Visitar o Reino Unido: turistas da União Europeia terão que solicitar permissão

visitar o Reino Unido
Foto: Lasciati Viaggiare.

Visitar o Reino Unido logo ficará mais burocrático para cidadãos da União Europeia que terão que solicitar permissão de viagem. Saiba mais!

O governo britânico planeja implementar um sistema de Autorização Eletrônica de Viagem (Electronic Travel Authorisation) e, desse modo, obrigar os visitantes a solicitar permissão para visitar o Reino Unido. A regra vai incluir os cidadãos da União Europeia que terão que pedir autorização prévia para viajar e entrar no Reino Unido como turistas. Saiba mais sobre a mudança!


Visitar o Reino Unido Somente com Autorização

As novas regras propostas pelo governo do Reino Unido pretendem estabelecer uma passagem de fronteira ‘sem contato’ a partir de 2023. Na prática, isso significa que alguns passageiros poderão entrar no país isentos de usar um portão de passaporte eletrônico ou falar com o oficial de imigração e fronteira britânico. As informações foram publicadas pelo portal de notícias Schengen Visa Info.

A intenção do governo do Reino Unido é que as novas regras reduzam o tempo de espera para entrar no país. Quem for visitar o Reino Unido sendo um cidadão da União Europeia vai precisar, com a mudança, carregar uma foto sua e enviá-la ao Home Office (Ministério do Interior) antes da viagem para o Reino Unido.

Os viajantes estarão sujeitos a uma pré-triagem, como diz o governo, permitindo que sejam identificados na fronteira usando tecnologia de última geração para isso.

Piores aeroportos da Europa: as taxas mais altas de atrasos e cancelamentos.

Tecnologia e Controle

O Reino Unido vai utilizar uma nova tecnologia com reconhecimento facial e, desse modo, identificar e possibilitar que os visitantes viajem para o Reino Unido sem precisar passar por check-ups físicos no portão.

As novas regras também exigirão que os viajantes internacionais forneçam detalhes biográficos e biométricos, como fotos de seus rostos, por meio do novo esquema de Autorização Eletrônica de Viagem (Electronic Travel Authorisation – ETA) antes de viajar e visitar o Reino Unido.

“Como Ministro do Interior, tenho me concentrado em retomar o controle do nosso sistema de imigração por meio do meu Novo Plano de Imigração. Isso inclui garantir que tenhamos uma fronteira adequada ao século 21, que permita que os viajantes obtenham um visto e passem pela fronteira com facilidade, mantendo a segurança nacional”, disse Priti Patel.

Você viu? Aeroporto de Heathrow limita número de passageiros.

Permissão de Viagem

Além disso, a partir de 2023, o Home Office (Ministério do Interior) do Reino Unido começará a introduzir um esquema de ‘permissão para viajar’ (Permission to Travel), com todos que desejam viajar sendo obrigados a apresentar essa permissão.

Os portadores de passaporte do Reino Unido e da Irlanda estão isentos de tais exigências, mas todos os demais precisarão solicitar um visto ou ‘Autorização de Viagem Eletrônica’ (ETA).

Todos os visitantes, incluindo europeus, terão que solicitar uma ETA que pode custar cerca de € 21 (vinte e um euros). Quem quiser visitar o Reino Unido também terá que enviar dados biográficos, biométricos e de contato, bem como responder a algumas perguntas, conforme consta no documento referente ao novo esquema.

Viajar de trem na Espanha: passagens gratuitas a partir de setembro.

VAGASPELOMUNDO5
blank

Visitar o Reino Unido: Mesma Burocracia dos Estados Unidos

Embora essa permissão não seja um visto, ela terá autoridade para tornar um indivíduo elegível para embarcar em um voo para viajar para o Reino Unido. O ETA será semelhante ao Sistema Eletrônico de Autorização de Viagem dos EUA (ESTA), que foi introduzido após o 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos.

O esquema será testado a partir de março de 2023 com visitantes do Kuwait, Qatar, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Omã e Bahrein, antes de ser potencialmente apresentado a todos os visitantes do mundo até o final de 2023.

*Veja também quais os documentos necessários para morar no exterior:

Amanda Corrêa

Amanda Corrêa é uma jornalista brasileira que mora no exterior há 8 anos. Possui Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Morou na Inglaterra e atualmente reside em Portugal. Atua na área de Jornalismo, produção de conteúdos e mídias sociais. Com seu trabalho, ajuda brasileiros e estrangeiros a morarem fora do país e realizarem seus sonhos!

blank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *