Imigração no Reino Unido: limite de salário anual dos imigrantes qualificados foi reduzido para £ 25.600

Imigração no Reino Unido
Foto: TFHC.

O governo britânico aprovou uma medida de flexibilização como parte do novo plano de imigração no Reino Unido e o salário anual dos imigrantes qualificados não precisará mais ser de £35.800. Saiba mais!

O governo britânico aprovou uma medida de flexibilização como parte do novo plano de imigração no Reino Unido. Os imigrantes qualificados não mais precisarão ganhar os £ 35.800 (trinta e cinco mil e oitocentas libras) por ano para poderem se estabelecer permanentemente no Reino Unido.


Imigração no Reino Unido: sistema de pontos

O novo plano de imigração no Reino Unido será baseado em pontos. Dessa maneira, os imigrantes qualificados não precisarão mais justificar um salário mínimo anual de £ 35.800 ( cerca de € 39.500) para poderem viver permanentemente no Reino Unido. O limite do salário mínimo será reduzido para £ 25.600 (cerca de € 30.800) isso de acordo com o jornal britânico The Telegraph.

No artigo publicado, lia-se que “os migrantes qualificados não serão mais obrigados a ganhar £ 35.800 para poderem se estabelecer no Reino Unido, o piso será reduzido para £ 25.600 […]. Até agora, os trabalhadores migrantes tiveram que deixar o Reino Unido após seis anos [passados ​​em solo britânico], a menos que você ganhe £ 35.800 por ano”.

Leia também: Passaporte para entrar no Reino Unido será exigido aos cidadãos europeus a partir de outubro de 2021.

Mudanças também para os imigrantes não qualificados

Os novos acordos feitos pelo Ministério do Interior (Home Office) do Reino Unido também irão permitir que os imigrantes não qualificados possam viver no país com um salário anual de mínimo de £ 20.480 ( €22.500). Desse modo, tendo o número de pontos necessários para trabalhar no Reino Unido, eles poderão permanecer no país por mais de seis anos e solicitar a cidadania britânica.

De acordo com o Jornal The Guardian, as mudanças visam ajudar a economia do Reino Unido. Isso porque existe uma grande dificuldade em no preenchimento de vagas em setores específicos. Ainda segundo o The Guardian, “esses migrantes poderão se candidatar a empregos onde houver escassez de trabalhadores”.

Saiba mais: cidadania britânica mais difícil para os cidadãos da União Europeia.

Novo plano de imigração no Reino Unido

O novo plano de imigração no Reino Unido baseado em pontos está previsto para entrar em vigor em 1º de janeiro de 2021. Dessa maneira, o novo sistema permite que os imigrantes trabalhem no país desde que alcancem 70 pontos. Esses pontos serão atribuídos de acordo com as qualificações, tipo de profissão, nível de inglês e até mesmo o salário. Por exemplo:

  • 20 pontos serão atribuídos a pessoas com um “nível de habilidade apropriado”;
  • um máximo de 20 pontos podem ser obtidos dependendo do nível de inglês;
  • os candidatos que trabalham em um setor com escassez de mão de obra podem se beneficiar de 20 pontos adicionais;
  • os detentores de diploma de Doutorado poderão obter entre 10 e 20 pontos consoante o setor de atividade.

O limite salarial mínimo de £ 35.800 foi proposto e introduzido pela ex-primeira ministra Theresa May em 2011, quando May era a então Secretária do Interior do Reino Unido. A proposta foi feita como uma tentativa de cumprir as metas de imigração estabelecidas pelo então primeiro-ministro David Cameron.

Migração global: OCDE diz que pandemia traz graves consequências aos fluxos migratórios.

Metas de migração no Reino Unido

Algumas metas líquidas de migração foram abandonadas pelo atual governo do Reino Unido, uma vez que elimina o teto salarial de £ 35.800 para que os imigrantes qualificados possam se estabelecer no país. As novas regras para o sistema de imigração no Reino Unido baseado em pontos proposto por Boris Johnson acabam com as tentativas de Theresa May de reduzir a migração.

As novas regras entram em vigor em 1º de dezembro de 2020. O Home Office confirmou a mudança e um porta-voz disse: “Mudamos o limite salarial exigido para o acordo de £ 35.800 para o nível geral – £ 25.600 – ou a taxa atual para a profissão do indivíduo, o que for mais alto”.

No entanto, o mesmo porta-voz afirmou que o governo britânico continua empenhado em reduzir a migração líquida, porém com outras metas. Especialistas acreditam que o novo sistema de imigração pós-BREXIT baseado em pontos vai pôr fim à migração de profissionais não qualificados para o Reino Unido. A intenção do governo do Reino Unido é reduzir a migração líquida para menos de 100 mil por ano no futuro.

Conheça também quais são as melhores cidades para morar na Inglaterra.

Amanda Corrêa

Amanda Corrêa é jornalista brasileira e mora no exterior há 6 anos. Possui Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Morou na Inglaterra e atualmente reside em Portugal. Atua há 15 anos na área de Jornalismo, produção de conteúdos, mídias sociais. Com seus textos, ajuda brasileiros e estrangeiros a morarem fora do país e realizarem seus sonhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *