Faltam motoristas no Reino Unido: soldados convocados para dirigir caminhões-tanque

faltam motoristas no Reino Unido
Foto: bdtonline.

A falta de motoristas no Reino Unido é tão grave que o governo do país convocou os militares para dirigir caminhões-tanque e ajudar no reabastecimento. Saiba mais!

A frota de tanques de reserva do governo britânico foi implantada na última quarta-feira, 29 de setembro de 2021, para ajudar a entregar gasolina nas bombas vazias em todo o Reino Unido. Desse modo, os motoristas militares começarão a operar os caminhões-tanque de combustível nos próximos dias para tentar aliviar a crise de abastecimento de combustível do país.


Faltam motoristas no Reino Unido

Uma matéria publicada pela Associated Press (AP) informa que os comentários do secretário de negócios do Reino Unido, Kwasi Kwarteng, ocorrem no momento em que a indústria de combustíveis afirmou em um comunicado que a crise, desencadeada pela falta de caminhoneiros, estava diminuindo no país. Kwarteng disse que o primeiro de dezenas de soldados treinados para operar caminhões-tanque de gasolina deve começar a surgir no volante de caminhões nas estradas britânicas dentro de alguns dias.

“Demora, às vezes, alguns dias para colocar as tropas no solo. Decidimos fazer isso. Acho que nos próximos dias vocês verão alguns soldados dirigindo caminhões-tanque”, disse Kwarteng aos repórteres. Ele acrescentou que a frota de tanques de reserva do governo, dirigida por motoristas civis, começará a fornecer “capacidade logística adicional para a indústria de combustível” a partir de quarta-feira, 29 de setembro.

Motorista de caminhão na Europa: faltam milhares de profissionais.

Postos sem combustível

Nós aqui do Vagas pelo Mundo já publicamos que vistos para caminhoneiros no Reino Unido estão sendo concedidos em caráter de urgência para diminuir a escassez. Além disso, também publicamos que empresas estão pagando bônus para motoristas de caminhão no Reino Unido e que os valores chegam até £ 1.500 de boas-vindas. Contudo, muitos postos de gasolina na Grã-Bretanha fecharam nos últimos cinco dias após ficarem sem combustível, uma situação agravada pelo pânico de alguns motoristas na compra de gasolina.

Com isso, longas filas de veículos se formaram nas bombas que ainda estavam abertas, bloqueando estradas e causando caos no tráfego. Alguns motoristas tiveram que suportar longas esperas para abastecer. Gordon Balmer, diretor executivo da Petrol Retailers Association, que representa a maioria dos postos de gasolina do Reino Unido, disse que apenas 27% dos membros relataram estar sem combustível na quarta-feira, 29 de setembro.

Veja também: 10 empregos em alta no Reino Unido e com escassez de trabalhadores.

Confiança no reforço de profissionais e motoristas no Reino Unido

Um comunicado conjunto emitido pela Shell UK, BP e outras empresas de combustível, as companhias disseram estar “confiantes de que a situação se estabilizará ainda mais nos próximos dias”.

As empresas saudaram a implantação dos petroleiros de reserva e disseram que estão trabalhando em estreita colaboração com o governo para manter entregas regulares nos postos de gasolina. Eles reiteraram que a falta de caminhoneiros é o problema e que “sempre houve combustível suficiente em nossas refinarias e terminais”.

Apesar da perspectiva otimista, um sindicato de motoristas de táxi disse que cerca de um quarto de seus membros não conseguiu trabalhar na terça-feira (28 de setembro) e parece haver poucos sinais imediatos de melhora na situação. “Não tem nada melhor. As filas na estação – se você conseguir encontrar uma estação com alguma para fazer fila – não estão melhorando ”, disse Steve McNamara, secretário-geral da Associação de Motoristas de Táxi Licenciados (Licensed Taxi Drivers Association).

Leia também: trem de baixo custo no Reino Unido ligará Londres a Edimburgo por £14,90.

Faltam motoristas de caminhão no Reino Unido

Os problemas de abastecimento no Reino Unido resultaram de uma escassez de até 100 mil caminhoneiros. E a falta de motoristas de caminhão ocorre por conta de uma combinação de fatores, incluindo interrupção do treinamento de motoristas relacionada à pandemia, envelhecimento da força de trabalho e êxodo de trabalhadores estrangeiros após a saída do Reino Unido da União Europeia (BREXIT) em 2020.

Além de obter ajuda do exército, o governo do Reino Unido está tentando atrair ex-motoristas britânicos de volta à indústria, bem como acelerar o treinamento de novos motoristas. Também está oferecendo vistos para 5.000 motoristas estrangeiros para irem para o Reino Unido por três meses, mas críticos e profissionais da direção disseram que o prazo é muito curto.

*Ouça também o Podcast Partiu Morar Fora:

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *