojamentos e consiga terminar o trabalho em seis semanas poderá receber em média € 1.500 (mil e quinhentos euros). O órgão disse que serão contratados aproximadamente 11 mil pessoas.


Vagas para o Censo de 2021 em Portugal

O INE está contratando e quer selecionar 11 mil pessoas e as candidaturas estão abertas até 15 de fevereiro. Os recenseadores (pesquisadores) que atuarão para a realização do Censo 2021 trabalharão preferencialmente por telefone e Internet por conta da pandemia.

No comunicado divulgado pelo INE, o instituto informa que as candidaturas para ser recenseador serão recebidas pelo site do órgão até o dia 15 de fevereiro de 2021. Entretanto, serão as autarquias que farão a seleção de quem vai trabalhar em cada área e as pesquisas estão previstas para começar já no mês de abril.

Leia também: Trabalhar com construção em Portugal: faltam 80 mil trabalhadores.

Requisitos de admissão

Os requisitos básicos para atuar como recenseador são:

  • Ter 18 anos completos;
  • 12º ano completo (Ensino médio completo);
  • Conseguir trabalhar de maneira autônoma e sem cumprir horário.

Isso porque o recenseamento poderá ser feito aos fins de semana e a quantidade de casas para serem pesquisadas dependerá da área geográfica em que a pessoa reside.

Além disso, os interessados em atuar como recenseadores devem ter 12º ano (ensino médio) preferencialmente completo e saber trabalhar com tecnologias básicas de informação e comunicação. Sem contar que a pessoa escolhida para o trabalho precisará de um smartphone ou tablet com ligação à Internet.

Para o INE, o candidato ideal também deve conhecer bem a zona geográfica onde vai atuar e conseguir ser cordial, agradável, metódico e rigoroso com as informações coletadas. É importante, segundo o INE, ter disponibilidade nos fins de semana em tempo parcial e terem transporte público.

Eleições em Portugal 2021: saiba como funciona.

Sobre o contrato e o pagamento

O pagamento para as vagas para o Censo de 2021 em Portugal será diferente. Os valores diferem e são estabelecidos em função da quantidade de domicílios atribuídos para o profissional e da velocidade com que ele consiga concluir o trabalho. Porém, o INE informa que “um recenseador com 600 alojamentos atribuídos e que termine o seu trabalho em seis semanas receberá em média € 1.500 euros”.

O INE informa que o contrato será de prestação de serviços, com duração de dois meses. Os candidatos, segundo o órgão, devem estar registrados nas Finanças como trabalhadores independentes. Ou então, precisam ter a possibilidade de fazer o ato isolado (acto isolado) estando inscritos na Segurança Social como trabalhadores independentes ou isentos.

Ainda de acordo com o INE, poderão se candidatar a uma das vagas para o Censo de 2021 em Portugal os aposentados, reformados, reservistas fora de efetividade ou equiparados. Confira todas as informações sobre o perfil de pessoas que o Instituto Nacional de Estatística está buscando no site da instituição, onde você também poderá fazer a inscrição.

Leia também: 21 curiosidades sobre Portugal que você talvez não saiba.

Censos serão feitos também pela Internet

As vagas para o Censo de 2021 em Portugal só são disponibilizadas de 10 em 10 anos, que é quando ocorre o recenseamento nacional. Porém, por conta da pandemia de COVID-19, a missão estará sujeita a um plano de contingência para prevenir riscos de contágio do vírus na população, nos recenseadores e demais colaboradores. Sendo assim, INE informa que enviará cartas para todos os domicílios portugueses com uma explicação sobre o processo e o censo poderá ser feito online.

O plano do INE de 2021 quer incluir a possibilidade de resposta pela Internet ou por telefone. O órgão vai se dedicar também para saber mais sobre os grupos da população portuguesa com maior dificuldade em acesso a Internet ou que estão impedidos de ter contato presencial. Além disso, quando houver contato entre recenseador e recenseado, os recenseadores precisam seguir um protocolo de saúde pública (álcool gel, máscara, distanciamento, etc.).

Saiba mais: como é viajar de trem em Portugal.

Mudanças no formulário de perguntas

Em 2021 o INE informa que ocorrerão algumas alterações nas variáveis que incidem nas perguntas do censo. Por exemplo, no caso das perguntas sobre a situação individual, passa a figurar uma pergunta sobre o motivo da migração, caso se aplique. Perguntas relacionadas ao local onde a pessoa está respondendo o censo, nível de ensino, número de horas que trabalha ou quantos trabalhadores tem a empresa ficam de fora.

Em relação a habitação, o censo 2021 em Portugal passa a perguntar o tempo em que a pessoa reside na casa e se recebe apoio em relação ao aluguel. Saem as perguntas sobre o sistema de abastecimento de água, instalações sanitárias e de banho ou fonte de energia usada para aquecimento. O formulário também deixará de ter perguntas sobre o tipo de construção do edifício.

As variáveis que devem ser consideradas para a criação das perguntas para o censo 2021 em Portugal foram sujeitas a uma consulta pública. Entretanto, algumas como sexo, profissão, estado civil, endereço e tipo de alojamento são obrigatórias segundo o regulamento europeu para recenseamento da população.

Também pode te interessar: Morar em Portugal, um guia completo.

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *