Voltar para casa pode ser um fracasso?

Voltar para casa pode ser um fracasso
Foto: The Discoverer.

Não precisamos morar fora para sempre, viva o que precisa ser vivido e aprenda a respeitar o tempo das suas experiências. Será que voltar para casa pode ser um fracasso?

Uma das coisas que precisamos desmistificar é o tempo de permanência no exterior, pois quando decidimos morar fora embasamos essa escolha em uma série de circunstâncias, realidade essa que pode ter uma duração específica. Permanecer no exterior ou voltar para casa precisa ser encarado com leveza e sabedoria, afinal de contas, estamos falando da vivência do seu propósito. 


Voltar para casa pode ser um fracasso?

Tão importante quando decidir quando morar fora, é acolher o momento de retornar. Cada experiência possui um tempo determinada para que ela continue sendo saudável e prazerosa. Parece que quando falamos em voltar para casa algumas pessoas ficam ansiosas, estressadas, vivem episódios de insônia, antecipam sofrimentos e por vezes se preocupam com a opinião dos outros sobre suas próprias vidas. 

Saímos de casa por diversos motivos; estudo, trabalho, romance, liberdade, cansaço e simplesmente porque podemos sair de onde estamos. Cada razão desta possui um tempo de duração e é importante que respeitemos isso.

Ao longo da nossa jornada os caminhos vão se formando e vamos vivendo novas experiências, que podem ser produtivas ou desgastantes, mas todas elas ricas em aprendizado. Busque encontrar a validade de cada escolha sua e respeite sua duração, isso é fundamental para sua saúde mental. 

Qual a estratégia por trás das suas escolhas?

Lembre-se: você é livre

Conheço histórias de pessoas ao redor do mundo que na eminência de viverem no exterior abrem mão da própria saúde mental e paz interior para não voltar para casa, por pensarem que podem interpretá-lo (a), como fracassado (a), simplesmente porque decidiu não estar mais no exterior. Lembre-se que somos livres e isso nos concede o direito de fazer escolhas e estarmos onde desejamos. 

Viver no exterior é bom para quem deseja permanecer fora, se você se sente melhor no seu país de origem, ao lado da sua família, no seu ciclo social e vivendo sua cultura raiz, respeite essa sua necessidade. Não é porque as pessoas estão vivendo boas experiências longe de casa que isso sirva para você também. Crie a realidade que você deseja viver, aprenda a ser feliz, encontre satisfação e contentamento com aquilo que escolheu para seus dias.

Nosso tempo neste plano está acabando e por vezes não nos damos conta disso, estamos tão distraídos com a vida dos outros, com as decisões políticas, com a oscilação da economia e com os problemas que nos assolam, que parece que deixamos de viver a nossa própria vida para nos apropriarmos da realidade dos outros.

Tenha cuidado ao comparar-se com os outros

Aproveite o tempo que lhe resta

Você já parou para se perguntar se sua vida é realmente interessante e inspiradora? Por não fazermos essa conta não aproveitamos o tempo que nos resta e isso pode ser uma verdadeira tragédia. Será que voltar para casa pode ser um fracasso?

Não. Está tudo bem se você decidir voltar para casa, pense com carinho, faça suas contas, seja gentil com sua história e acolha suas necessidades. Se você já cumpriu o que desejava, se já vivenciou o que precisava e se não se sente mais feliz longe dos seus, chegou a hora de arrumar as malas.

Não devemos justificativa a ninguém, não precisamos explicar nada a ninguém, definitivamente ninguém precisa entender nossas razões e motivos, chega de se cobrar em virtude de atender expectativas alheias

Chegar até aqui não foi fácil e certamente você já sabe disso, portanto, entenda que morar fora é uma delícia, a partir do momento que você pode aproveitar. Caso decida voltar para casa, erga a cabeça, agradeça pelo que viveu e viva melhor do que você vivia quando decidiu sair de casa no passado, torne seu mundo ainda melhor.  

Leia também: Cuidado com as ilusões que alimenta.

*Caso você deseje me acompanhar pelas redes sociais, sugerir novos conteúdos e conferir mais dicas como essas, acesse o meu Instagram. Fale comigo também pelo WhatsApp.

*Aproveite para ouvir o Podcast Partiu Morar Fora, disponível no Spotify:

Vitor Luz

Vitor Luz possui formação em Jornalismo e Psicologia e ao longo da sua trajetória profissional pode se dedicar a busca de novos conhecimentos e fez uma formação em Inner Vision, Programação Neurolinguística – PNL e Certificação Internacional em Master Coaching Mentoring e Holomentoring – ISOR. Atualmente mora na cidade do Porto em Portugal para fazer um Mestrado em Psicologia, na área da Psicogerontologia. Enquanto Psicólogo Nômade Digital realiza atendimento online para brasileiros espalhados pelo mundo, os auxiliando a lidar com a saudade, medo, solidão, desilusões amorosas, relacionamentos afetivos e transição de carreira.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *