Novo centro de operações bancárias vai criar 100 empregos de tecnologia em Dublin

empregos de tecnologia em Dublin
Foto: Curious Ireland.

Os empregos de tecnologia em Dublin serão abertos pela empresa britânica de consultoria Albany Beck. Saiba como enviar sua candidatura!

A empresa britânica de consultoria Albany Beck vai criar 100 empregos de tecnologia em Dublin. A companhia quer utilizar a capital irlandesa como base para expandir seus negócios na União Europeia e estará contratando para uma série de funções de tecnologia nos próximos três anos.


Empregos de tecnologia em Dublin

A Albany Beck é uma empresa multinacional britânica que atua na área de consultoria bancária. Com a instalação de um novo centro de operações, a companhia vai expandir sua equipe na Irlanda e vai criar 100 empregos de tecnologia em Dublin, capital do país.

A empresa, que tem sua sede mundial em Londres, criará novas funções nas áreas de desenvolvimento de software, engenharia de software, serviços em nuvem, aprendizado de máquina, IA, gerenciamento de transações e muito mais. O recrutamento já começou e um total de 100 novos cargos serão preenchidos nos próximos três anos.

Veja mais: multinacional está com 150 vagas de TI na Irlanda.

Primeiros profissionais

As primeiras funções que a Albany Beck pretende preencher incluem desenvolvedores de software, engenheiros de software full-stack e desenvolvedores Python. Especializada em consultoria de serviços financeiros, a Albany Beck foi fundada em 2004 e tem mais de 170 consultores especializados. A companhia fornece aos seus clientes de bancos globais suporte em tecnologia, risco, dados e operações.

A empresa, que se expandiu para a Irlanda em 2018, disse que a nova expansão e centro de operações permitirá que ela forneça serviços de ponta para seus clientes da União Europeia após o BREXIT, processo de saída do Reino Unido da União Europeia. Adam Kelly, chefe do centro de operações da Albany Beck na União Europeia, disse que Dublin tem sido “o local ideal” para a empresa.

Leia mais: Intel vai criar 1.600 vagas de emprego na Irlanda.

Irlanda como país ideal para a expansão

Ainda para Adam Kelly, chefe do centro de operações da Albany Beck na União Europeia, “a profundidade do talento na Irlanda, especialmente no desenvolvimento de software e serviços financeiros, tem sido a chave para o nosso crescimento. Como Dubliner (cidadão nascido em Dublin), tenho grande prazer em ver a cidade continuar a prosperar, especialmente com a Albany Beck fazendo parte dela.”

Já Leo Varadkar, Ministro das Empresas, Comércio e Emprego da Irlanda acrescentou: “A decisão de expandir e basear o seu centro de operações da União Europeia na Irlanda é um grande voto de confiança na cidade de Dublin e sublinha o compromisso contínuo da empresa com o nosso país. Os 100 novos empregos na Irlanda são um verdadeiro impulso”.

Veja também: empresa de software americana criará 400 postos de trabalho na Irlanda.

Outras empresas que estão criando empregos de tecnologia em Dublin

Na semana passada, a ServiceNow, sediada na Califórnia, disse que também planeja expandir sua base em Dublin como parte de uma expansão da EMEA, adicionando 300 novos empregos à sua operação na Irlanda. A expansão segue o anúncio que foi feito pela companhia em julho de 2020 em relação a construção do novo data center em Dublin após o BREXIT.

Caso você tenha interesse nos 100 empregos de tecnologia em Dublin na Albany Beck, basta acessar o perfil da empresa na rede social LinkedIn e aguardar a divulgação de todas as vagas na Irlanda. Além disso, você pode acessar o site da companhia para conhecer todos os serviços prestados pela empresa e já ir se preparando para uma futura entrevista de emprego.

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *