Como empreender em tempos de crise

Empreendedorismo em tempos de crise
Foto: Freepik

Confira uma entrevista exclusiva com a coach Gilmara Zanella, especialista em Neuromarketing e saiba como empreender em tempos de crise.

Em momentos de crise, temos a tendência de nos retrair e esperar o que pode vir acontecer. Mas em períodos como o que estamos vivendo, a criação de novos negócios pode fazer toda a diferença. Por exemplo, na sociedade em que você está inserido, você pode suprir uma demanda, criar produtos únicos para uma necessidade.

Pensando nisso, nós do site Vagas pelo Mundo fomos conversar com a coach e mentora de Neuromarketing, Gilmara Zanella, e te dar dicas de como empreender em tempos de crise.





Como empreender em tempos de crise

Confira a entrevista com a coach Gilmara Zanella, profissional que atua há 20 anos nas áreas de Marketing e desenvolvimento pessoal.

1) Diante de uma situação de crise, muitas pessoas se retraem, ficam receosas e tem medo de agir. Como é possível reverter essa situação e empreender em tempos de crise?

Nossa mente não está acostumada ao incerto, gostamos do que é confortável, previsível e por isso que o medo nos paralisa em muitas situações.

Desse modo, como especialista no assunto, a única forma de vencer o medo é enfrentando ele. Entretanto, isso não se vence uma vez, você precisa de frequência e consistência para ter o resultado desejado.

Isso acontece com as empresas que passaram anos dizendo NÃO para estarem no mundo digital. Só que agora o mundo mudou e o comportamento de consumo também. Para vencer essa barreira é preciso seguir em frente. Testar, pedir ajuda de quem entende e não desistir do seu negócio por causa da situação atual.

Conheço empresas que usaram seus talentos únicos, setor de eventos, por exemplo. Desse modo, usaram seus profissionais e estruturas para construir hospitais de campanha ao invés de estrutura para shows. Algumas estão criando decorações individuais com kits para festas em casa. Cito esse mercado, pois entendo que o setor de eventos é um dos mais prejudicados com a pandemia.

2) Nós brasileiros não fomos treinados para empreender, gerir e abrir um negócio próprio. Como mudar esse cenário e acreditar no nosso potencial?

É preciso se atentar em duas coisas:
1º Saber quem é o seu cliente e qual é a necessidade dele, principalmente nesse momento de crise.
2º Saber que você é bom no que faz e vai resolver a necessidade do seu cliente e entregar o seu produto na forma como ele quer e precisa, como os restaurantes que antes atendiam somente presencial e agora fazem entrega em casa. Por exemplo, empresas de perfume que agora produzem álcool em gel, costureira de roupas de festa que agora produzem máscaras, etc.

A minha empresa tem menos de um ano e já me reinventei algumas vezes, comecei como Consultora de Marketing, passei a Coordenadora Comercial, depois Mentora de Marketing e agora estou atuando fortemente como Coach de Gestão Emocional e Mentoria de Neuromarketing. Tudo estava aqui, só fui usando os meus talentos no momento certo com o cliente certo.

Busque conhecimento também, não fórmulas mágicas que prometem vendas milagrosas em poucos dias, isso não existe, busque ferramentas para transformar o seu negócio ou começar um negócio direito, tendo a visão de produto, dos seus concorrentes, finanças, distribuição, clientes, o mercado que está inserido, etc.

Empreender na pandemia
Foto: Portal Roma News

3) Quais as atitudes que devemos ter em momentos de crise?

Nunca desistir, de verdade, você pode mudar tudo no seu negócio, fazer coisas novas, atender em novos nichos, mas nunca desista do seu sonho, pois a consequência emocional disso é devastadora.

Eu receio que as doenças emocionais podem matar mais que o vírus, pois não sabemos lidar por tanto tempo em cenário de incertezas, nossos avós talvez, mas as gerações Y e Millenium principalmente não sabem.

Veja 5 ideias de negócios Home Office para ganhar dinheiro e trabalhar em casa.

4) Por que ter um planejamento de vida é tão importante?

Porque a vida não é uma coisa só, não podemos somente focar todos os nossos esforços no “trabalho”, precisamos planejar a vida como um todo, ganhar experiências em diversas áreas, cuidar da nossa saúde, da família, das finanças, ajudar os outros.

Digo isso, porque um trabalho pode acabar, você pode ser demitido, por exemplo, mas estou vendo pessoas transformarem seus talentos e hobbies em negócios.

Esse é o meu caso também, uso meu talento para a música e meu amor pelos filmes da Disney para ensinar gestão emocional e tem dado muito certo.

Quando você está consciente da sua vida e tem planos para ela, você se torna mais forte, mais resiliente e mais confiante, pois gestão emocional é isso, conseguir se sentir bem, mesmo quando as coisas não acontecem da maneira como você espera.

Planejamento x Imediatismo: compreenda essa relação perigosa.

5) Quais os maiores desafios emocionais que nos impedem de empreender e acreditar nos nossos sonhos?

Medo é um dos maiores fatores, pois temos medos reais e alguns que são fruto das nossas crenças, como “não ser bom o suficiente”, o que as pessoas não sabem é que ninguém é bom o suficiente até fazer, fazer, fazer até conquistar a habilidade naquilo que te causa medo, como fazer lives, ou gravar vídeos para a internet, é só assim que você fica “bom” em algo, fazendo.

Medo do fracasso é um grande vilão também, porque na primeira tentativa em fazer algo novo, como um lançar um produto na internet e não vender o esperado, as pessoas desistem!

Não vendeu? Reveja o plano, análise onde errou, recalcule a rota e faz novamente!

É assim que as pessoas de sucesso fazem, elas nunca em hipótese nenhuma desistem, e pelo fato delas nunca desistirem, não importando o quão difícil possa ser, elas acabam chegando ao sucesso.

Ansiedade também é um problema, pois queremos ter o controle de tudo, mas vou contar um segredo, ninguém nunca saberá as respostas antes, elas virão no momento certo, realizar sonhos é igual andar com um GPS, você precisa confiar que ele vai te levar onde você quer chegar, mas o caminho é um mistério. Desse modo, é preciso confiar, entregar, seguir em frente, estar preparado, gerir suas emoções e nunca desistir.

Leia também: Nunca deixe de acreditar no seu potencial.

Gilmara Zanella
Foto: Gilmara Zanella (divulgação)

6) Quais dicas você pode dar para quer deseja empreender em tempos de crise e de adversidade?

Encontre dentro de si os seus talentos únicos, aquilo que só você sabe fazer e transforme isso em um negócio!

Existem muitas maneiras de fazer isso, grupo de assinaturas, mentoria, serviço atrelado a um produto, atendimento humanizado, cuidado e atenção aos detalhes, atender bem um cliente, ser visto por quem precisa de você e ter produtos ou serviços relevantes para o momento.

Ou seja, se você já tem um negócio, faça isso com o seu time, o que eles tem de bom que você pode usar para tornar seu negócio único, que resolva problemas, amenize a necessidade/dor e traga felicidade para quem precisa.

Esqueça um pouco as caixinhas e cargos, os seres humanos são únicos, com talentos e dons individuais, use isso e tenha sucesso no seu negócio!

Também pode te interessar: Diante da crise, você se ajuda ou se sabota?

livro morar fora claudio abdo

*Dicas para economizar e Cupons Vagas pelo Mundo:

Para reservar seu seguro de viagem com desconto, acesse o nosso cupom de desconto do Seguros Promo, você pode comparar seguradoras e escolher a melhor cobertura.

Compre passagens aéreas com preços promocionais pelo site Passagens Promo e economize mais de 35% para viajar pelo Brasil ou para o exterior.

Compre um chip internacional de celular antes mesmo de sair no Brasil. Acesse o site America Chip, ganhe 5% de desconto com o voucher: vagaspelomundo e receba em casa.

Para reservar hotéis com desconto, acesse o site Booking e pesquise as melhores opções de hospedagem.

Para obter descontos de até € 41,00 euros na sua hospedagem pelo Airbnb, acesse o nosso voucher de desconto.

Se você vai viajar e precisa alugar um carro, nós recomendamos o site Rentalcars, ele compara os preços de diversas locadoras e você consegue economizar bastante.



Amanda Corrêa

Amanda Corrêa é jornalista brasileira e mora no exterior há 6 anos. Possui Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Morou na Inglaterra e atualmente reside em Portugal. Atua há 15 anos na área de Jornalismo, produção de conteúdos, mídias sociais. Com seus textos, ajuda brasileiros e estrangeiros a morarem fora do país e realizarem seus sonhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *