Eleições em Portugal 2021: saiba como funciona

Eleições em Portugal 2021
Arte: Vagas pelo Mundo

Saiba tudo sobre as eleições em Portugal 2021, inclusive o resultado final do pleito do país europeu.

As eleições em Portugal 2021 ocorreram em 24 de janeiro e os cidadãos portugueses foram às urnas para escolherem o Presidente da República. Os mandatos duram cinco anos e as eleições acontecem sempre 60 dias antes do término deste período. Agora confira tudo sobre as eleições em Portugal 2021.


Eleições em Portugal 2021

O sistema eleitoral português, de acordo com a lei, determina que para ser eleito, um candidato precisa receber a maioria absoluta dos votos (50% mais um). Sendo assim, quando nenhum dos candidatos consegue alcançar o número determinado pela lei num primeiro turno (primeira volta em Portugal), é necessário haver um segundo turno entre os dois candidatos mais votados (segunda ronda).

Foram sete os candidatos às eleições em Portugal 2021 e você pode conferir a seguir as informações sobre os candidatos. E o presidente eleito foi Marcelo Rebelo de Sousa, que concorreu a reeleição.

Leia também: 21 curiosidades sobre Portugal que você talvez não saiba.

Candidatos e Partidos

Importante dizer que, para poder se candidatar, um candidato para a presidência de Portugal precisa de 7.500 assinaturas de apoio um mês antes da eleição. Depois disso, precisa enviar as assinaturas de apoio para o Tribunal Constitucional de Portugal e então o órgão verifica as candidaturas apresentadas. Em 2021, sete candidatos cumpriram os requisitos da lei e concorreram, veja quais foram os candidatos nas eleições em Portugal 2021:

Candidatos nas eleições em Portugal 2021
Candidatos para a Presidência de Portugal – 2021 – Arte: Vagas pelo Mundo.

Marcelo Rebelo de Sousa

Marcelo Nuno Duarte Rebelo de Sousa se elegeu para Presidente da República Portuguesa em 24 de janeiro de 2016, porém tomou posse no dia 9 de março do mesmo ano. Em 2021 o político concorreu à reeleição e, desde o começo da campanha, era apontado como o candidato favorito.

Professor de Direito, Marcelo é jornalista e foi comentarista de política durante vários anos. O político foi presidente do PSD (Partido Social Democrata) entre 1996 e 1999, porém sempre desempenhou e ocupou cargos de liderança até se tornar Presidente da República de Portugal em 2016.

Saiba mais: como é viajar de trem em Portugal.

Ana Gomes

Ana Maria Rosa Martins Gomes é uma jurista, já foi diplomata e deputada (eurodeputada) no Parlamento Europeu entre 2004 e 2019. A política, do Partido Socialista, anunciou sua candidatura para as eleições em Portugal 2021 em setembro de 2020 e foi apoiada pelo LIVRE e do PAN (Pessoas-Animais-Natureza) e de algumas pessoas influentes do Partido Socialista.

André Ventura

André Claro Amaral Ventura é político, professor universitário e comentarista de esporte. Em 2017, ainda como membro do PSD (Partido Social Democrata), foi eleito vereador, porém renunciou ao cargo em 2018. Eleito deputado, Ventura atua na Assembleia da República Portuguesa e é presidente do Partido CHEGA!

Veja também: Portugal na lista dos destinos seguros para visitar em 2021.

João Ferreira

João Manuel Peixoto Ferreira é formado em biologia, mas também é político. Atualmente, Ferreira é eurodeputado no Parlamento Europeu pelo Partido Comunista Português (PCP) e desde de outubro de 2013, é Vereador do Partido Comunista Português na prefeitura de Lisboa. Em 2021, foi candidato do PCP à presidência da república em Portugal.

Marisa Matias

Marisa Isabel dos Santos Matias é socióloga e política em Portugal pelo Bloco de Esquerda. Atualmente Matias cumpre o terceiro mandato como eurodeputada pelo BE (Bloco de Esquerda), mas já concorreu para Presidente de Portugal em 2016 quando ficou em terceiro lugar.

Guia Michelin 2021: conheça os restaurantes estrelados em Portugal.

Tiago Mayan Gonçalves

Tiago Pedro de Sousa Mayan Gonçalves é advogado e político português pela Iniciativa Liberal (IL). Mayan exerceu o cargo de presidente do Conselho de Jurisdição da Iniciativa Liberal até 12 de dezembro de 2020, porém foi no dia 25 de julho que anunciou sua candidatura para as eleições em Portugal 2021.

Vitorino Silva

Vitorino Francisco da Rocha e Silva é popularmente conhecido por Tino de Rans, um bairro da cidade de Penafiel. Calceteiro de profissão, Vitorino se tornou uma personalidade televisiva e é líder do partido político RIR (Reagir Incluir Reciclar).

Leia mais: conheça os melhores hotéis da Serra da Estrela para se hospedar em Portugal.

Pesquisas e Debates

Desde o anúncio e formalização das candidaturas que as pesquisas eleitorais apontavam Marcelo Rebelo de Sousa como favorito às eleições em Portugal 2021. Porém, a disputa se mostrava acirrada para quem ocuparia a segunda e terceira posições.

Contudo, apesar da crise e do fechamento de Portugal por conta da pandemia de COVID-19, foram os (acesos) debates na TV que deram destaque para os candidatos. Além disso, os confrontos conseguiram aproximar o pleito da realidade dos portugueses e gerar algum barulho nas limpas e quase imperceptíveis eleições em Portugal 2021.

Saiba mais: programa de Vistos Gold atualizado em Portugal.

Polêmicas em torno das eleições em Portugal 2021

Aliás, foram os debates que conseguiram expôr os políticos em seus ideais e ideias. Dessa maneira, André Ventura (CHEGA!) ganhou protagonismo por fazer declarações polêmicas e foi apontado, principalmente pelos meios de comunicação de Portugal, políticos de oposição e comentaristas políticos, como sendo um radical de extrema-direita.

Por conta do discurso afiado e ácido, definido pelo próprio Ventura como “antissistema”, o candidato ocupou grande espaço dos meios de comunicação em Portugal nos últimos dias. Foi em 22 de janeiro que, após realizar um comício na cidade de Setúbal (próximo a Lisboa), pessoas contrárias à André Ventura atiraram pedras contra o político e forças policiais.

Trem na Europa: rotas alta velocidade ligarão Londres, Barcelona, Lisboa e Roma.

Dia da votação e apuração

Entretanto e apesar da acirrada disputa ideológica e política, é importante dizer que de maneira geral as eleições em Portugal 2021 foram pacíficas e ordeiras. A votação ocorreu em 24 de janeiro e nos locais de votação o pleito foi tranquilo. Como em Portugal os boletins de voto são em papel, tão logo as urnas fecham começa a contagem manual dos votos.

Em Portugal continental as urnas abrem 8h e são encerradas às 19h. Porém, a contagem é feita e os primeiros resultados começam a surgir já na primeira hora da apuração. Também são feitas pesquisas de “boca de urna” pelos meios de comunicação e as TV’s, rádios e sites começam a divulgar os resultados a seguir do encerramento da votação.

Refúgio para amantes de vinho: um hotel pertinho de Lisboa para se hospedar em Portugal.

Índices de abstenção

Os votos para as eleições em Portugal não são obrigatórios, então os índices de abstenção nas eleições costumam ser bastante elevados. Em 2016, nas eleições presidenciais, a abstenção chegou a 51,4% (dados do PORDATA) e em 2021 as estimativas são de que o número de portugueses que não votaram aumentou e chegou aos 60%.

Porém, quando falamos dos cidadãos portugueses que vivem fora de Portugal, a abstenção chega facilmente aos quase 90% (segundo o PORDATA). Entre as justificativas estão o fato de que como o voto é presencial e a rede consular de Portugal é pequena, os portugueses que moram em outros países têm muita dificuldade em conseguir votar.

Entretanto, o índice de abstenção nas eleições em Portugal 2021 só são menores do que a taxa de abstenção nas eleições para o Parlamento Europeu. Dos residentes em Portugal o número é, de acordo com o PORDATA, de 69% e dos residentes no exterior chega aos (acredite se quiser) 99%.

Veja também: como economizar no supermercado em Portugal.

Resultados das eleições em Portugal 2021

Para finalizar, os resultados das eleições em Portugal 2021 foram os seguintes:

  • 1º lugar – Marcelo Rebelo de Sousa: 60,7%;
  • 2º lugar – Ana Gomes: 12,97%;
  • 3º lugar – André Ventura: 11,9%;
  • 4º lugar – João Ferreira: 4,32%;
  • 5º lugar – Marisa Matias: 3,95%;
  • 6º lugar – Tiago Mayan Gonçalves: 3,22%;
  • 7º lugar – Vitorino Silva: 2,94%.

Os votos brancos somaram 1,1% e os nulos 0,94%. Caso você queira acessar os dados oficiais sobre o resultado das eleições em Portugal, acesse o site da Administração Interna e fique por dentro.

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *