Motorista de caminhão na Europa: faltam milhares de profissionais

motorista de caminhão na Europa
Foto: M&W Spedition.

Ser motorista de caminhão na Europa pode ser uma profissão lucrativa, pois o continente enfrenta escassez de mão de obra. Saiba mais!

Existe uma falta crônica de motoristas de caminhão na Europa. Para você ter uma ideia, somente na Alemanha a estimativa é que atualmente exista uma escassez de algo entre 60 a 80 mil caminhoneiros, no Reino Unido o número pode ser ainda maior e chegar facilmente aos 100 mil. Desse modo, existe a ameaça de gargalos no fornecimento e até desabastecimento e os motivos são variados. Confira na matéria!


Motorista de caminhão na Europa

Descarte salarial, jornada de trabalho pouco atrativa e má imagem profissional: há escassez de trabalhadores no setor. A União Europeia já tomou medidas, mas ainda não são suficientes. As fotos do desabastecimento no Reino Unido lembram o primeiro bloqueio causado pelo COVID em março de 2020. As prateleiras dos supermercados estão vazias e alguns produtos simplesmente não estão disponíveis. O problema neste caso: a entrega posterior da mercadoria realmente não está mais garantida.

É uma situação previsível e que o BREXIT acelerou. Contudo, engana-se quem pensa que a realidade é somente do Reino Unido, pois a União Europeia também poderá enfrentar desabastecimento por falta de motoristas de caminhão.

Muitos profissionais desapareceram no últimos anos e pode resultar em um colapso no abastecimento nos próximos dois a cinco anos. Representantes do setor de motoristas na Alemanha, por exemplo, não estão nada otimistas.

Conheça os profissionais mais bem pagos na Alemanha.

Países poderosos e com falta de motoristas de caminhão

Especificamente na Alemanha, atualmente há uma carência de 60 a 80 mil motoristas de caminhão. No Reino Unido o número pode ser ainda maior e chegar (ou ultrapassar) os 100 mil. E a diferença na Alemanha aumenta em 15 mil profissionais todos os anos, pois cerca de 30 mil se aposentam. Mas o número de jovens profissionais que ingressam no mercado é de apenas 15 mil. Não é diferente nos outros países europeus e o caminhoneiro europeu médio tem mais de 50 anos, geralmente mais de 55 anos de idade.

Os motivos são variados e bem conhecidos no setor. Descarte salarial, local de trabalho desconfortável, jornada de trabalho incompatível com uma vida social plena, a imagem geralmente ruim da profissão de motorista: tudo isso garante que não só muitas pessoas abandonem seus empregos, mas também que os jovens não queiram para pegá-lo em primeiro lugar.

Sem contar nos altos custos de treinamento: se você levar em consideração os custos operacionais e também os custos da escola de direção, uma carteira de motorista de caminhão na Europa pode custar mais de € 10 mil euros.

Saiba como trabalhar em Portugal.

Pacote de mobilidade da União Europeia

O pacote de mobilidade da União Europeia, aprovado em 2020, deu os primeiros passos para melhorar as condições de trabalho de quem é motorista de caminhão na Europa. Os pontos mais importantes contemplados pelo pacote de mobilidade são:

  • Os caminhoneiros não podem mais passar o período de descanso semanal, que deve durar no mínimo 45 horas, no veículo. Em vez disso, o ideal é que eles fiquem em casa nos dias de folga – e, se isso não for possível, durmam no hotel. O empregador deve pagar os custos;
  • O tempo máximo de condução pode ser ligeiramente excedido para chegar a casa em caso de imprevistos, como um engarrafamento ou chuva forte, antes do início do período de descanso semanal obrigatório. Os motoristas devem ter a oportunidade de retornar ao seu local de residência pelo menos a cada três semanas.

Com isso, existe a possibilidade de que o novo regulamento acabe com os motoristas nômades. Contudo, pode levar algum tempo até que esse modelo realmente entre em vigor e as obrigações burocráticas também são bastante altas para as empresas.

Situação de estacionamento inseguro mantém as mulheres longe do trabalho na Europa

Representantes dos caminhoneiros acreditam que o pacote de mobilidade da União Europeia está longe de ser suficiente para controlar a escassez de trabalhadores qualificados. Na verdade, tudo deve ser feito para tornar o trabalho mais fácil para os motoristas em potencial, porém é necessário trabalhar em conjunto com países terceiros. A Europa sozinha não vai conseguir resolver o problema.

Uma medida concreta é, por exemplo, tornar os caminhões mais autossuficientes. Atualmente, os pesos e comprimentos dos veículos são estipulados em cada país da Europa e isso atrapalha e cerceia a liberdade de movimentação no continente.

Medidas importantes também devem ser implantadas para tornar o caminhão mais atraente como local de trabalho, mais confortável e seguro. Essa também é uma forma de tornar o trabalho mais interessante para as mulheres: a proporção de mulheres na profissão de motorista é de 2%.

Além da pouca compatibilidade entre vida familiar e trabalho, há outro motivo sério que afasta as mulheres do volante do caminhão: o medo. Muitos motoristas de alto desempenho dizem que não passam a noite fora de casa sem saber onde estacionar o caminhão à noite.

Sem contar no acesso a instalações sanitárias e se o estacionamento é seguro e iluminado. Um ponto que a União Europeia já abordou com o seu pacote de mobilidade, embora apenas da forma mais econômica: a Comissão da UE tem uma lista de áreas de estacionamento seguras que são, por exemplo, suficientemente iluminadas, com instalações sanitárias sensíveis ao gênero. Contudo, a falta geral de vagas de estacionamento está longe de ser sanada.

Trabalhar no interior de Portugal: incentivo chega a € 4.827.

Comprimento dos caminhões e a demora de Bruxelas

Não houve qualquer avanço de Bruxelas sobre o assunto de caminhões mais longos. Os chamados caminhões longos podem ter um comprimento de até 25,25 metros. Todavia, até agora não houve uma abordagem europeia. Caminhões longos nem mesmo são permitidos em todos os estados federais da Alemanha, por exemplo. E onde são permitidos, os caminhões longos só podem circular em rotas muito específicas porque apenas algumas redes rodoviárias são acessíveis para os caminhões gigantes.

Como resultado, menos motoristas seriam necessários, já que mais podem ser transportados com os caminhões gigantes. Levará algum tempo até que tudo isso seja implementado. Isso porque a vontade política de fazer dos caminhões gigantes uma parte padrão do tráfego rodoviário não é particularmente pronunciada na Europa.

*Ouça também o Podcast Partiu Morar Fora:

Motorista de caminhão na Europa: governo britânico em busca de soluções

Em um comunicado publicado pelo governo do Reino Unido, lê-se que até 50 mil outros testes de direção de veículos pesados serão disponibilizados a cada ano. A medida do governo pretende agilizar o processo de teste e combater a escassez de caminhoneiros nos países britânicos.

Os testes de direção de veículos pesados serão revisados no Reino Unido, o que significa que os motoristas precisarão fazer apenas 1 teste para dirigir um caminhão rígido e articulado, em vez de fazer 2 testes separados (com intervalos de 3 semanas). Isso tornará cerca de 20 mil exames de direção em veículos pesados disponíveis a cada ano e significa que os motoristas podem obter sua licença e entrar no setor mais rapidamente.

Os testes também serão mais curtos removendo o elemento de ‘exercício de reversão’ – e para veículos com reboques, o exercício de ‘desacoplamento e recolocação’ – e testando-o separadamente por um terceiro. Esta parte do teste é realizada fora da estrada em uma área de manobra e leva um tempo significativo. Testar essas manobras separadamente liberará tempo do examinador, o que significa que eles podem realizar outro teste completo todos os dias.

Os motoristas de automóveis não precisarão mais fazer outro teste para rebocar um trailer ou caravana, permitindo que cerca de 30 mil mais testes de direção de veículos pesados sejam realizados a cada ano. Esta nova legislação está alterando os regulamentos da União Europeia anteriores que o Reino Unido não é mais obrigado a usar.

10 empregos em alta no Reino Unido e com escassez de trabalhadores: faltam 100 mil motoristas de caminhão.

BREXIT e escassez de motorista de caminhão: desabastecimento

O Secretário de Transporte do Reino Unido, Grant Shapps, disse que os motoristas de veículos pesados estão ajudando a manter o país funcionando e têm estado durante a pandemia. A falta de motoristas é um problema global, mas o governo está agindo para ajudar os líderes da indústria a atrair motoristas e construir um setor mais resiliente.

A falta de motoristas é um problema generalizado que afeta países em toda a Europa e também nos Estados Unidos, causado por uma série de fatores, incluindo o envelhecimento da força de trabalho. O aumento no número de testes de motoristas e a quantidade disponibilizada ajudará os líderes da indústria a construir um setor mais forte no Reino Unido que poderá atrair motoristas de outros países.

Leia também: Vagas abertas na UPS: multinacional vai contratar 100 mil pessoas nos Estados Unidos.

*Conheça também o nosso canal do Youtube e como são estradas em Portugal:

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

blank

18 thoughts on “Motorista de caminhão na Europa: faltam milhares de profissionais

  • blank
    21 de novembro de 2021 em 8:05 am
    Permalink

    Eu sou motorista de camiões de longo curso em Moçambique, tenho a minha licença de condução PGD C+E
    E conduzo qualquer tipo de camião

  • blank
    11 de novembro de 2021 em 4:37 am
    Permalink

    Tenho experiência como carreteiro a mais de 15anos ! Na CNH tenho vários cursos , carga indivisível , Mopp , transportes de passageiros, direção econômica e defensiva ! Tenho 59 anos muita saúde e quero uma oportunidade de trabalhar na Europa !!! águia_marcelino@hotmail.com tel 55-(19)981451103 moro em Sumaré sp obrigado!!!

  • blank
    28 de outubro de 2021 em 12:07 am
    Permalink

    Tenho vontade de ir para Europa

  • blank
    18 de outubro de 2021 em 5:17 pm
    Permalink

    Bom dia

    Sou motoristas de ônibus e caminhão

    Estou interessado e tenho mais de 12 experiência

    Tenho 41 anos de idade.

  • blank
    14 de outubro de 2021 em 2:22 pm
    Permalink

    oi tenho interesse tenho 40anos 20 de proficao solteiro nao tenho minha CNH é AE

  • blank
    10 de outubro de 2021 em 10:50 am
    Permalink

    Olá sou motorista de caminhão e ônibus tenho 40 anos e disposto a encarar este desafio só preciso de uma oportunidade

  • blank
    6 de outubro de 2021 em 3:53 pm
    Permalink

    Sou motorista de caminhão e de ônibus e de carro de pequeno.. interessados 05581996615849 moro no Brasil…

  • blank
    6 de outubro de 2021 em 3:51 pm
    Permalink

    Sou motorista de caminhão e de ônibus carro de pequeno.. interessados fone Brasil 05581996615849

  • blank
    3 de outubro de 2021 em 10:51 am
    Permalink

    Tenho categoria A/E tenho curso de mopp,tenho interesse. Telefone 98 983560403

  • blank
    28 de setembro de 2021 em 7:44 pm
    Permalink

    Tenho experiência como motorista de carreta cegonha carga líquida

  • blank
    26 de setembro de 2021 em 11:08 pm
    Permalink

    Tenho interesse em trabalhar como motorista, tenho experiência de quase vinte anos na profissão.

  • blank
    25 de setembro de 2021 em 9:16 pm
    Permalink

    Me da oportunidad eu vou

  • blank
    24 de setembro de 2021 em 7:10 pm
    Permalink

    Tenho mais 20 anos experiência com carreta, bitrem, Rodotrem e gostaria de participar da seleção, motorista na Europa, sou sosinho e espero ser selecionado.

  • blank
    24 de setembro de 2021 em 5:01 pm
    Permalink

    Eu sou motorista de carretas no Brasil e tenho todos os cursos nessa área

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *