Viajar para a Espanha: teste negativo ou multa de até € 6 mil

viajar para Espanha durante a Pandemia
Foto: Público.

Se você pretende viajar para a Espanha, saiba que o país europeu está exigindo dos viajantes teste negativo de COVID-19. Saiba mais!

O aviso é sério e partiu da ministra espanhola dos Negócios Estrangeiros. Turistas e passageiros que desembarquem na Espanha e não apresentem o teste negativo ao COVID-19 poderão ser multados em até € 6 mil (seis mil euros). A informação foi divulgada hoje, 13 de novembro.


Viajar para a Espanha durante a pandemia

Arancha González Laya, ministra dos Negócios Estrangeiros da Espanha, disse: “São multas sérias, multas dissuasivas”. A declaração foi dada durante a participação dela em um programa de televisão e corroborou com a decisão recente do Ministério da Saúde espanhol.

O órgão máximo da saúde na Espanha quer exigir que, a partir de 23 de novembro, um teste negativo de detecção do vírus chinês seja obrigatório para todos que viajam para a Espanha e sejam de países ou regiões consideradas de risco. Isso inclui o país vizinho Portugal.

Paraíso à venda: já pensou comprar um resort em uma ilha particular?

Cuidados máximos para riscos mínimos

Assim como a ineficiência científica do lockdown, González Laya segue na contramão dos dados e quer exigir cuidados máximos para riscos mínimos. A ministra afirmou que ao longo de 2020 e durante a pandemia, as viagens e os viajantes internacionais significaram somente “0,08 por cento da importação de COVID”.

Dessa maneira, ainda de acordo com a ministra, dos 5,2 milhões de pessoas que viajaram para a Espanha desde o mês de Julho, “apenas 4.800 tiveram resultados positivos”. Entretanto, a medida vai ser posta em prática na Espanha e vale para a lista de regiões e países considerados de risco, incluindo o vizinho Portugal.

Portugal: museus e palácios estão com entrada gratuita aos fins de semana.

Viajar para a Espanha: atenção redobrada

Se você pretende viajar para a Espanha, peça mais informações para a agência de viagens, operador turístico e para as empresas de transporte aéreo ou marítimo que estejam comercializando os bilhetes. Isso porque eles devem informar os passageiros já no começo do processo de venda das passagens com destino a Espanha.

Além disso, leia todas as recomendações aos viajantes no site oficial do governo espanhol.

Leia também: Aprenda como manter o equilíbrio emocional diante do confinamento, leia a coluna do psicólogo Vitor Luz.

Amanda Corrêa

Amanda Corrêa é jornalista brasileira e mora no exterior há 6 anos. Possui Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Morou na Inglaterra e atualmente reside em Portugal. Atua há 15 anos na área de Jornalismo, produção de conteúdos, mídias sociais. Com seus textos, ajuda brasileiros e estrangeiros a morarem fora do país e realizarem seus sonhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *