8 dicas para encontrar um bom emprego sem diploma

emprego sem diploma
Foto: Freepik – peoplecreations.

É possível encontrar um bom emprego sem diploma. Confira!

Com o mercado de trabalho cada vez mais concorrido, fazer um curso em uma faculdade pode ser um grande divisor de águas na vida de muitas pessoas. Porém, ter um curso superior não significa necessariamente trilhar um caminho mais fácil. Além disso, é possível encontrar um bom emprego sem diploma.


8 dicas para encontrar um bom emprego sem diploma

Se durante muito tempo não ter um diploma de ensino superior era praticamente assinar a sentença de que jamais encontraria um bom emprego, hoje isso parece estar mudando. Desse modo, existem milhares de pessoas que estão navegando em busca de emprego sem um diploma universitário e o mercado de trabalho também pode ser alcançado por eles.

Então, se você não possui formação superior, confira abaixo as nossas 8 dicas para encontrar um bom emprego sem diploma:

Leia também: as 100 melhores empresas para empregos remotos em 2021.

1º – Adapte o seu currículo

Ao elaborar um currículo vencedor, você deve destacar suas habilidades, conhecimentos e experiência que o qualificam para a função para a qual está se candidatando. Quando você atende a esses critérios, a falta de um diploma não será considerada uma falha importante para os recrutadores.

Porém, considerando que o currículo é uma excelente forma de investir em sua carreira, não hesite em buscar ajuda profissional se necessário e nós do Vagas pelo Mundo fazemos isso. Buscar pela criação de currículos profissionais é cada vez mais comum e permite que você converse com especialistas em aconselhamento de carreira que podem criar currículos personalizados para você. Isso o ajudará a se apresentar da melhor maneira e se tornar mais atraente para as empresas de recrutamento.

Saiba mais: conheça o ranking dos 100 melhores MBAs do mundo em 2021.

2º – Procure empregos que não exigem diploma universitário

Se você não tem uma experiência comprovada, seria melhor começar com empregos que não exigem um diploma. Por exemplo, muitas posições técnicas e de design são frequentemente baseadas em desempenho ou portfólio. Na verdade, as faculdades nem sempre ensinam a você as habilidades práticas necessárias para codificação e design.

Muitas vezes você adquire as habilidades através da experiência. A menos que a vaga e o software de análises de currículo procure especificamente por diplomas, seu currículo passará pelas primeiras rodadas. Portanto, não deve ser surpresa que mesmo as grandes empresas de tecnologia como a Apple e o Google não se importem em contratar candidatos sem diploma. Tudo o que eles procuram é a evidência de sua capacidade para realizar a tarefa.

Veja mais: 4 ferramentas básicas necessárias para uma entrevista virtual de sucesso.

3º – Envie currículos especulativos

Você está almejando apenas vagas anunciadas, mas sem sucesso? Pode ser hora de mudar sua estratégia. Você tem que sair em busca de emprego em um lugar onde gostaria de trabalhar. Fazer uma inscrição especulativa significa apenas entrar em contato com as organizações para saber se elas têm uma posição adequada aberta para você.

É um método eficaz para contornar os recrutadores e impressionar diretamente o seu empregador. Dito isso, também há chances de você não obter nenhuma resposta. Certifique-se de pesquisar a melhor pessoa para entrar em contato e ajustar seu aplicativo com pontos fortes que correspondam aos interesses da empresa.

Confira: trabalhos em ascensão na Austrália em 2021.

4º – Atenção aos estágios e experiência de trabalho

Nem todo recrutador pode estar disposto a oferecer empregos a candidatos sem diploma ou experiência. No entanto, você pode transformar essas rejeições em oportunidades de ganhar experiência de trabalho. Se você reformular sua inscrição ou deixar evidente que deseja trabalhar como estagiário, suas chances certamente aumentarão.

Essa abordagem é fundamental se você ainda não tem nenhuma experiência relevante no setor escolhido. As vagas de estágio em pequenas e médias empresas podem não ser anunciadas, e esses são os melhores lugares para você obter um aprendizado prático. Vale a pena enviar seu currículo especulativo.

Leia também: 20 empregos nos Estados Unidos para recém-formados que pagam mais de US$ 5 mil por mês.

5º – Experimente ser freelancer

Existem muitas razões pelas quais um freelancer (trabalho autônomo) está se tornando cada vez mais popular. Além de ser seu próprio patrão e ter flexibilidade, você só precisa de uma prova de suas habilidades para convencer seus clientes. Nem todo cliente desejará ver seu diploma. A vantagem do freelancer é que você pode entrar em contato diretamente com seus clientes em potencial por meio de sites já estabelecidos, como Workana, Fiverr e Upwork.

Um diploma raramente é um pré-requisito para se inscrever nessas plataformas. Além disso, você poderá obter uma experiência valiosa que poderá usar para construir seu currículo para empregos convencionais.

Conheça os melhores sites para encontrar trabalho freelancer.

6º – Busque certificações online

Em um mundo onde até mesmo diplomas universitários são concedidos pela Internet, os cursos online realmente têm valor no mercado de trabalho. Mesmo aqueles que se formaram parecem estar fazendo certificações online para reforçar seus currículos. Se esta é uma opção para você, pode ser uma excelente forma de atingir seus objetivos de carreira.

Qualquer que seja sua área de interesse, você pode encontrar facilmente cursos online em seu respectivo nível. Você pode até fazer uma variedade de programas de treinamento que podem ser transferidos para qualquer setor. Por exemplo, a codificação tem suas aplicações no back-end de quase todos os setores. Ao fazer isso, certifique-se de que seu currículo destaque esses programas como sua formação / educação.

Veja também: conheça o incrível motorhome para nômades digitais.

7º – Construa sua rede de relacionamento

Quer você tenha um diploma universitário ou não, ter outra pessoa falando bem de você sempre terá suas vantagens. Networking não é mais apenas para obter recomendações. Em vez disso, é apenas uma questão de ajudar uns aos outros para conseguir melhores oportunidades.

Nem sempre significa conseguir mais entrevistas, mas seus contatos podem fazer apresentações e até servir de referência para suas habilidades. Com as redes sociais, você não precisa nem mesmo sair do conforto de sua casa para se conectar com outras pessoas. Capriche no seu perfil do LinkedIn, por exemplo, e comece a se conectar com possíveis empregadores.

8º – Mire em empregos realistas

Por mais que você tenha bastante entusiasmo em conseguir um emprego, se não tiver experiência de trabalho relevante, a realidade é que você terá que começar na base da escada. Olhe isto deste modo. Mesmo se você tiver um diploma universitário, é muito provável que seu emprego de pós-graduação seja em uma posição inicial.

É natural ocorrer um pequeno recuo, mas não desanime. E o mais importante, não leve a rejeição para o lado pessoal. Nem sempre é por falta de diploma universitário.

Você não pode iniciar a procura de emprego presumindo que todos responderão da mesma maneira. Por outro lado, se você estiver disposto a ceder, pode ter a possibilidade de alcançar degraus mais altos futuramente.

Leia também: Carreira freelancer, saiba como começar a sua.

Cláudio Abdo

Cláudio é brasileiro e mora em Portugal desde 2014. Mestre em Ciências da Comunicação e Doutor em Estudos de Comunicação, é apaixonado por rock and roll e conheceu o beatle Paul McCartney pessoalmente. Sempre com uma boa história na ponta da língua, escrever é uma de suas paixões. Cláudio é autor do livro “Morar fora: sentimentos de quem decidiu partir”.

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *