Visto para caminhoneiros estrangeiros no Reino Unido válido até março

caminhoneiros estrangeiros no Reino Unido
Foto: The New York Times.

Os caminhoneiros estrangeiros no Reino Unido vão ter seus vistos temporários estendidos até março de 2022. Saiba mais!

O Reino Unido quer emitir vistos temporários para 300 motoristas de combustível estrangeiros “imediatamente”, segundo anúncio do governo. A intenção é que os caminhoneiros estrangeiros no Reino Unido possam trabalhar no país de outubro de 2021 até o final de março de 2022. Além disso, o governo britânico vai conceder 4.700 vistos para motoristas estrangeiros de transportes de alimentos e estender por mais dois meses, do final de outubro de 2021 ao final de fevereiro 2022.


Caminhoneiros estrangeiros no Reino Unido

Segundo matéria publicada pela BBC, o governo do Reino Unido afirma que os vistos temporários para caminhoneiros não são uma solução de longo prazo e implora que as empresas invistam na força de trabalho do país. Os ministros também não estenderam a duração da emissão de vistos temporários para 5.500 avicultores estrangeiros, ainda que exista o medo de escassez de perus de Natal nas prateleiras dos supermercados britânicos.

Antes, ministros e políticos diziam que os vistos temporários durariam somente até a véspera de Natal e que não prorrogavam o visto. Agora já estudam estender a validade dos documentos até 31 de dezembro. Líderes políticos, principalmente os de oposição, pedem uma ação urgente do primeiro-ministro. Por sua vez, Boris Johnson disse que a cadeia de suprimentos do Reino Unido vai “se recuperar rapidamente”.

Motorista de caminhão na Europa: faltam milhares de profissionais.

Esquema de vistos para caminhoneiros no Reino Unido anunciado na semana passada

Na semana passada o governo do Reino Unido afirmou que vai conceder vistos temporários para 5 mil motoristas de caminhão estrangeiros. Foi quando houve a mais grave escassez de profissionais e quando começou a interrupção nas entregas de combustível em postos de gasolina em todo o Reino Unido. Na sexta-feira, a Petrol Retailers Association disse que o fornecimento de combustível ainda é um “grande problema” para o sudeste da Inglaterra.

A partir de segunda-feira, 4 de outubro, 200 militares britânicos vão fornecer apoio “temporário” para tentar aliviar a pressão nos postos de combustível, pois as filas são cada vez maiores no país europeu. Alguns dos militares já começaram a trabalhar no final de semana. Além disso, depois de concluirem um treinamento especializado, outros motoristas de caminhão-tanque vão começar a tentar colocar as entregas de combustível em dia.

Vistos para caminhoneiro no Reino Unido: urgência para diminuir a escassez.

Mais excessões para caminhoneiros estrangeiros no Reino Unido

Políticos do Reino Unido querem que os caminhoneiros estrangeiros que têm direito a vistos não se limitem somente aos cidadãos de países da União Europeia. Contudo, é esperado que a maioria dos motoristas venha da Europa. Os motoristas de caminhão dizem que algumas das condições de trabalho que enfrentam não permitem que pessoas mais jovens possam se candidatar para dirigir caminhões-tanque e que a idade média dos motoristas no Reino Unido é de 55 anos.

Por que faltam motoristas de caminhão no Reino Unido?

A falta de motoristas de caminhão no Reino Unido faz com que as entregas de combustível não sejam suficientes. Com isso, alguns postos de gasolina já estão fechados e os que estão funcionando estão com grandes filas. Estimativas da Road Haulage Association apontam que o Reino Unido tem falta de cerca de pelo menos 100 mil motoristas de caminhão e que a pandemia e o BREXIT agravaram a situação.

Líderes do governo e da indústria tentam tranquilizar as pessoas e dizem que não há falta de combustível nas refinarias, porém os britânicos estão cada vez mais desesperados. A falta de motoristas ameaça mais interrupções nas entregas de gasolina e alimentos. A European Road Haulers Association afirma que os vistos temporários são uma “boa ideia” mas “apenas parte da solução”.

Faltam motoristas no Reino Unido: soldados convocados para dirigir caminhões-tanque.

Boris Johnson admite que sabe da escassez de caminhoneiros no Reino Unido há muito tempo

Em entrevista para a BBC1, Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido, culpou o caos nos postos de gasolina pela excessiva demanda dos motoristas e disse que as filas agora estão “diminuindo”. Contudo, Boris Johnson admitiu que foi avisado sobre a escassez de motoristas de caminhão que atualmente está causando interrupção nos negócios em todo o país há “muito, muito, muito” tempo. O político não negou o aviso do chanceler Rishi Sunak de que os problemas podem durar até o Natal, dizendo: “Rishi está invariavelmente certo em tudo o que diz.”

Mas Johnson apontou firmemente o dedo e também culpou empresários pela crise. Segundo o primeiro-ministro, as empresas não investiram ao longo de vários anos em salários e condições de trabalho para os motoristas, optando, em vez disso, por contar com mão de obra de imigrantes mais barata. Apesar das evidências de que as filas no Reino Unido em postos de gasolina e prateleiras vazias de supermercados não estão sendo vistas em seus vizinhos da União Europeia, Boris Johnson insistiu que a falta de motoristas é um problema global.

Bônus para motoristas de caminhão no Reino Unido: empresas pagam até £ 1.500 de boas-vindas.

Faltam motoristas de caminhão na Europa

O jornal irlandês Independent (matéria exclusiva para assinantes) afirma que os anúncios na Irlanda à procura de motoristas de caminhão aumentaram 147%. As postagens de recrutamento para motoristas de caminhão dispararam em toda a Europa, com números do Indeed indicando que os anúncios para essas vagas na Irlanda aumentaram 147% em relação aos níveis pré-pandêmicos.

Porém, por todo o continente existe uma alta demanda por motoristas de caminhão. Os anúncios para motoristas aumentaram 98% na Espanha, 91% na Itália e 64% na Alemanha. Ou seja, Boris Johnson tem razão quando diz que a falta de motoristas é um problema global, mas por enquanto é o Reino Unido que sofre com o desabastecimento e luta para conseguir normalizar sua cadeia de distribuição de alimentos e combustíveis.

*Conheça também o nosso canal do Youtube e inscreva-se:

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

blank

One thought on “Visto para caminhoneiros estrangeiros no Reino Unido válido até março

  • blank
    16 de outubro de 2021 em 10:05 pm
    Permalink

    Olá, tenho CNH categoria E no Brasil e experiência comprovada, como faço para me o cadastrar e concorrer as vagas para motorista de Caminhão?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *